Gilmar novo caso de Justiça no ABC

Publicação: 2015-02-26 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O ABC perdeu um atacante para o América e, de quebra, pode acumular uma dívida próxima de R$ 1 milhão. Um processo aberto na 9 Vara da Justiça do Trabalho em Natal pede a condenação do Alvinegro por atrasos nos salários, não recolhimento do FGTS e até danos morais referentes ao jogador Gilmar. O atleta já acertou a transferência para o rival Alvirrubro, pelo fato de a Justiça ter confirmado o rompimento unilateral do contrato de trabalho liberando-o com alvinegro para assinar o novo contrato. O processo aberto pelo advogado de Gilmar acusa o ABC de dano moral por “obrigar” o atleta a treinar em separado do restante do grupo de jogadores, o que, em tese, gera um desconforto para o reclamante.

Além disso, a peça jurídica interposta na justiça do trabalho revela uma prática que parece ser comum nos clubes: o pagamento, em carteira de trabalho, de um determinado valor e de uma outra parte, bem acima desse, por fora a título de “direito de imagem”. Em vários julgamentos, o tribunal tem integralizado os valores e exigido correção nas carteiras de trabalho, bem como pagamento completo das obrigações sociais (férias, 13 proporcional, etc). No caso de Gilmar, o salário seria de R$ 45 mil e o ABC pagaria oficialmente apenas R$ 10 mil. Os outros R$ 35 mil seriam referentes ao direito de imagem. Esses valores, segundo a peça processual interposta pelo advogado do atleta enatariam atrasados há vários meses.

Ontem, a juíza Fátima Christiane Gomes de Oliveira, da 9ª Vara do Trabalho determinou a imediata rescisão do contrato de trabalho do atacante Gilmar com o ABC Futebol Clube.

Essa parte do processo foi ganha pelo atleta através de pedido de tutela antecipada, pedindo a rescisão indireta de seu vínculo, devido ao descumprimento, por parte do clube, de várias cláusulas de seu contrato.

O principal motivo considerado pela juíza Fátima Christiane para conceder a tutela ao jogador foi a ausência de depósitos em sua conta vinculada do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

O processo continua tramitando e a juíza da 9ª Vara do Trabalho de Natal agora vai analisar os outros pedidos feitos pelo atleta.

Gilmar tem 30 anos e foi contratado pelo ABC em junho de 2013. Em 2014, Gilmar chegou a acertar sua transferência para o Fortaleza. Pouco antes de assinar com o time cearense, o atacante machucou-se e precisou ser operado. Gilmar atuou apenas uma vez, neste ano, quando entrou no segundo tempo do jogo contra o Força e Luz, pelo Campeonato Estadual.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários