Força-tarefa investiga os recibos de Lula

Publicação: 2017-10-06 00:55:00 | Comentários: 0
A+ A-
A força-tarefa da Operação Lava Jato abriu uma investigação por meio de incidente de falsidade sobre os recibos de aluguel do apartamento 121 do edifício Hill House, em São Bernardo do Campo, vizinho à residência de Lula. O imóvel é alvo de investigações por ser considerado pelo Ministério Público Federal como propina de R$ 504 mil da Odebrecht ao petista. O procedimento é uma investigação para constatação da autenticidade de um documento juntado aos autos de uma ação criminal e sobre o qual há controvérsia.

Para a Procuradoria da República em Curitiba, a Odebrecht custeou a compra do apartamento, em nome de Glaucos da Costamarques, primo do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente. Na mesma ação, ele responde por também ter supostamente recebido da empreiteira terreno onde seria sediado o Instituto Lula, no valor de R$ 12,5 milhões.

A Lava Jato afirma que não houve pagamento de aluguel entre fevereiro de 2011 e pelo menos novembro de 2015, do imóvel vizinho a Lula, em São Bernardo. No dia 25 de setembro, 25, a defesa do ex-presidente apresentou documentos que contestam a versão dos procuradores.

Os advogados do ex-presidente, rebatendo a denúncia, anexaram aos autos contrato da ex-primeira dama Marisa Letícia com Glaucos da Costamarques, dono do imóvel no cartório.



continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários