Esportes
Formiga e Marta quebram recordes nas competição
Publicado: 00:00:00 - 22/07/2021 Atualizado: 22:45:21 - 21/07/2021
Ao entrar em campo nesta quarta-feira, na goleada por 5 a 0 sobre a China, a volante brasileira Formiga se tornou a primeira jogadora de futebol, entre homens e mulheres, a disputar sete edições diferentes dos Jogos Olímpicos. Desde a estreia, em Atlanta-1996, muita coisa mudou para ela. Mas o sentimento de estar em campo e a gratidão por representar a seleção brasileira permanecem iguais, até mesmo em Tóquio-2020.

Sam Robles/CBF


"É gratificante, sou grata a Deus por me dar saúde para estar aqui mais uma vez. Integrar esse grupo e poder pensar em melhorias para o futebol feminino, continuar contribuindo com a modalidade, é maravilhoso", disse Formiga.

Com seus 43 anos e agora sete Jogos Olímpicos, Formiga reconhece o valor da goleada sobre a China, mas sabe que a seleção precisa deixar este resultado para trás e seguir trabalhando. Afinal, a segunda rodada, contra a Holanda, já será neste sábado e cada dia é precioso neste intervalo. "Tem o nervosismo da estreia, é normal, mas a vitória é importante para nos dar tranquilidade na sequência e confiança para o próximo jogo. Sabemos que será totalmente diferente de hoje (quarta-feira). Agora é descansar, estudar bem nosso próximo adversário para melhorar e corrigir erros", ponderou.

Marta
Marta regeu com maestria o Brasil na estreia dos Jogos Olímpicos. A camisa 10 balançou as redes duas vezes e foi o grande destaque da goleada por 5 a 0 sobre a China. Ela poderia ter saído de campo com três gols, já que a equipe teve um pênalti a seu favor no segundo tempo, mas não foi fominha e deixou Andressa Alves bater a penalidade.

A camisa 10 fez história ao se tornar a primeira jogadora a marcar em cinco edições de Olimpíada. Além disso, a maior atleta da história do futebol feminino chegou a 12 gols em Olimpíada e ultrapassou a canadense Christine Sinclair para se tornar a segunda maior artilheira na história dos Jogos. A brasileira Cristiane, que não foi convocada para Tóquio-2020, é a maior goleadora, com 14 gols. "Começamos com o pé direito. É só o começo", festejou a camisa 10.







Leia também