FNF quer Estadual todo na Arena

Publicação: 2020-05-23 00:00:00
A+ A-
Um dos pontos que está na mesa de discussão para a atividade no futebol após o período de isolamento social, é a questão do palco para realização das partidas restantes no Campeonato Estadual. O presidente da Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF), José Vanildo, vem estudando a possibilidade de mandar a maior parte dos confrontos para Arena das Dunas. o grande empecilho para definição é o fato de que o Potiguar terá o mando de campo contra ABC e o América.

Créditos: Alex RégisDiretoria alvirrubra não descartar mandar os jogos que ainda restam ao clube fazer pelo Campeonato Estadual, na Arena AméricaDiretoria alvirrubra não descartar mandar os jogos que ainda restam ao clube fazer pelo Campeonato Estadual, na Arena América


A questão vem sendo negociada porque José Vanildo acredita que o estádio natalense é o que oferece maior condições de segurança em relação aos cuidados que terão de ser tomados, no sentido de proteger os profissionais de um possível contágio pelo coronavírus. Em todos os lugares do mundo existe um foco muito grande sobre os estádios, que terão de obedecer um rígido protocolo de segurança para ter condições de abrigar uma partida de futebol.

“Essa ideia vem sendo debatida junto com o pessoal ligado ao departamento técnico da FNF, bem como com os representantes dos clubes. A arena é a nossa maior praça esportiva e não terá dificuldade de se adequar as novas normas, que devem seguir o padrão europeu, visto na Alemanha, mas que a CBF ainda pode querer acrescentar mais alguma exigência para adaptar as condições as necessidades locais. A questão que vem requerendo atenção é a situação do Potiguar, que, pela tabela, jogará com ABC e América, em Mossoró. Mesmo com portões fechados, não podemos apenas transferir as partidas, pois ainda assim, isso significaria a inversão do mando de campo”, afirmou José Vanildo.

Apesar de ser um foco de conflito com o regulamento, a direção-técnica da FNF tem a alternativa de, mediante a situação especial e das novas exigências, mostrando que poucas praças esportivas do RN terão condições de se enquadrar ao protocolo de segurança dos estádios, adequar o regulamento do Campeonato Potiguar para promover essa alteração. José Vanildo, porém, prefere esgotar todos os meios de negociação antes de partir para uma atitude mais drástica.

A Copa do Nordeste, interrompida na rodada final da primeira fase, segundo o presidente da Liga Nordeste, Eduardo Rocha, deve mandar todos os confrontos restantes da competição para uma sede única. A cidade escolhida deve ser o Recife, que funciona como o centro da região e possui estrutura suficiente para abrigar a disputa, por contar com quatro estádios em perfeito estado de conservação. 

A direção da Arena das Dunas disse vir acompanhando com atenção o debate, em relação ao retorno das atividades no futebol, reforçando que está pronta para se adequar a qualquer norma de segurança.

“Estamos acompanhando a discussão do eventual retorno gradual das atividades, para que estejamos preparados no momento que isso ocorra. Em verdade, os protocolos adequados para cada atividade ainda estão em discussão e não se sabe ainda qual é o ideal para uma possível volta. O natural é que os primeiros jogos voltem a acontecer sem a presença de público para paulatinamente ser admitida a presença de público, primando pelo distanciamento social. Nosso time está estudando os cenários possíveis, reavaliando as capacidades dos nossos setores, para que possamos contribuir com as autoridades responsáveis nessa etapa de planejamento", ressaltou Ítalo Mitre, diretor-presidente do consórcio arena das Dunas.

Apesar desse prévio entendimento, a diretoria do América, se pronunciou também através do presidente Leonardo Bezerra, que tem o pensamento de levar mais alguns jogos para Arena América.

“Se for para jogar sem público, nó no América estamos trabalhando bem a ideia de levar nossas partidas para Arena América. Temos de levar em conta o gasto que teremos para abrir a arena das Dunas, mesmo sem torcida. Como não iremos de qualquer arrecadação, se a taxa deles for muito alta, será melhor jogar em nossa casa mesmo, onde teremos de realizar apenas algumas adaptações. Já estamos sendo muito penalizados nessa crise e teremos de buscar meios para diminuir nossos gastos”, salientou Leonardo Bezerra. 





Deixe seu comentário!

Comentários