Governo do Estado avalia suspensão de aulas nas redes pública e privada

Publicação: 2020-03-17 00:00:00
A+ A-
O governo estadual analisa determinar a toda rede de ensino do Rio Grande do Norte, incluindo as redes municipais e particular, a suspensão das aulas devido ao coronavírus. A informação partiu da própria governadora Fátima Bezerra no fim da tarde desta segunda-feira, 16, após a reunião do Estado com chefes dos Poderes e representantes municipais. A decisão deve sair ainda nessa semana. Algumas instituições de ensino, como a Universidade Estadual do RN (Uern) e a Uninassau, já suspenderam as atividades. Prefeituras como Natal e Mossoró também analisam a suspensão, independente da decisão do Estado.

Créditos: Magnus NascimentoAlexandre Magno, do Sindicato das Escolas PartiularesAlexandre Magno, do Sindicato das Escolas Partiulares


As instituições de ensino da rede privada de Natal decidiram por manter as aulas, ao menos até o posicionamento das autoridades de saúde e educação. As orientações seguem sobre a prevenção dentro do ambiente escolar, mas sem suspensão das atividades. Inicialmente a decisão seria tomada em reunião nesta terça-feira (17), mas foi antecipada para esta segunda-feira (16).

Segundo o presidente do Sindicato das Escolas Particulares de Natal, Alexandre Marinho, as instituições vão retificar as recomendações para precaução, enquanto aguardam uma posição dos órgãos responsáveis. “Não vamos parar. A gente vai reforçar as recomendações de não mandar a criança quando estiver com algum sintoma de gripe... e vai aguardar algum pronunciamento da secretaria de Saúde”, afirma Alexandre Marinho.

Segundo Alexandre Marinho, os alunos que apresentem algum sintoma relacionado ao coronavírus estão sendo orientados a permanecerem em casa. "Quem apresenta sintoma de gripe, estamos orientando a permanecer em casa. Qualquer gripe, estamos mandando de volta e os pais têm que ter responsabilidade com relação a isso também", explicou.

O presidente do Sindicato também avalia como drástica a medida de suspensão das aulas. Segundo ele, também devem ser levados em conta outros fatores como as condições das crianças no ambiente familiar. "Como Natal ainda é uma cidade em que tivemos somente um caso importado e a pessoa já está até curada, temos que analisar a necessidade. Acho que não é o momento de se tomar uma medida mais drástica. Esses meninos vão para casa e vão ficar como? Com os pais? Eles não vão ficar sozinhos. Estamos administrando e observando a situação, mas uma posição como um todo tem que ser tomada", disse Alexandre Marinho.

Sobre possíveis medidas a serem tomadas em caso de agravamento da situação, Alexandre Marinho diz que uma paralisação viria em forma de antecipação das férias e que as escolas possuem uma comissão para analisar diariamente o funcionamento. “As escolas criaram uma comissão para avaliar dia a dia, e qualquer novidade voltam a se reunir. Se tiver algum caso pontual cabe a cada escola resolver.

Prefeitura

O prefeito de Natal, Álvaro Dias, afirmou na tarde desta segunda-feira, 16, que vai se reunir com o secretariado para analisar a antecipação das férias escolares devido ao coronavírus. A antecipação é uma das medidas de prevenção para evitar a disseminação do vírus na capital, que tem um caso confirmado.

Serviços mudam por causa da epidemia
Após a confirmação do primeiro caso do novo coronavírus no Rio Grande do Norte, medidas estão sendo tomadas de variados setores da sociedade para impedir o avanço da doença, classificada  pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Ontem a tarde, por exemplo, a Universidade Federal do Rio Grande do Norte publicou portaria autorizando que professores com mais de 60 anos, lactantes, gestantes ou com algum tipo de doença crônica possam ministrar suas aulas à distância, sem a necessidade de encontros com suas turmas. Estudantes nas mesmas condições também podem aderir à modalidade de ensino. A portaria foi assinada pelo reitor da instituição, José Daniel Diniz Melo, é válida pelos próximos 60 dias.

A decisão do ajuste partiu após reunião que envolveu diversos profissionais gestores da instituição. Para este momento, a instituição mantém as atividades universitárias, porém estabelece medidas e orientações, que podem sofrer alterações conforme a avaliação do grupo de especialistas em saúde. No intuito de evitar aglomerações de pessoas, os gestores de unidades acadêmicas e administrativas devem reavaliar a realização de eventos de grande porte, no âmbito das suas unidades. Fica recomendada também que as bancas com participação de examinadores externos ocorra por meio de videoconferência.

Serviços
Na sexta passada, gestores da saúde pública estadual recomendaram a suspensão de eventos com aglomerações acima de 100 pessoas, entre elas os jogos de futebol válidos pelo Campeonato Estadual. A decisão foi acatada nesta segunda-feira pela Federação Norte-riograndense de Futebol (FNF) que determinou que a partida entre Força e Luz x Potiguar de Mossoró ocorresse com portões fechados. 

Outros eventos também foram cancelados, como foi o caso dos shows do Teatro Riachuelo, com todos os espetáculos até o final do mês sendo adiados. Também por conta da doença, a 9ª edição da Semana do Cérebro, que iniciaria nesta segunda-feira, 16, foi cancelada pelo Instituto do Cérebro (ICe) da UFRN.

Governo do Estado
Através de dois decretos publicados no sábado, 14, o Governo do Estado restringiu o atendimento presencial nas repartições públicas estaduais no RN. A circulação de pessoas por meio das visitas nos presídios do RN também foi suspensa pela administração estadual.

ALRN e Câmara
Tanto Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN) quanto Câmara Municipal de Natal adotaram medidas que restringem a circulação nas dependências das casas legislativas.

Atendimento Jurídico
Além disso, instituições como a Justiça Federal no RN, Ministério Público do Estado e Tribunal de Justiça efetuaram ajustes no trâmite convencional que trabalhavam até então. A Ordem dos Advogados do Rio Grande do Norte (OAB-RN) suspendeu sessões ordinárias, eventos e reuniões. A suspensão deve se estender até 21 de março com possibilidade de prorrogação.

UFRN e UERN
Na educação, instituições públicas de ensino superior tomaram decisões distintas sobre a continuidade das aulas nos próximos dias. Enquanto a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) afirmou que as aulas estão mantidas, mas que um comitê foi montado para acompanhar a situação do avanço da doença, a Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) suspendeu as aulas presenciais e orientou os estudantes a utilizar os sistemas online para o encerramento do semestre.

Arena das Dunas
Pedida para os amantes de esporte, o Arena Tour está suspenso desde a última sexta-feira. A administração da Arena das Dunas, no entanto, confirmou que os demais eventos seguem mantidos.

Centro de Integração Empresa-Escola - CIEE

Estão suspensas até 31/3 as atividades de capacitação dos aprendizes nos 269 polos de aprendizagem nos estados de São Paulo, Bahia, Alagoas, Sergipe, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Maranhão, Piauí, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Rondônia, Amazonas, Pará, Amapá, Roraima e Acre. Orienta uso do CIEE Saber Virtual, plataforma de educação à distância online e gratuita, para reposição de conteúdo. Em relação à rotina dos aprendizes nas empresas, a orientação é de que os jovens sigam as diretrizes estabelecidas por cada organização.

IBGE
Em razão de Instrução Normativa, o IBGE/RN adotará novo horário de funcionamento: das 10h às 16h. No Rio Grande do Norte, a medida terá validade para as agências de Natal, Mossoró, Parnamirim e sede do IBGE na capital.

Fecomércio RN
A entidade adotou, por 15 dias a partir desta quarta-feira, 18, horário especial de funcionamento e expediente dos colaboradores de suas áreas administrativas (Sesc Centro, Senac Centro e Fecomércio): 9h às 15h.

Receita Federal no RN
A Delegacia da Receita Federal do Brasil em Natal/RN (DRF/NATAL) adotará a partir desta quarta-feira, 18, atendimento presencial agendado nos Centros de Atendimento aos Contribuintes de Natal (Cac/Natal) e Parnamirim/RN (Cac/Parnamirim). A entidade orienta que os contribuintes busquem, inicialmente, solucionar os problemas nas plataformas digitais de atendimento.









Deixe seu comentário!

Comentários