FNE destinará R$ 891 milhões para o Rio Grande do Norte

Publicação: 2019-09-22 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O Banco do Nordeste promoveu, no final da semana passada, amplo diálogo com entidades parceiras e representantes dos setores produtivos do Rio Grande do Norte para programar a alocação de recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) para 2020. A reunião resultou no plano de destinação do crédito, que parte dos R$ 891 milhões, por setores econômicos, portes dos empreendimentos e região em que se encontram os projetos atendidos.

 Participaram do evento, que foi precedido de duas reuniões preparatórias para segmentos produtivos rurais e urbanos, os titulares das Secretarias de Planejamento e Finanças, de Desenvolvimento Econômico e de Agricultura e Pesca do Estado; representantes da Federação das Indústrias do RN (Fiern); Sebrae-RN; CDL Natal; Emater-RN; Defesa Civil do Estado; Superintendência Federal do Ministério da Agricultura; Associação Brasileira de Criadores de Camarão (ABCC), entre outros.
No Rio Grande do Norte, empreendimentos rurais de todos os portes recebem recursos do FNE via contratação de financiamentos
No Rio Grande do Norte, empreendimentos rurais de todos os portes recebem recursos do FNE via contratação de financiamentos

 “Em todas as reuniões realizadas com os parceiros externos, tivemos uma participação muito representativa dos diversos segmentos da economia potiguar. Tanto o setor público quanto os parceiros institucionais e representantes do setor produtivo contribuíram efetivamente para o enriquecimento dos debates, chamando a atenção para suas peculiaridades e necessidades, oferecendo contribuições importantes para definição das nossas ações para o próximo ano", explicou o superintendente estadual do BNB no Rio Grande do Norte, Jorge Bagdeve.

As reuniões são promovidas em toda a área de atuação do BNB, que inclui o Nordeste e o norte de Minas Gerais e do Espírito Santo, e seguem diretrizes e orientações gerais do Ministério do Desenvolvimento Regional, do Conselho Deliberativo da Sudene, do Novo Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE), dentre outros normativos e documentos de planejamento de referência.

A programação leva em conta ainda preceitos legais de alocação mínima de recursos no Semiárido e nos demais espaços priorizados pela Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR) e de acordo com o porte do cliente, garantindo crédito para as regiões menos favorecidas e para os mini e pequenos empresários e produtores rurais.

Fundo Constitucional

O FNE é uma conquista regional obtida na Constituição de 1988, que destinou 1,8% do produto da arrecadação dos impostos sobre renda e proventos de qualquer natureza e sobre produtos industrializados para aplicação em programas de financiamento aos setores produtivos da área de atuação da Sudene. O Banco do Nordeste é o gestor do Fundo, principal fonte de recursos para financiamento aos empresários e produtores rurais da Região, visando minimizar as diferenças inter-regionais.

 Ao longo de 2018, o Banco do Nordeste aplicou R$ 811 milhões do FNE no Rio Grande do Norte (exceto infraestrutura), 16,7% a mais em comparação ao contratado em 2017. De janeiro a julho deste ano, os contratos realizados no Estado com recursos do Fundo somaram quase R$ 470 milhões, aumento de 10%, em relação ao mesmo período de 2018.



continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários