Flipop online tem IlustraLu como atração e segue até domingo

Publicação: 2020-07-10 00:00:00
A+ A-
Tádzio França
Repórter      

O Festival de Literatura Pop – Flipop - realiza nesta semana sua primeira edição totalmente virtual. O evento, que tem os jovens leitores como foco, seguirá até domingo (12), exibindo uma programação composta por 16 bate-papos com autores nacionais e estrangeiros que vão falar de temas como mercado editorial, gêneros literários, representatividade e leitura na adolescência. Entre os convidados está a ilustradora e quadrinista potiguar Luiza de Souza, a IlustraLu. Todas as conversas serão transmitidas ao vivo pelo canal da Editora Seguinte no YouTube.

Créditos: DivulgaçãoLuiza de Souza, potiguar na Flipop, é ilustradora e escreve quadrinhosLuiza de Souza, potiguar na Flipop, é ilustradora e escreve quadrinhos


A Flipop foi criado pela Editora Seguinte (o selo jovem da Companhia das Letras) em 2017, e atualmente é realizado em parceria com diversas editoras. A edição de 2019, que teve os ingressos esgotados, reuniu 57 autores no Centro Cultural São Paulo, entre eles Socorro Acioli, Pedro Bandeira e Thalita Rebouças. Devido à pandemia, a editora optou por realizar o festival de 2020 pela internet. Esta será a quarta edição do evento.

Entre lançamentos de livros e interações com nomes internacionais, a programação está da seguinte forma: nesta sexta, às 11h, o primeiro tema será “(In)visibilidade brasileira”, com Julie Dorrico, Leo Hwan e Sérgio Motta; às 14h terá “Saberes e resistências compartilhados”, com Elizandra Souza, Mateus Santana e Winnie Bueno; às 16h30, “Terrores e distopias” com Alec Silva, Natalia Borges Polesso e Raphael Montes; às 19h, bate-papo com Ibi Zoboi, escritora haitiana, autora do livro “Orgulho”.

O sábado vai começar às 11h com a mesa virtual “Explorando outros gêneros literários”, com Aryane Cararo, Samuel Gomes, e a potiguar IlustraLu; às 14h, “Ninguém é uma coisa só”, com Elayne Baeta, Gabriel Mar e Rebeca Kim; às 16h30, “Lendo na pré-adolescência”, com Carol Christo, Jim Anotsu e Thalita Rebouças; às 19h terá o bate-papo com a escritora americana Kiersten White, autora de “Filha das Trevas” e “A Farsa de Guinevere”.

No domingo, a maratona começará com “Leitura obrigatória ou leitura de férias?”, por Adriana Falcão, Iris Figueiredo e Janaina Tokitaka, às 11h; às 14h será a vez de “Jovens que fazem poesia; jovens que leem poesia”, com Bruna Vieira, João Doederlein (akapoeta) e Lorena Pimenta; às 16h30 terá “Procura-se uma agente”, com Alba Milena, Mia Roman e Taissa Reis; às 19h, a Flipop será finalizada ao bate-papo da escritora americana Rainbow Rowell, autora de “Eleanor & Park”, “Fangirl” e da série “Simon Snow”. A mediação será de Vitor Martins.

Créditos: Divulgação"Arlindo" é sobre um menino que está aprendendo a ser quem ele é"Arlindo" é sobre um menino que está aprendendo a ser quem ele é


Juventude ilustrada
Luiza de Souza, a representante potiguar na Flipop, é ilustradora e escreve quadrinhos desde 2014. Assinando IlustraLu, ela teve seu trabalhado reconhecido através da internet, sintonizando textos e traços com sentimentos e dilemas típicos de sua geração. É sobre isso que Luiza pretende falar no evento virtual. “Vou falar de minha experiência na literatura sob a ótica dos quadrinhos, mais especificamente a webcomic ‘Arlindo’, que publico desde o ano passado no Twitter e Instagram. É uma oportunidade incrível e estou ansiosa”, diz.

“Arlindo”, a criação mais conhecida de IlustraLu, é sobre um menino que está aprendendo a ser quem ele é, numa cidade do interior potiguar no começo dos anos 2000, com todos os traços do que era ser adolescente nessa época. “No bate-papo a gente vai entrar nas particularidades desse tipo de publicação, como o ritmo de produção, a resposta das pessoas, e o financiamento desse tipo de projeto.Vai ser um papo bem interessante”, afirma.

Publicar “Arlindo” promoveu o reconhecimento de Luiza e também a ensinou a lidar com o trabalho de criação pela internet. “Sempre no mesmo dia e hora eu publicava algo, até criar um compromisso com quem acompanha e uma rotina pra minha produção autoral”, conta. A resposta do público foi tão boa que meses depois ela abriu uma campanha de financiamento coletivo para bancar a produção semanal. O retorno dos leitores e apoiadores mantém Arlindo e IlustraLu em movimento.

Serviço:
4º Festival de Literatura Pop – Flipop. 
Até 12 de julho (domingo) no canal da Editora Seguinte no YouTube