Girão afirma que disputa é por 'poder e dinheiro e que todos perdem'

Publicação: 2019-10-19 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Diante de empresários, parlamentares e de operadores do agronegócio no Nordeste e no país, o deputado federal General Girão (PSL-RN) voltou a comentar a crise interna do partido, que envolveu deputados e o presidente da República, Jair Bolsonaro, pela disputa da liderança da bancada no Câmara dos Deputados. “O Brasil não ganha com isso, nem o partido. Ninguém está ganhando com isso. Nós estamos perdendo”, afirmou ele, na reunião da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), que se reuniu, ontem, na Festa do Boi 2019, em Parnamirim.

Deputado do PSL, General Girão Girão aponta a necessidade de colocar o partido no rumo certo
Deputado do PSL, General Girão Girão aponta a necessidade de colocar o partido no rumo certo

O general Girão disse que a disputa foi “tudo por causa de poder, dinheiro, não é isso que a gente quer, não foi por isso que entrei na política”. Antes, nas redes sociais, o deputado apontou a necessidade de colocar o partido no rumo certo,

Girão afirmou, ainda, que entrou na política para fazer diferente - “não sou melhor nem  pior, eu só entrei porque queria fazer diferente e quero fazer diferente”.

O deputado Girão destacou que apoia a luta do Nordeste e do Rio Grande do Norte para desenvolver o agronegócio no semiárido e confirmou que já no dia 11 de novembro, tem uma reunião em Brasília, para tratar da regularização fundiária de propriedades agrícolas.

Bolsonaro
Girão já havia utilizado sua conta na rede social Twitter para comentar a crise do PSL, afirmando,   que a eleição de 2018, “alguns foram eleitos na força da onda Bolsonaro” por mudanças no Brasil. “Ainda é tempo de limpezas. Ninguém consegue enganar todos por muito tempo. Somos determinados nessa guinada à direita. Não entendeu, então , vá procurar outro. Queremos qualidade”, declarava.

Para Girão, a missão agora é colocar o PSL no rumo certo: “Somos base de apoio ao presidente Bolsonaro: os que se acharem assim serão bem-vindos. Os demais, podem tomar o seu rumo, o que nos importa é qualidade, lealdade e respeito. Com tética e transparência. Por isso fomos eleitos”.

O general Girão é hoje o único parlamentar do PSL no Rio Grande do  Norte. Nascido em Fortaleza (CE), o general foi secretário de Segurança do Estado  no governo Rosalba Ciarlini (2011/2014), da qual foi auxiliar depois que ela foi eleita prefeita em 2016, tendo sido secretário municipal de Segurança, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito em Mossoró, antes de ser eleito deputado federal no ano passado, com 81.640 votos.

O PSL também elegera um deputado para a Assembleia Legislativa do Rio Grande do  Norte, o coronel Azevedo, da reserva da Polícia Militar do Estado, que depois saiu do partido por divergências internas com a direção estadual, tendo se filiado recentemente ao PSC, mas continua alinhado politicamente com o governo Bolsonaro.




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários