Frota do RN cresce 9,6% em 2012

Publicação: 2013-01-05 00:00:00
Leandro Igor Vieira - repórter

De 2005 a 2012, a frota de veículos no Rio Grande do Norte cresceu aproximadamente 40%, movimento que segue o crescimento no mercado nacional. Em 2005, o Estado possuía 462.960 veículos. Hoje, já são 943 mil em circulação. De 2011 para 2012, o crescimento foi de 9,67%, segundo dados do Setor de Estatística do Detran no Rio Grande do Norte.  Ao mesmo tempo, cresceu também a arrecadação do poder público com o IPVA. Segundo dados da Secretaria Estadual de Tributação, o RN saiu de uma arrecadação de de R$ 150 milhões, em 2010, para R$ 202 milhões em 2012.
Nas ruas da cidade, a dificuldade de circulação é visível, o que exige dos governos a execução de melhorias na mobilidade urbana
O valor do IPVA varia de 1% a 4% sobre o valor do veículo e, apesar de ser um imposto Estadual, 50% do valor pago é destinado ao município onde o veículo foi licenciado. O imposto destina-se ao financiamento dos serviços básicos de que a população necessita: saúde, educação, segurança, transporte e melhoria de estradas. Na prática, no entanto, o cidadão potiguar não percebe esse retorno, principalmente no tocante às condições das estradas.

Ainda assim, a projeção de crescimento para o mercado automobilístico continua, - ainda que mais tímida - o que  será acompanhado pelo aumento do número de engarrafamentos e acidentes. Para dar conta do  aumento do número de veículos os governos precisam executar melhorias na mobilidade urbana.

 As promessas da Prefeitura de Natal são animadoras, mas esbarram em desafios. Entre as  obras de mobilidade previstas estão o Complexo Viário da Urbana e as obras no entorno do estádio Arena das Dunas, cujo contato com a Caixa foi assinado no dia 21/12. O desafio é garantir a contrapartida de recursos e resolver o entrave das desapropriações de áreas, que o Executivo já pensa em diminuir o número em 70%.

Nas ruas da cidade, a dificuldade de circulação é visível. Natal detém quase metade da frota de todo o Estado - 347 mil veículos dos 943.040, e tem poucos corredores exclusivos de ônibus; o da Avenida Bernardo Vieira é o único.

Outro desafio seria redesenhar a malha viária e implantar o plano de transporte da região metropolitana. As propostas da nova administração  incluem a construção de túneis e viadutos; implantação do BRT, com a faixa exclusiva de ônibus, além do projeto do binário (as avenidas Hermes da Fonseca e Prudente de Morais seriam mão única, em sentidos contrários).

Em 2012, as vendas de carros, veículos comerciais leves (como vans e furgões), caminhões e ônibus bateram recorde histórico, segundo balanço divulgado ontem pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

No Rio Grande do Norte, os números de 2012 ainda não foram fechados, mas o mercado chegou ao final de novembro com 34.981 automóveis e comerciais leves (vãs e furgões) emplacados.

O número é 16,38% maior que o registrado nos primeiros 11 meses de 2011. O total de veículos emplacados no período, considerando também caminhões, ônibus e motos, no estado chega a 66.269. Isso significa que o estado emplacou em média 181,5 veículos por dia.

Leia também: