Franz Ferdinand, do rock indie para a pista de dança

Publicação: 2018-10-05 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Redação Viver

Com shows sempre badalados no Brasil,  a banda escocesa Franz Ferdinand chega ao país pela oitava vez neste mês de outubro. Serão três shows, Curitiba, São Paulo e Natal, onde se apresentam no dia 13, dentro da programação do Festival MADA, que acontece no Arena das Dunas. Com 16 anos de carreira e vários hits, como “Take me out", “This Fire", “Darts of Pleasure” e “Do You Want to", a banda desembarca em Natal com o disco novo “Always Ascending’’ lançado em fevereiro deste ano. O trabalho ressalta com vigor novo a mistura de rock e dance music que é a identidade do grupo.

Com 16 anos de carreira e vários hits, banda escocesa volta ao Brasil para tour que passará por Natal no dia 13, como atração do festival MADA
Com 16 anos de carreira e vários hits, banda escocesa volta ao Brasil para tour que passará por Natal no dia 13, como atração do festival MADA

“Always Ascending’’ também marca a nova formação da banda, com a chegada do guitarrista Dino Bardot (do trio 1990s) e do tecladista Julian Corrie (conhecido na cena eletrônica por Miaoux Miaoux), após a saída do guitarrista Nick McCarthy. As adições renovaram o clima entre os integrantes e proporcionaram novas experimentações no som da banda, que está mais dançante do que nunca. Quem somou no trabalho também foi o produtor francês Philippe Zdar (do duo Cassius e das parcerias com Phoenix e The Beastie Boys).

Para saber um pouco mais do disco novo e do que esperar nesta nova turnê no Brasil, a TRIBUNA DO NORTE entrevistou por e-mail o músico Julian Corrie. Novato na banda, ele virá pela primeira vez ao país e espera conhecer mais da música brasileira e da cidade de Natal. Em entrevista, ele cita alguns artistas brasileiros de quem é fã, como Tom Zé e Cansei de Ser Sexy, e quer conhecer a arquitetura da cidade. Confira:

O que “Always Ascending” traz de diferente dos outros álbuns da banda?
Nós estamos apontando para o centro da pista de dança neste álbum. Sempre existiram elementos da música eletrônica nos álbuns anteriores, mas neste é mais explícito. Nós também queríamos que as músicas fossem realmente fortes – até mesmo porque elas são produzidas por um maravilhoso produtor, que é o Phillipe Zdar. Você pode tocá-las em qualquer ocasião e elas ficarão boas, porque são músicas boas.

Até que ponto o produtor Philippe Zdar mexeu no som da banda?
Ele certamente teve uma influência, apesar de ter sido um álbum muito colaborativo e todos nós tivemos nossas partes para tocar. Nós amamos o som do Phillipe e suas gravações com Phoenix, Cassius, etc.. e queríamos que ele trouxesse um pouco da sua magia gaulesa, o que ele realmente fez. Ele nos pressionou a usar sons que nós nunca consideramos usar antes.  

Vocês já tocaram muitas vezes no Brasil, e a recepção é sempre quente. Por que o público brasileiro se identifica tanto com a banda?
Franz tem uma longa história com o Brasil e os fãs brasileiros sempre são sensacionais. Como eu sou novo na banda e esta será minha primeira vez no Brasil, eu ainda não experimentei isso. Mas mal posso esperar!

Sobre música brasileira, já vi a banda falar do Boogarins. Mas há outros artistas ou bandas que vocês já ouviram, como por exemplo Baiana System, que tocará na mesma noite do show de vocês?
Eu não conheço essas bandas, mas eu sou um grande fã de Os Mutantes, Sergio Mendes, Tom Zé, Antônio Carlos Jobim, Airto Moreira, Flora Purim, CSS, Bonde do Rolê, para nomear alguns. O Brasil é um país sensacional para a música e há muito mais para descobrir.  Eu terei que descobrir o “axé music”, me parece divertido.

Essa é a primeira vez de vocês em Natal. Já foi atrás de alguma informação sobre a cidade?
As praias são lindas. Mas, eu preciso trabalhar meu abdômen. Eu admiro história e arquitetura também. E me parece que há muito o que ver na cidade.

O que estão preparando para o show em Natal?
Será incrível. Nós tocaremos algumas músicas que não tocamos há algum tempo, ao lado de antigos e novos sucessos. Como surpresas, vocês terão que esperar e ver...





continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários