Cookie Consent
Natal
Gestão da saúde mental terá mais 171 leitos em hospitais regionais por todo Estado
Publicado: 00:00:00 - 26/05/2021 Atualizado: 22:05:45 - 25/05/2021
Milka Moura
Repórter

A gestão da saúde mental no Rio Grande do Norte terá um reforço com a implementação de 171 novos leitos em hospitais regionais espalhados por todas as regiões do Rio Grande do Norte até o início do próximo ano. Desse total, 48 leitos serão operacionalizados com recursos do Governo do Estado. Pelo menos 23 profissionais serão contratados através de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN) e Fundação de Apoio à Pesquisa do Rio Grande do Norte (Fapern), com um investimento previsto de R$ 1,49 milhão até o primeiro trimestre de 2023.

Magnus Nascimento
Governadora Fátima Bezerra e representantes da Sesap/RN assinaram convênio com o presidente da Fapern para viabilizar ação

Governadora Fátima Bezerra e representantes da Sesap/RN assinaram convênio com o presidente da Fapern para viabilizar ação


As informações foram repassadas pela governadora Fátima Bezerra durante a cerimônia de lançamento do Plano Estadual de Modernização da Atenção Psicossocial Estratégica no Rio Grande do Norte nessa terça-feira (25). A expansão do número de leitos tem como intuito descentralizar o atendimento psiquiátrico no Estado, hoje concentrado, prioritariamente, no Hospital Dr. João Machado, em Natal. Há, além dos leitos dessa unidade hospitalar, outros nos hospitais regionais de Currais Novos e Pau dos Ferros. Os novos leitos não serão de longa permanência. A proposta é preparar as unidades e dar o apoio o necessário ao paciente que necessitar de atendimento, mas priorizando a luta antimanicomial. 

“A política de saúde mental incorporada pelo SUS é uma das mais importantes. O trabalho começa na atenção primária, envolvendo a comunidade. Vamos repensar o olhar profissional, discutir a formação e reativar uma rede qualificada", explicou o secretário de Estado da Saúde Pública, Cipriano Maia.

Para o diretor-presidente da Fapern Gilton Sampaio, a parceria entre os órgãos mostra o compromisso no desenvolvimento de políticas públicas. “É honroso para a Fapern participar dessa ação, que é o terceiro acordo firmado com a Sesap. Teremos mais profissionais qualificados, com um planejamento bem traçado e metas a serem cumpridas, agindo em prol da união entre ciência e gestão pública", disse. A previsão é de que o edital de seleção seja publicado na primeira semana de junho.

 “Nós temos como meta expandir os leitos de saúde mental para 100% das regiões de saúde”, disse a Gerente de Atenção à Saúde da Sesap/RN, Maura Sobreira. Dos 171 leitos, 48 serão implantados em hospitais regionais e com recursos próprios do Estado. Os demais, que serão abertos em hospitais gerais, são resultantes de recursos do Governo Federal. 

O plano conta também com a expansão e maior qualificação nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS). Hoje, a oferta desses Centros no Estado está na proporção de 1 para cada grupo de 100 mil habitantes, segundo a Sesap/RN. Em todo o Rio Grande do Norte existem 47 CAPS em funcionamento. Com a nova estratégia, um dos objetivos é manter a interlocução dos CAPS com as demais redes de saúde, contribuir para o fortalecimento da rede de atenção nas regiões e fortalecer o tratamento dos pacientes com o apoio de 23 profissionais das áreas de Humanas e Saúde que exercerão o papel de supervisores.

“É um projeto que visa restituir o papel do CAPS com o organizador e articulador da RAPS (Rede de Atenção Psicossocial) no Rio Grande do Norte”, explicou Maura Sobreira. O projeto pretende ser implementado no triênio (2021-2023) e o valor total do investimento é de R$ 1.490.400,00. 

A governadora Fátima Bezerra  destacou a importância da medida. “Isso aqui foi fruto de muito estudo e debate, fruto de muito empenho, para que nós chegássemos hoje aqui. Isso aqui é cidadania. É dignidade. As pessoas com sofrimento, com transtorno mental, elas precisam, devem e tem o direito de serem tratadas com respeito”, frisou Fátima Bezerra. 

Para Kênia Gondim,  técnica do Núcleo de Saúde Mental (Nusme/Sesap), o lançamento do projeto é histórico. “Hoje é um dia histórico para a saúde mental do Rio Grande do Norte, para a Rede de Atenção Psicossocial. Hoje é um dia de validação de direitos para essas pessoas que foram usurpadas dos seus direitos durante muitos anos. A pessoa com sofrimento mental é uma pessoa que precisa ser olhada em todas as suas dimensões”, frisou.  

Edital
O edital para a contratação dos 23 bolsistas que irão atuar nos CAPS é resultado da parceria do Governo com a Fapern. 

Serão seis bolsistas para a 2ª Região de Saúde (Mossoró), 6ª Região de Saúde (Pau dos Ferros) e 8ª Região de Saúde (Assu); cinco para a 4ª Região de Saúde (Caicó) e 5ª Região de Saúde (Santa Cruz) e 12 destinados para a 1ª Região de Saúde (São José de Mipibu), 3ª Região de Saúde (João Câmara) e 7ª Região de Saúde (Metropolitana). 

O edital será lançado na próxima terça-feira (1), e o valor da bolsa é de R$ 2.500. 

Os supervisores precisam ter, de preferência, experiência na atuação em saúde mental. 











Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte