Gastos do Gabinete Civil com flores superam investimentos na Polícia Civil

Publicação: 2017-08-10 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ricardo Araújo
Repórter

O Gabinete Civil do Governo do Estado do Rio Grande do Norte gastou, de janeiro de 2015 até hoje, R$ 654,5 mil com arranjos florais e alimentação em  eventos internos. Os dados, apresentados ontem em coletiva de imprensa pelas Associações dos Delegados e Escrivães de Polícia Civil – Adepol/RN e Assesp/RN, respectivamente, mostram que o investimento na Polícia Civil foi quase três vezes menor, comparando com o mesmo período: R$ 211.114,00. As Associações expuseram documentos extraídos do Portal da Transparência do Poder Executivo e do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siaf/RN). Os profissionais cobraram o “fim do discurso” e “mais ações e investimentos”.

Em nota, o Governo do Estado informou que “somente em 2017 investiu R$ 1 milhão no pagamento de diárias operacionais para a Polícia Civil. Desde 2015, mais de 800 policiais civis foram promovidos e 160 novos foram empossados. Hoje a Polícia Civil terminou de cumprir as diligências solicitadas pelo Tribunal  de Contas  do Estado para a realização de um concurso”. O conteúdo da nota, porém, não convenceu os representantes das Associações, que defenderam que gastos com pagamento de diárias operacionais não são enquadrados como investimentos e, sim, despesa com pessoal ou custeio.

Representantes da Adepol/RN e Assep/RN cobraram prioridade para a Segurança e expuseram a situação de penúria das delegacias
Representantes da Adepol/RN e Assep/RN cobraram prioridade para a Segurança e expuseram a situação de penúria das delegacias

“A gente precisa prioridade na Segurança Pública e nas vidas que estão sendo ceifadas todos os dias. De 2012 até hoje, nenhum recurso do Estado foi investido na construção de Delegacias. No mesmo período, a aquisição de armas e material bélico pelo Estado foi zerado”, disse a presidente da Associação dos Delegados de Polícia Civil (Adepol/RN), Paoulla Maués.

Os documentos por ela apresentados durante a coletiva de imprensa apontam que, em 2015, foram gastos com “Reaparelhamento de Unidades da Polícia Civil e Informatização da Polícia Civil”, a quantia de R$ 13.743,00. No mesmo ano, não foram investidos recursos na “Construção, Reforma e Ampliação das Estruturas Físicas das Unidades Operacionais; Modernização, Ampliação e Controle da Frota; Modernização do Sistema de Comunicação; Aquisição de Armamento e Material Bélico; Aquisição de Aeronave”. Outros investimentos chegaram a ser feitos, mas não oriundos da Fonte 100 – Recursos Próprios do Governo do Estado.

No mesmo intervalo de tempo, o Gabinete Civil desembolsou, segundo apresentado pelas Associações, R$ 237.226,63 na compra de arranjos de flores, alimentos para café da manhã e lanches. No ano seguinte, houve um incremento no valor gasto pelo Estado com investimentos na Polícia Civil – R$ 68.335,00 – no Aparelhamento e Reaparelhamento das Unidades. Os demais setores não receberam nenhuma centavo em investimento. No Gabinete Civil, o dispêndio com flores, refeições, coffee-break também foi maior: R$ 326.404,18. Somente na aquisição de polpas de frutas, o Estado pagou R$ 47.545,60.

Entrevista com a delegada Paoulla Maués, presidente da Adepol, sobre investimentos da Polícia Civil


Gastos
De acordo com a Adepol/RN e Assesp/RN, o Governo do Estado efetuou os seguintes gastos entre 2015 e 2017:
Investimentos – Polícia Civil
Fonte 100 / Recursos Próprios do Governo do Estado
2015     R$ 13.734,00
2016     R$ 68.335,00
2017*   R$ 129.045,30

Gabinete Civil do Estado
2015
R$ 91.816,60 (com refeições);
R$ 32.655,03 (com lanches e café da manhã)
R$ 112.755,00 (com arranjos de flores)

2016
R$ 125.994,62 (com refeições);
R$ 56.631,96 (com lanches e café da manhã)
R$ 96.232,00 (com arranjos de flores)
R$ 47.545,60 (com polpa de frutas)

2017*
R$ 92.261,40 (com refeições);
R$ 3.009,49 (com lanches e café da manhã)
R$ 43.218,00 (com arranjos de flores)
R$ 18.742,59 (com polpa de frutas)

*De janeiro ao início de agosto.

Fontes: Adepol/RN e Assesp/RN - Portal da Transparência

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários