Natal
Governo do Estado vai transformar João Machado em hospital geral
Publicado: 00:00:00 - 24/01/2014 Atualizado: 22:34:36 - 23/01/2014
Felipe Galdino
repórter

No ano que completa 57 anos de fundação, o Hospital Dr. João Machado será transformado num hospital geral. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), em março, serão inaugurados, dentro da unidade psiquiátrica, 33 leitos de retaguarda para os hospitais gerais do Estado, o que transformará o atual perfil de atuação do João Machado. A ampliação serve como motor para que a unidade obtenha mais recursos financeiros do Governo Federal.
Nova ala com 33 leitos de retaguarda está concluída e os equipamentos para equipá-la estão garantidos junto ao Ministério da Saúde
Atualmente, de acordo com a direção, são 153 leitos destinados exclusivamente a pacientes com transtornos mentais patológicos ou problemas com drogas. As mudanças foram divulgadas nesta última terça-feira, durante a festa de celebração de sua fundação. O secretário titular, Luiz Roberto Fonseca, anunciou que com a ampliação do atendimento, mensalmente o João Machado vai passar a receber do Ministério da Saúde, R$ 270 mil.

“Não há mais incentivos aos hospitais estritamente psiquiátricos. Precisamos mudar. Atualmente, cada um dos leitos do João Machado recebe R$ 49,50 por dia, com a criação da clínica médica, serão pagos R$ 300 diários por leitos e, no final, dá algo em torno de R$ 270 mil mensais”, disse Fonseca.

O dinheiro deverá ser administrado pela própria direção do hospital e usado para os serviços de manutenção, reparo e aquisições diversas, assim como pagamento da produtividade dos servidores, “o que contribui para o processo de valorização dos profissionais”.

Leia Mais

Ele garante que não haverá redução no número de leitos, mas sim uma ampliação com a acréscimo da internação em clínica médica. Com isso, os 153 pacientes internados no hospital não precisarão ser transferidos. Com a aquisição dos R$ 270 mil, a ideia é que a psiquiatria seja ampliada, assim como a própria clínica médica. Na visão da Sesap, ampliando o novo setor, também se amplia a arrecadação para a melhoria da estrutura.

“Não vamos diminuir leitos, de forma alguma. A nossa ala será do tamanho que for necessário”, declarou o secretário. Ele afirma que falta pouco para a finalização da obra de ampliação do hospital, que começou em meados de 2012. Restam 5% para que o serviço, que custou R$ 967,8 mil aos cofres públicos, seja concluído.

Os leitos estão prontos, agurdando equipamentos. Ainda falta a subestação elétrica ficar pronta e a instalação do gerador. Após isso, será viável a estruturação do espaço com equipamentos. O material já está garantido junto ao Ministério da Saúde e a previsão é que até a próxima semana o material já esteja disponível.

Mesmo com as mudanças, segundo o diretor administrativo do João Machado, Ednilson Miguel Pereira, a unidade continuará sendo referência em psiquiatria. “A ampliação da medicina geral será gradativa e continuaremos a ser referência na área psiquiátrica”, adiantou.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte