Governo discute ações para combater o alagamento em trecho da Rota do Sol

Publicação: 2020-07-21 22:58:00
No final da tarde desta terça-feira (21), uma equipe de gestores estaduais, liderada pelo Secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), João Maria Cavalcanti, se reuniu virtualmente para discutir e elencar as próximas ações para resolver a questão do alagamento provocado pelo intenso período chuvoso em trecho da Rota do Sol. Participaram da videoconferência o Secretário de Infraestrutura (SIN), Gustavo Rosado; os diretores presidentes da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), Roberto Linhares, e do Instituto de Gestão de Águas do RN (Igarn) Auricélio Costa; o presidente do Departamento de Estradas de Rodagens do RN (DER), Manoel Marques, diretores do Idema e equipe técnica da Semarh e Caern. 

Créditos: Divulgação


saiba mais

Um estudo sobre as causas do alagamento já vinha sendo realizado e, na oportunidade, foi apresentado o diagnóstico da situação. “Diante das últimas ocorrências, a recarga de água elevou o lençol freático na área de influência da lagoa de infiltração da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE)”, explica o secretário João Maria Cavalcanti, destacando que a Caern já vem tomando as medidas necessárias para minimizar o impacto: “A Lagoa de Infiltração da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) Rota do Sol e o excesso de água na via já estão sendo bombeados para um área, cedida pela Aeronáutica”.

Para acabar de vez com o transtorno no local, na ocasião, a Caern foi orientada pelos técnicos presentes a aumentar a vazão de bombeamento para  que a retirada de água no local aconteça mais rapidamente. A equipe já se prontificou e essas atividades serão iniciadas amanhã (22). 

“Estas são medidas de curto e médio prazo, em dois anos, a Estação de Tratamento de Esgotos (ETE)Jundiaí/Guarapes, na Zona Oeste da capital deverá ser finalizada. Com a entrada em operação desta nova ETE, a Estação na Rota do Sol não funcionará mais com tratamento e as lagoas deverão ser desativadas. “Com a nova ETE, a Caern deixará de fazer o uso destas lagoas junto da Rota do Sol”, explica o Diretor Presidente da Caern, Roberto Linhares.