Gargalhadas garantidas com o Circo Grock

Publicação: 2018-04-27 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Chega de saudade: após cinco anos circulando pelo rincões do Brasil profundo, a tenda do Circo Grock já pode ser vista novamente em território natalense. A novíssima temporada dos palhaços Espaguete e Ferrugem começa nesta sexta-feira (27), às 20h, e seguirá até o início de junho, na praça externa da Arena das Dunas. A bagagem dos atores/palhaços Nil Moura e Gena Leão está repleta de experiências adquiridas em seu longo período de itinerância, e a plateia poderá conferir isso a cada estripulia da dupla no picadeiro. Vale ressaltar que não é um retorno definitivo: assim que a temporada acabar, o circo volta à estrada.

Nil Moura é o Espaguete, Gena Leão, a Ferrugem. Há 15 anos encantam com a mistura do palhaço teatral e a linguagem do picadeiro
Nil Moura é o Espaguete, Gena Leão, a Ferrugem. Há 15 anos encantam com a mistura do palhaço teatral e a linguagem do picadeiro

Novas gargalhadas
O espetáculo que o Circo Grock apresentará aos natalenses nos próximos dias, foi elaborado ao longo das viagens feitas desde 2013, ano em que a itinerância ultrapassou as fronteiras potiguares. “Introduzimos as releituras de várias cenas que fizemos durante os cinco anos de viagens pelo Brasil. É um material que a gente considera mais amadurecido”, afirma Nil Moura. O circo passou por mais de 30 cidades entre os estados de Rondônia, Mato Grosso e Goiás, finalizando no Distrito Federal.

Nil e Gena explicam que a apresentação utiliza o roteiro do espetáculo “Gargalhada Tradicional”, trabalhado com uma série de novas cenas. Pelo palco vão passar números com mágicos, ilusionistas, equilibristas, malabaristas, e não só os palhaços Espaguete e Ferrugem, mas também dois representantes da nova geração do circo Grock, Ferrolho (Lion Natan) e Caroço (Gilson Filho). Nil Moura destaca a presença do mágico Mr. Jack, que obteve o 1º lugar numa edição do Fenoma – Festival Nordeste de Mágicos -, no Ceará.

A dinâmica da apresentação será a habitual do Circo Grock. Espaguete e Ferrugem são o fio que amarra as apresentações, interagindo com os números e também com a plateia. “Entre um número e outro a gente entra em cena e faz as nossas palhaçadas. Espaguete e Ferrugem ficam sempre tentando mostrar que um é mais esperto que o outro, é o nosso jogo de cena, mas não ficamos apenas nisso. A gente interage e tenta captar o que a plateia está sentindo. Temos mais de 20 cenas diferentes e a gente vai mudando conforme o clima da plateia. É uma apresentação viva”, explica Nil. O elenco atual conta com oito integrantes fixos.

Grock incorpora malabares e ensina a arte circense por onde passa
Grock incorpora malabares e ensina a arte circense por onde passa

Pé na estrada
O Circo Grock adotou a itinerância em 2012, uma alternativa para movimentar seu elenco e também o seu caixa. Inicialmente viajando pelo interior do Rio Grande do Norte. No ano seguinte, partiram para lugares mais distantes. “No geral, tivemos um feedback incrível por todos os lugares por onde passamos. Uma das experiências mais marcantes foi quando nos apresentamos em aldeias indígenas. A gente se apresentava para eles, e eles também faziam uma apresentação para nós. Foi algo lindo, inesquecível”, relembra Gena Leão.

A escola de circo criada pelo Grock também foi incorporada pela itinerância, e não parou de formar novos artistas. “Por onde a gente passava, já procurava o pessoal da cultura existente naquele local. Fizemos muitas parcerias com grupos de teatro de cidades onde estivemos. As parcerias foram fundamentais para a circulação. A gente conserva esse olhar de chegar num lugar e ir logo procurando as pessoas que trabalham com arte e cultura”, diz Nil.

A nova temporada do Grock em Natal também vai retomar o trabalho que o circo sempre gostou de manter junto às escolas da cidade. “Temos um espetáculo chamado 'Uma estória de circo', que é divertido e ao mesmo tempo didático, e que tem o formato perfeito para ser apresentado a crianças em idade escolar. Vamos aproveitar a temporada para oferecer esse projeto às escolas da cidade”, afirma Gena. Os palhaços ressaltam que “Uma história de circo” foi apresentado durante três anos na Alemanha, onde fez bastante sucesso.

Número do Mágico integra o espetáculo do Circo Grock
Número do Mágico integra o espetáculo do Circo Grock

Clowns potiguares
O Circo Grock tem 12 anos de existência, mas Nil Moura e Gena Leão têm nada menos que 30 anos de carreira como palhaços. Mas eles sempre foram os “diferentões” dos picadeiros locais. “A nossa formação inicial é de teatro, por isso o nosso estilo era diferente dos palhaços que as pessoas conheciam dos circos mais populares. A gente buscou a linguagem do palhaço mais antigo, tradicional. Nosso estilo clownesco mistura linguagens do palco e do picadeiro, um palhaço bem teatral, mais poético”, analisa Nil Moura.

Antes do Circo Grock entrar em cena, Espaguete e Ferrugem arrancavam risadas das plateias e ganhavam seus primeiros fãs através do Circo Teatro Cara Melada. Entre idas e vindas, fizeram 15 anos de temporadas pela Europa. Ao se fixar novamente no Brasil, em 2006, nasceu o Grock. Durante seis anos fixos em Natal, a tenda do circo foi erguida em vários bairros da cidade.

Mas, como já disse o próprio Nil, “circo não foi feito pra ficar parado. Fica chato e dá prejuízo”. A partir de 2012 o Grock recolheu a lona e caiu na estrada. Primeiramente pelo interior do RN, e depois para um desbravador circuito centro-oeste e norte. O ritmo mambembe das novas temporadas contribuíram para deixar os espetáculos mais dinâmicos e arejados, com menos texto e mais movimento, segundo os palhaços. Mesmo distantes, Espaguete e Ferrugem sempre arranjavam um tempinho para esticar até Natal e se apresentar em projetos como o Bosque Encena, no Parque das Dunas.

Os palhaços pródigos voltaram para casa, mas não para ficar. A temporada em Natal faz parte do atual estilo itinerante do circo. Assim que terminar a temporada potiguar, Gena Leão já tem compromisso marcado: estará em Brasília para participar do Festival Internacional de Palhaças, em julho. Um evento para mostrar a destreza das mulheres nesse personagem sempre associado aos homens. Ferrugem será a representante potiguar. Alguém duvida que ela será um dos destaques?

Serviço:
Nova temporada do Circo Grock. Estreia na sexta, às 20h, na praça externa da Arena das Dunas. Aberto de terça a sexta às 20h, e sábados e domingos às 18h e 20h. Entrada: R$20 (inteira) e R$10 (meia). Informações sobre o projeto Circo-Escola: 99405-2806.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários