Food Parks aportam no Tirol e Petrópolis

Publicação: 2019-10-03 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Os food trucks encontraram seu porto seguro nos chamados food parks. Após a febre dos pequenos restaurantes ambulantes, esse tipo de negócio tem ganhado cada vez mais força e dado uma nova perspectiva às opções de lazer e gastronomia da cidade. São lugares aconchegantes, seguros, e que oferecem um pouco de tudo com bastante qualidade, em um só lugar. Os exemplos mais novos chegaram recentemente aos bairros de Tirol e Petrópolis: a Praça do Silo, projeto da arquiteta Olga Portela, e o Food Park Petrópolis, um dos maiores em números de empreendimentos.

A Praça do Silo abriu semana passada, no Tirol, em um espaço pequeno e cheio de charme
A Praça do Silo abriu semana passada, no Tirol, em um espaço pequeno e cheio de charme

A Praça do Silo abriu semana passada, no Tirol, em um espaço pequeno e cheio de charme. A proprietária Olga Portela conta que a ideia nasceu durante o Casa Cor de 2018. Ela resgatou um velho silo de óleo de castanha que estava abandonado em Macaíba e o transformou num café. Passado o evento, a arquiteta não queria se desfazer dele. “Foi daí que pensei em aproveitar o silo num projeto sustentável, como uma praça de alimentação cercada de coisas legais”, explica.

O silo foi transferido para um terreno ao lado do antigo estádio Juvenal Lamartine. A praça tem por enquanto seis operações; virão novas empresas, mas a proposta é ser realmente um espaço pequeno, intimista, segundo Olga. “A ideia é ser pequeno para receber bem todo mundo. Acreditamos que assim funciona melhor, mais interativo”, diz. O food parque conta com a Rafaela Fontes Chocolateria, ocupando o silo, o Duka Sushi, a Oito CQTS Box, e a barbearia The Barber 84. Estão programadas para breve o boteco estilizado In Mare, e uma casa de massas.

Confeitaria dentro de um silo foi criada por Olga Portela e inspirou novo Food Park, que abriu semana passada
Confeitaria dentro de um silo foi criada por Olga Portela e inspirou novo Food Park, que abriu semana passada

A Oito CQTS existe há nove anos como empresa que presta serviços de bar para eventos; abriu recentemente o Oito Bar na Prudente de Morais, e agora em formato 'box' no food park. No local tem desde drinks básicos como a caipirinha, até os mais arrojados, como o Praça Sevilla, que leva gin e chá de frutas silvestres. “Apesar do tamanho reduzido, temos uma grande lista de opções”, diz o proprietário Paulo Machado.

O Duka Sushi Bar é a opção para quem aprecia o tempero oriental. É uma marca nova no mercado local, cujo cardápio tem desde sushis e sashimis tradicionais até sunomonos, combinados, temakis, yakisoba, e até ceviches. A chocolateria Rafaela Fontes dispensa apresentações entre os fãs de doces na cidade. A casa atua como um sortido café, tendo quiches, sanduíches como o australiano e o ciabatta, cafés variados, chocolates quentes, bolos. Entre os famosos doces, destaque para a delícia de abacaxi com creme de Ninho e marshmellow, taça de bem casado, e até uma coxinha de brigadeiro com morango.

Food Park Petrópolis
O Food Park Petrópolis abriu as portas no começo de agosto, em uma espaçosa área do bairro. O local comporta até 250 pessoas sentadas, e no momento reúne 18 operações em funcionamento – e estão vindo mais por aí. “Sou morador de Petrópolis desde que nasci, e vi que havia a falta de um espaço assim nas redondezas. Aqui tem os restaurantes chiques, mas não um lugar mais descontraído, onde se pode ir com a família. O food park é um espaço perfeito para áreas residenciais como Petrópolis”, diz Renato Serejo, que comanda a empreitada ao lado do sócio Marcus Kumakura.

Inaugurado em agosto, o Food Park Petrópolis é o maior em número de espaços: são 18 operações, entre os quais a charmosa Fuscrepe e sanduíche uruguaio da Del Pancho
Inaugurado em agosto, o Food Park Petrópolis é o maior em número de espaços: são 18 operações, entre os quais a charmosa Fuscrepe e sanduíche uruguaio da Del Pancho

O food park petropolitano reúne empresas de variadas origens: desde ex-food trucks até espaços veteranos. A lista é extensa: Adoro Massa, para fãs de pratos italianos; Sushi San, que inclui fusion oriental também; Kero Açaí Petrópolis; Bike Del Pancho, com o famoso hot dog uruguaio; a comida mexicana do Jala; Tira Gosto e seus espetinhos; os crepes da Fuscrepe; Hamburgueria 84; Cabana Pizza; o já conhecido Gourmet Burguer (na área desde 2011); Café Brigadeiro, outro veterano; e o Popsy Ice Shop, com seus sorvetes, picolés e shakes especiais.

O local conta também com um espaço kids para a garotada, incluindo um 'jump' infantil (com acesso pago). Às sextas-feiras têm ainda atividades de recreação infantil. A música ao vivo rola às quintas e sábados. Entre as novas operações que estarão no park em breve, estão uma casa de comida paraense, e outra de regional nordestina, uma barbearia, e até um ateliê de costura.

O casal gaúcho Anderson Rosa e Ana Carolina, à frente do Bike Del Pancho, já tinha food truck em Ponta Negra há três anos. “Sentimos que já havia uma demanda desse formato em Petrópolis. Se em Ponta Negra o turismo é mais forte, por aqui é o público morador quem manda”, diz Anderson. E claro, ele também acredita no diferencial de seu produto. O cachorro-quente uruguaio é maior que o comum, e usa linguiça em vez de salsicha. Mas na Bike ele tem diferenciais também. “Temos linguiça mista temperada, um chimichurri dentro do pão, muçarela flambada, e outras surpresas”, diz.

Nos últimos anos, os food trucks encontraram seu porto seguro nos chamados food parks
Nos últimos anos, os food trucks encontraram seu porto seguro nos chamados food parks

O Fuscrepe tem uma trajetória longa no mercado, desde 2015: começou food truck, depois passou quase dois anos num shopping, e agora voltou em food park. A proprietária Mônica Borja   acredita no potencial democrático da nova proposta. “O parque atende variados gostos, variados públicos, e é um lugar seguro. É um espaço democrático por natureza”, diz. O Fuscrepe trabalha cinco linhas de crepes: o clássico, os especiais (como camarão ao pesto), leve (com massa integral), vegetariana, e doces. Ao todo, são 40 sabores de crepes.

O Popsy nasceu há dois anos como Duo Gelato, em formato food truck. Mudou de nome e ganhou endereço fixo. A especialidade da casa são os picolés gourmet, em que os clientes escolhem toppings e coberturas. Segundo os proprietários Carolina Melo e Renato Neto, o novo ambiente também ajuda sua proposta. “Como nós somos de sobremesa, é bom estar cercado por vários lugares de pratos salgados”, brincam. Carolina acredita que segurança e visibilidade são os atrativos extras dos food parks.

Serviço:
Food Park Petrópolis. Rua Açu, 495, Petrópolis. Aberto de terça a quinta das 17h30 às 22h30, e de sexta a domingo das 17 às 23h. 

Praça do Silo. Av. Hermes da Fonseca, 703, Tirol. Aberto de terça a domingo. Barbearia abre às 10h, e demais lojas a partir das 17h.








continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários