Cookie Consent
Esportes
Flamengo vence Goiás com placar mínimo, abafa crise, mas sofre vaias
Publicado: 08:38:00 - 22/05/2022 Atualizado: 08:42:07 - 22/05/2022
Com direito a chutão de Gabriel, carrinho de Bruno Henrique e ainda Pedro dando combate no meio-campo, o Flamengo deu um basta à inércia que marcava a sua campanha no Campeonato Brasileiro. A vitória de 1 a 0 diante do Goiás, neste sábado, teve um duplo efeito. O primeiro foi tirar o time das últimas colocações no torneio. O segundo, e mais importante: abafar a crise que tomou conta da Gávea na última semana. O placar magro, no entanto, não poupou o time das vaias ao final da partida.
Alexandre Vidal
Pedro Guilherme fez o único gol do jogo

Pedro Guilherme fez o único gol do jogo


O técnico Paulo Sousa, que tem o trabalho bastante criticado pela torcida, ganhou um voto de confiança com o resultado deste sábado. Outro atleta marcado pelos torcedores, o goleiro Hugo se mostrou seguro em campo e foi outro que acabou sendo poupado das vaias.

O gol de Pedro, que decretou o 1 a 0 na partida, coloca o time carioca agora com nove pontos e na parte intermediária da tabela Com um ponto a menos, o Goiás vai ter de buscar a reabilitação na próxima rodada, em casa, contra o Red Bull Bragantino no próximo sábado.

O Flamengo volta a campo nesta semana para encerrar a sua participação na fase de grupos da Copa Libertadores. Classificado por antecipação e com o primeiro lugar da chave assegurado, o time carioca recebe o Sporting Cristal, que não venceu nenhum de seus compromissos no torneio. No Brasileiro, a equipe carioca terá o Fluminense pela frente no domingo da próxima semana.

O Flamengo entrou em campo ainda refém do clima tenso que dominou o noticiário do clube em função da crise de relacionamento envolvendo o técnico Paulo Sousa e o goleiro reserva Diego Alves. Como a aposta para sufocar a crise era a vitória diante de sua torcida, o treinador português armou um time ofensivo. Willian Arão foi o único volante no meio-campo enquanto Gabriel e Pedro foram escalados de saída.

Diante de um adversário recuado, a troca de passes e os deslocamentos para achar uma brecha no campo ofensivo foram as armas utilizadas. E a estratégia deu certo aos 17 minutos. Gabigol, que por muitas vezes recuou até o meio-campo para iniciar as jogadas, achou Matheuzinho livre na direita. O lateral foi no fundo e chutou forte para Pedro escorar na pequena área e fazer 1 a 0, aos 17.

O Goiás não mudou a sua postura e coube ao Flamengo manter o ritmo. Bastante criticado pela torcida nos últimos jogos, o goleiro Hugo pouco foi incomodado pelos jogadores do adversários Nas poucas vezes em que foi acionado, fez o simples para não se complicar.

O Flamengo seguiu incomodando na frente e teve ainda um gol de Pablo anulado pelo juiz, que assinalou falta do defensor no goleiro Tadeu. Com Bruno Henrique e Gabigol comprometidos na marcação quando o Goiás atacava, o primeiro tempo terminou com amplo domínio dos mandantes.

Na volta do intervalo, o panorama não mudou. O Flamengo seguiu dominando a partida, iniciava a marcação a partir dos homens de frente e o Goiás se limitou a rifar a bola.

Apesar da queda de rendimento das duas equipes, o controle da partida continuou com o time carioca. No entanto, as chances desperdiçadas com o decorrer do segundo tempo foram deixando a torcida tensa. O Goiás passou a se soltar mais e teve as raras escapadas de Apodi como a principal esperança de buscar o empate

Preocupado em garantir o resultado, Paulo Sousa trocou seus homens de frente por jogadores mais marcadores e também descansados. O trio formado por Gabigol, Bruno Henrique e Everton Ribeiro deixou o time para as entradas de Andreas Pereira, João Gomes e Lázaro.

O final da partida foi dramático para a torcida. O Flamengo recuou e passou a jogar todo em seu campo de defesa e o Goiás passou a alçar bolas na área.

Aos 45, o susto maior. Apodi surgiu livre na cara do goleiro Hugo, mas no momento de definir, chutou por cima. Parte da torcida voltou a vaiar o time no final e o presidente Rodolfo Landim foi xingado. No final o resultado de 1 a 0 acabou sendo comemorado pelos jogadores.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 1 X 0 GOIÁS

FLAMENGO - Hugo; Matheuzinho, Pablo, David Luiz e Ayrton Lucas. Willian Arão, Everton Ribeiro (Andreas Pereira) e Arrascaeta (Thiago Maia); Gabriel (João Gomes), Pedro e Bruno Henrique (Lázaro). Técnico: Paulo Sousa.

GOIÁS - Tadeu; Da Silva (Matheus Sales), Caetano e Sidmar; Apodi (Maguinho), Caio, Diego, Elvis (Felipe Bastos) e Danilo Barcelos; Pedro Raul (Nicolas) e Dadá Belmonte. Técnico: Jair Ventura.

GOL - Pedro, aos 17 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Bruno Henrique (Flamengo); Pedro Raul, Da Silva e Élvis(Goiás).

ÁRBITRO - Braulio da Silva Machado (SC).

RENDA - R$ 1.975.192,50.

PÚBLICO - 51.692 pagantes.

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Estadão Conteúdo

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte