Fluminense não admite um novo tropeço

Publicação: 2020-12-05 00:00:00
Rio (AE) - O Fluminense podia entrar em campo neste sábado, às 19 horas, diante do Athletico-PR, disputando a liderança do Brasileirão. Mas os tropeços nos últimos jogos no Maracanã custaram o sonho de brigar pelo topo da tabela. Acabar com os resultados ruins como mandante e voltar a subir na classificação é a missão diante dos paranaenses.

Créditos: Lucas MerçonFred voltou a treinar, mas escalação ainda não foi confirmadaFred voltou a treinar, mas escalação ainda não foi confirmada

Os comandados de Odair Hellmann somaram apenas uma vitória, diante do Santos, nos últimos quatro confrontos no Maracanã. Foram dois empates e uma derrota que custaram sete pontos. Podia estar com 43, uma atrás do líder São Paulo, que só joga no domingo.

Na última rodada, por exemplo, o Fluminense não conseguiu ir além de um 0 a 0 com o Bragantino. Já havia decepcionado nos 2 a 2 com o Ceará e na derrota para o time misto do Grêmio, por 1 a 0. Com 36 pontos, a meta é reencontrar os triunfos no Maracanã para subir para o G4.

A boa notícia são os retornos de Nino, Egídio, Hudson, Michel Araújo e Fred, recuperados da covid-19. Por outro lado, Lucca é o mais novo infectado do elenco e não joga. Dos retornos, Fred deve ficar como opção para o decorrer do jogo por causa do preparo físico. Matheus Ferraz foi bem na defesa e pode ter ganho a vaga de Nino.

O Athletico-PR é um dos três piores visitantes do Brasileirão, melhor apenas que Botafogo e Goiás, e desperdiçar pontos neste confronto está fora de cogitação no Fluminense. Hellmann promete atacar desde o início e buscar um gol logo para evitar o nervosismo apresentado frente o Bragantino. "A equipe está bem preparada para ganhar do Atlhetico-PR. Vamos para cima", revelou o goleiro Marcos Felipe, mais um vez titular no lugar de Muriel, com a covid-19.

O uruguaio Michel Araújo deve atuar como um "falso" 9, substituindo Lucca, com Wellington Silva e Marcos Paulo pelas beiradas do campo. Com o trio sem obrigação de guardar posição, Hellmann acredita que o Fluminense tem tudo para furar a defesa paranaense e, enfim, retornar ao G4.