Giovani dos Santos promete duelo acirrado com africanos

Publicação: 2017-12-31 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O duelo entre atletas brasileiros e africanos dará o tom mais uma vez da São Silvestre, corrida de rua que será realizada no domingo e que chega à sua 93ª edição. Nos últimos anos, quenianos e etíopes levaram a melhor, mas os corredores nacionais esperam voltar ao topo do pódio e finalizar 2017 em grande estilo.

O brasileiro Giovani dos Santos foi o quarto colocado na prova paulista realizada ano passado
O brasileiro Giovani dos Santos foi o quarto colocado na prova paulista realizada ano passado

Para a edição deste ano, a São Silvestre contou com ajustes no percurso para aumentar a área de dispersão. A largada da elite feminina está marcada para às 7h40 (do RN) de hoje e da elite masculina para 8 horas (do RN). O evento conta com 30 mil corredores inscritos e a previsão é de liberação da avenida Paulista às 13h (do RN).

"Já ganhei quase todas as provas de rua no Brasil, mas falta a São Silvestre. Vou até onde minhas pernas aguentarem e darei o máximo", afirmou Giovani dos Santos, que foi quarto colocado no ano passado e é o principal nome do País para a prova em 2017. "Se no final um brasileiro ganhar, vou ficar feliz do mesmo jeito", confessou.

Ele terá rivais à altura, como os quenianos Paul Lonyangata, campeão da Maratona da Paris neste ano, e Stanley Biwott, campeão da São Silvestre e da Maratona de Nova York em 2015. "No ano passado errei um pouco na estratégia e aí faltou perna na subida da Brigadeiro", contou Giovani.

O experiente Biwott não fala em favoritismo e elogia seus adversários. "Os brasileiros são muito fortes, aqui existem muitos atletas de alto nível, e isso me dá uma motivação para tentar vencer novamente", disse o corredor de 31 anos, que terá de se adaptar para a distância de 15 quilômetros. "É uma prova rápida."

História
Cásper Líbero, um jornalista e advogado paulista milionário que fez fortuna no início do século XX no setor de imprensa era um apaixonado por esportes, tanto que ele foi o idealizador da Gazeta Esportiva, que havia sido lançada inicialmente como coluna do jornal A Gazeta e posteriormente, em 1947, foi lançada como jornal (4 anos após a morte de Cásper).

Em uma viagem que fez a Paris, ficou maravilhado com uma corrida realizada à noite, em que os corredores carregavam tochas ao longo do percurso. Decidido a promover algo semelhante no Brasil, criou uma corrida noturna a ser realizada no último dia do ano de 1925. Estava fundada a Corrida de São Silvestre, que recebeu esse nome em homenagem ao santo do dia.

Em sua primeira edição, de 60 inscritos, 48 compareceram para disputar a prova e apenas 37 foram oficialmente classificados, já que as regras exigiam que todos os corredores cruzassem a linha de chegada no máximo 3 minutos após a chegada do vencedor. O primeiro vencedor foi o jogador de futebol Alfredo Gomes, que completou os 8,8 km do percurso em 33:21.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários