Esportes
Globo conquista o título inédito
Publicado: 00:00:00 - 24/06/2021 Atualizado: 00:25:44 - 24/06/2021
O Globo teve de lutar muito para segurar o ABC, mas conseguiu um feito inédito para história do clube e entrou para o seleto grupo dos campeões estaduais. A equipe conseguiu bater o América na final do primeiro turno e passou pelo Alvinegro com um empate na segunda e decisiva partida no Frasqueirão, depois de vencer o primeiro jogo por 2 a 1. Os gols desse confronto histórico foram marcados por Negueba para os campeões e Helitão, para os donos da casa. Com o resultado o Tricolor também garante vaga na fase de grupos da Copa do Nordeste do próximo ano.

FOTOS:ADRIANO ABREU
Os jogadores do Globo receberam o troféu de campeão do Estado e fizeram uma grande festa no gramado do estádio Frasqueirão

Os jogadores do Globo receberam o troféu de campeão do Estado e fizeram uma grande festa no gramado do estádio Frasqueirão


Necessitando da vitória para buscar o título, o ABC começou em cima do Globo. Em sete minutos ele teve duas boas oportunidades com Claudinho e Levi, sendo que na segunda, o atacante alvinegro entrou com a bola dominada na área, mas demorou muito para chutar e deu tempo do zagueiro cortar no carrinho, para escanteio. Na cobrança, Marcos Antônio colocou um veneno na bola, que encobriu o goleiro e acertou a trave.

Mas o Globo não era só defesa, numa de suas boas escapadas rápidas pela direita, Filipinho entrou com a bola na área e bateu cruzado, assustando o goleiro Wellington, que estava retornando a equipe após dois jogos fora.

Mas apesar dessa estocada, os primeiros vinte minutos de jogo transcorreram, basicamente, no campo de defesa da equipe visitante, que com a vantagem do empate mostrava um comportamento bastante defensivo.

O ABC mandava no jogo e tinha o maior tempo de posse de bola, mas não conseguia transformar esse domínio em finalizações, depois do início. Tanto que Luiz Henrique não foi exigido, o terceiro goleiro tricolor não realizou nenhuma defesa difícil durante toda primeira etapa. 

A equipe alvinegra apresentou um defeito sério nas finalizações e no último passe, facilitando o trabalho da zaga adversária. Mas aos 42 minutos o árbitro deixou de dar um pênalti claro em cima de Marcos Antônio, após receber bom passe de Levi, o jogador foi derrubado pelo zagueiro quando estava se preparando para chutar.

A escalação do terceiro goleiro se deu pelo fato de que a equipe de Ceará Mirim não pode contar com o goleiro Pedro Paulo e nem com o centroavante Cleyton, que testaram positivo para Covid-19 e mesmo com a contraprova dando negativo, foram impedidos de serem escalados por determinação do Ministério Público, seguindo orientação do protocolo de segurança da CBF. Mizael, o segundo goleiro, está contundido o que fez o treinador Hugo Chacon ficar sem opção para o gol no banco de reservas.

Além dos atletas, o preparador de goleiros do Globo e o preparador-físico também contaminados pela Covid, não puderam integrar a delegação e o aquecimento da equipe foi realizado pelo próprio técnico, Hugo Chacon.

O Globo demonstrando nervosismo errou muito nos minutos iniciais do segundo tempo e por sorte, não sofreu maiores consequências. Apesar disso, aos 39 minutos, quando Erick Varão dominou uma bola no meio-campo e deu um passe na medida para Negueba, dentro da grande área, bater cruzado, fazer 1 a 0 e deixar o clube de Ceará-Mirim muito perto de conquistar o seu primeiro título. Por pouco Negueba não matou a peleja, no ataque seguinte ao gol, se aproveitando do desespero abecedista. Wellington impediu ao se atirar e roubar a bola dos pés do atacante.

O alento para o time natalense veio aos 28 minutos, quando os atacantes do ABC procuravam espaços para o chute e Levi foi derrubado na área: pênalti, que Éderson cobrou  e Luiz Henrique se consagrou ao defender a penalidade. Mas a equipe ainda comemorava a defesa, quando o escanteio foi cobrado e Helitão subiu para empatar o tudo no Frasqueirão aos 31 minutos.

O tempo passava rápido e na reta final do jogo, Helitão trocou a zaga pelo comando de ataque, na ânsia de aproveitar, uma das bolas alçadas na área, pelo ABC.  Depois disso as equipes mostraram muita disposição, o Alvinegro atrás do gole que levaria a decisão para os pênaltis e o Globo para garantir a conquista do seu primeiro título, que veio de forma muito merecida.

Decisão teve polêmica antes da bola rolar
Antes mesmo da bola rolar no Frasqueirão a final ganhou contornos de suspense. A escalação de atletas do Globo, que testaram positivo para covid-19 e que, num reteste, teriam sido liberados para o jogo foi contestada pelo ABC, O Ministério Público do RN entrou na discussão e recomendou a não participação dos jogadores. Para tomar a decisão, o promotor Luiz Roberto Marinho tomou como base o Guia Médico da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A FNF foi oficiada e optou por cumprir a recomendação que tirou do jogo o goleiro Pedro Paulo, o atacante Clayton, além dos outros três integrantes da comissão técnica da Águia. 

Em sua observação, o promotor, que cuida de causas envolvendo o Estatuto do Torcedor, informou que qualquer atleta que tenha tido algum teste positivo antes da partida e sem o cumprimento da quarentena não poderá “participar do evento esportivo tampouco fazer parte da delegação que se desloca à praça esportiva, sendo a mesma regra válida para os demais integrantes da comissão técnica". 

Ainda segundo o texto do promotor, a FNF deveria oficiar "urgentemente" os clubes envolvidos, listando, com as cautelas legais, os atletas e dirigentes que porventura tenham tido seus testes positivos.

Mais cedo, os dois jogadores do Globo que testaram positivo para a Covid-19 chegaram a ser liberados para jogarem a final do Campeonato Estadual de Futebol. O goleiro Pedro Paulo e o atacante Clayton chegaram a ter testes positivos para coronavírus, na última terça-feira (22), mas os exames foram refeitos e os atletas liberados. De acordo com a assessoria da FNF, não houve uma nova testagem nos jogadores, mas sim uma reanálise das amostras coletadas no último domingo (20), exames que foram feitos em todos os jogadores e comissão técnica. Antes dessa reanálise, o Globo chegou a fazer testes por conta própria em um laboratório particular em Natal, em que todos deram negativo.







Leia também