Governo decide hoje sobre exigência de airbags no país

Publicação: 2013-12-17 00:00:00
Brasília (AE) - O governo federal deve decidir hoje se os carros produzidos no Brasil serão obrigados a sair das fábricas a partir de 1º de janeiro com freio ABS e airbags. Prevista há quase cinco anos, a medida do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que torna obrigatório o uso dos dispositivos de segurança está ameaçada.

No Palácio do Planalto, o entendimento é que a segurança deve se sobrepor ao eventual impacto negativo nas montadoras. Pesou a favor dessa visão a pressão contrária do Ministério das Cidades e de órgãos de defesa dos consumidores, que criticaram a possibilidade de uma regra prevista desde 2009 ser suspensa dias antes de entrar em vigor. Segundo técnicos, a indústria teve tempo suficiente para se preparar, isto é, a prorrogação seria desnecessária.

Veículos populares, como a Kombi, o Celta e o Gol G4, por exemplo, serão “extintos”, caso a medida de segurança entre em vigor - por questões industriais, esses modelos são incapazes de incluir os itens. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou estar preocupado com o “risco” de demissões no setor e de elevação nos preços dos automóveis. Hoje, ele vai receber empresários do setor para tomar uma decisão.