#JovemPontoCom: Gol de placa na arte de ajudar

Publicação: 2019-04-13 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
jovem.com

Ícaro Carvalho
Repórter

As crianças logo se amontoam próximo ao grande círculo de uma quadra e olham para cima esperando o momento. Com a bola embaixo do pé e um apito pendurado no pescoço, um jovem alto usa toda sua paciência para controlar os ânimos dos garotos, todos com idade entre 8 e 12 anos. Calmamente, entrega coletes verdes e laranjas para os pequenos e separa os times. É num cenário como esse que Leonardo Rocha, de 19 anos, coordena o “Inter da Redinha”, projeto criado por ele há quatro anos com o objetivo de levar alegria e oportunidade para crianças carentes do bairro da Redinha, na zona Norte de Natal.

Leonardo Nelson da Rocha Torres
Leonardo Nelson coordena o projeto social que treina crianças moradoras da Redinha

Tudo isso começou de uma forma inusitada, é bem verdade. Vindo passar o verão na praia do litoral norte potiguar, Leonardo, então com 14 anos,  logo percebeu que os garotos da Redinha careciam de um espaço para se divertir de forma adequada. Tendo passagem comprada e viagem marcada para a Disney, presente dado pela mãe pelos seus 15 anos, teve a ideia de abdicar do passeio e utilizar o dinheiro investido até então, cerca de R$15 mil, para viabilizar uma quadra perto de sua casa. Era o começo de um projeto que perdura até hoje.

“Em 2015 eu ia para uma viagem, à Disney, e já tinha começado o projeto há pouco tempo e estávamos passando por dificuldades, pois queríamos uma quadra pra treinar melhor os meninos. Eu resolvi abrir mão da viagem para realizar a construção da quadra para ajudar os meninos e dar um incentivo e uma continuação melhor ao projeto” conta à TRIBUNA DO NORTE.

Com horários marcados das 17h às 20h, as cerca de 80  crianças saem da escola nas terças e quintas-feiras e correm direto para a quadra da Redinha, local onde o projeto está funcionando atualmente. A quadra construída com os recursos de Leonardo acabou se deteriorando com o tempo, em virtude da proximidade com a praia. A ideia é restaurar o local posteriormente para voltar as atividades para o ambiente de origem. Leonardo garante ainda que o projeto não é só um momento para “peladas” para os meninos: a ideia é treinar os fundamentos básicos do futsal (passar, driblar, chutar) em se tratando dos mais pequenos, e aplicar tais noções para os mais experientes visando táticas e posicionamento na quadra.

Mesmo sendo um jovem tímido e de características introspectivas, é nítido o brilho nos olhos de Leonardo ao ver a grande quantidade de meninos que corre atrás da bola na quadra da Redinha, todos que vem ao projeto por sua causa. Sendo um bairro tido como marginalizado na capital, a ideia é trazer os meninos para o esporte e ocupar a cabeça com coisas boas, evitando a ligação com o crime.

“É muito gratificante para mim estar aqui, ensinando futsal para eles, como uma forma de divertimento para eles, já que o bairro não oferece muitas coisas para eles se divertirem. Eles amam estar jogando, participando e interagindo com a gente. “O esporte salva vidas, se não fosse o esporte muitas crianças poderiam tomar um rumo errado, fazendo coisas erradas”, revela.

A aproximação com as crianças acabou trazendo outra situação para o jovem Leonardo: o amor pelas atividades físicas.  Amante do futebol e torcedor do Vasco e do ABC de Natal, viu na Educação Física uma  forma de dar vazão aos conhecimentos que obteve ensinando o pouco que sabe do esporte bretão aos jovens da Redinha. Atualmente, numa faculdade de Natal, ele está cursando a graduação, buscando a formação para lecionar na área.

Leonardo conta ainda que não se arrepende da viagem que deixou de fazer por conta do projeto e diz ainda que a atuação junto das crianças mudou para sempre sua vida. Se no futebol uma jogada bem feita ou um lance plástico é comemorado pelos torcedores, na zona Norte da capital, o grande gesto do natalense é e será sempre lembrado como o gol de placa do Inter da Redinha.

Nome: Leonardo Nelson da Rocha Torres

Data de Nascimento: 15/06/1999

Idade: 19 anos

Naturalidade: Natal/RN

O que faz: Estuda Educação Física e coordenador do projeto “Inter da Redinha”

Hobbies: Jogar futebol e ir à praia

“Não me arrependo de nada. É muito bom ver o projeto cada vez mais crescendo. Não seria o que eu sou hoje sem esse projeto hoje aqui”

“É muito gratificante para mim estar aqui, ensinando futsal para eles”
















continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários