Flexibilização não atinge o futebol

Publicação: 2020-06-20 00:00:00
As medidas de flexibilização do isolamento social anunciadas ontem, pelo governo do RN, ainda não contemplam o futebol. A  informação veio do secretário do Estado da Tributação (SET), Carlos Eduardo Xavier, que só vai analisar a possibilidade de liberação da atividade, após receber o protocolo de segurança que vem sendo preparado pela comissão médica da Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF), em reunião marcada para segunda-feira, dia 22 de junho.

Créditos: Iuri SeabraPresidente da FNF, José Vanildo, acredita na aprovação do protocolo de saúde e dia 22 planeja definir data da volta do EstadualPresidente da FNF, José Vanildo, acredita na aprovação do protocolo de saúde e dia 22 planeja definir data da volta do Estadual


saiba mais

Antes disso, Carlos Eduardo acha prematuro antecipar qualquer situação, uma vez que o protocolo do futebol terá de ser avaliado pelo Comitê Científico que vem auxiliando o governo do RN a administrar a política de combate a Covid-19.

“Não posso adiantar nada sobre esse protocolo, ainda não tenho conhecimento do mesmo e, assim que tiver, irei remete-lo ao nosso Comitê Científico para avaliação. Só a partir de então é que poderemos nos posicionar sobre a questão de uma possível data para o retorno dessa atividade”, afirmou o secretário da Tributação do RN.

 O atraso na apreciação do protocolo de segurança da FNF, segundo o membro do governo, foi o motivo pelo qual o futebol não ter sido contemplado na lista inicial de liberação de algumas atividades econômicas.

“Fomos contatados pela federação de futebol há uma ou duas semanas. Então foi marcada essa reunião para apresentação desse protocolo, que irá ocorrer no dia 22 agora, quando será realizada a avaliação desse documento. Como isso ainda não ocorreu, a gente não marcou data  para o retorno da atividade do futebol. Mas a partir da avaliação teremos condição de estabelecer  quando o futebol poderá ser retomado”, reforçou Carlos Eduardo.

Como o protocolo está sendo formulado pela comissão montada pelo infectologista Antônio Araújo, o presidente da FNF, José Vanildo, acredita que a entidade esportiva não terá maiores dificuldades para conseguir a liberação do futebol. Ficará faltando apenas a definição,  por parte da Secretaria de Tributação, para saber em qual fase do plano já anunciado, a atividade futebolística seria contemplada.

“Na segunda-feira nós iremos nos reunir a partir das 10 horas, no auditório da FNF em duas frentes. A nossa comissão médica irá apresentar o protocolo de segurança para o futebol ao Comitê Científico do governo estadual. Enquanto isso, nós estaremos reunidos com os representantes dos clubes para definir as questões relativas a esse retorno. Teremos de definir o dia de retomada do Estadual, para que os clubes possam planejar seus preparativos”, ressaltou o dirigente.

O América se mantém firme na posição de que é necessário se liberar a realização dos treinamentos de forma imediata, pelo fato de os atletas já estarem há 100 dias sem realizar qualquer tipo de atividade profissional.

“Esses jogadores já estão há muitos dias parados, já imaginou o prejuízo técnico que teremos? Nunca eles devem ter passado tanto tempo sem trabalhar. Pior de tudo é que os nossos adversários já estão em plena atividade, caso do Juventude, com quem faremos um jogo decisivo pela Copa do Brasil e os clubes pernambucanos, que serão os nossos adversários na Série D. Os treinos sendo liberados, a volta do campeonato pode ficar um pouco mais para adiante. A Copa do Nordeste está prevista para ser retomada em meados de julho e a Copa do Brasil deve ser retomada  no princípio de agosto”, disse o presidente do América, Leonardo Bezerra.