Freada na indústria

Publicação: 2018-07-12 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Luiz Antônio Felipe
laf@tribunadonorte.com.br

Com dados ainda de maio, o IBGE diz que a greve dos caminhoneiros puxou para baixo a produção industrial em 14 dos 15 locais pesquisados.  A produção  nacional recuou 10,9% em maio. Em termos de magnitude da queda, os destaques negativos ficaram para Mato Grosso (-24,1%), Paraná (-18,4%), Bahia (-15%) e Santa Catarina (-15%). Também com baixas de dois dígitos, São Paulo (-11,4%) e Rio Grande do Sul (-11,0%), Goiás (-10,9%), Minas Gerais (-10,2%) e a região Nordeste com -10%. Já a venda de papelão ondulado sobe 11,7% em junho no comparativo anual, na prévia da ABPO, associação do setor. Não é muita coisa por conta da base de comparação fraca.

Análise
Para os analistas, os indicadores apontam para um desempenho da indústria melhor que o esperado em junho. No cenário externo a boa notícia ontem foi o petróleo Brent recuar 6,9%, a maior queda diária desde 2016.

Exterior
Os Estados Unidos voltaram a criticar  a China na Organização Mundial do Comércio (OMC). A China considera totalmente inaceitáveis as tarifas aplicadas aos seus produtos pelos norte-americanos. Agora, preparem-se os produtores rurais do mundo. Cumprindo mais uma promessa de campanha, o presidente Trump promete melhorar a situação para os agricultores americanos. Vem mais subsídios por aí.

Proteção
O Senado Federal tomou duas decisões importantes em defesa do consumidor.  Para analistas, as regras de proteção de dados colocam o Brasil ao lado de países ricos. Já a regra dos distratos, que não foi aprovada, passará por uma nova discussão, para não penalizar o comprador de um imóvel, com a perda de  50% do que já pagou.

Inadimplência cresce
Com o aperto da crise, a inadimplência de micro e pequenas empresas cresce em maio e registra novo recorde, revela a Serasa Experian. São 5,122 milhões de companhias destes portes com dívidas atrasadas no Brasil.  Uma expansão de 0,8% em relação a abril do mesmo ano, quando 5,080 companhias destes portes estavam com dívidas atrasadas. É a 15ª alta consecutiva e novo recorde histórico registrado em maio.

Crédito
Já  Boa Vista SCPC revela que a recuperação de crédito caiu 2,4% no 1º semestre de 2018. Em junho houve queda de 2,8% na comparação mensal.  Já na análise acumulada em 12 meses, o indicador caiu 1,5%. Na comparação com o mesmo mês de 2017 houve alta de 7,6%.
INFRA As debêntures de infraestrutura atingem um volume recorde em 2018. As emissões com o instrumento somam R$ 9,6 bilhões no ano. O total de ofertas realizadas via mercado de capitais no primeiro semestre supera a média do período nos últimos sete anos, de acordo com boletim da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

Ferrovia
A Rumo teve o melhor mês de junho de sua história com a quebra de recordes operacionais no transporte ferroviário de cargas. Em 30 dias, o aumento da eficiência logística da Companhia resultou no transporte de quase cinco milhões de toneladas de produtos agrícolas e industriais pelos seis estados em que atua no Centro Oeste e Sudeste. Desse total, mais de 56% (2,8 milhões de toneladas) foram produtos agrícolas como soja, trigo, farelo de soja e milho destinados à exportação.

Soja
Que diria? O Nordeste puxou em junho as revisões para cima na safra recorde de soja, informou ontem Carlos Alfredo Guedes, gerente do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola do IBGE. A produção brasileira do grão deve totalizar 116,3 milhões de toneladas em 2018, um aumento 0,5% em relação ao estimado no mês anterior. O Nordeste responde por 10,8 milhões de toneladas da safra de soja esperada para este ano.  O rendimento médio local cresceu também 9,5%.

Obrigação
A partir de novembro, as micro e pequenas empresas e os Microempreendedores Individuais (MEI) serão obrigados a entrar no eSocial. Quanto ao restante das empresas privadas do País, o prazo final para adesão termina em 16 de julho. As informações são da Receita Federal e foram publicadas no Diário Oficial da União de ontem (11). Os contribuintes precisam ficar atentos porque apenas os MEI com empregados precisarão entrar no eSocial.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários