Governo do RN anuncia liberação de R$ 12,4 milhões para Barragem de Oiticica

Publicação: 2019-04-24 15:21:00 | Comentários: 0
A+ A-
Em construção para amenizar os efeitos da seca em boa parte da população norte-riograndense, a barragem de Oiticica, no Seridó potiguar, vai receber mais R$ 12,4 milhões do Governo Federal. Por meio de postagem no Twitter, o Governo do RN anunciou o aporte financeiro que virá da União. O valor foi assegurado pelo ministro da secretaria de Governo, general Santos Cruz, que garantiu o pagamento até sexta-feira (26).

Instrumento para mitigação dos efeitos da seca no Seridó potiguar, a barragem de Oiticica, importante para a transposição, precisa ficar pronta este ano



O recurso está dentro dos R$ 239 milhões disponibilizados pela União no final do ano passado. A quantia vai sendo liberada a medida que a obra vai avançando. O empreendimento atualmente está com 70% das obras concluídas.

Oiticica
Em construção desde 2013, no município de Jucurutu, distante 260 quilômetros de Natal, a barragem de Oiticica terá capacidade para armazenar 566 milhões de metros cúbicos de água, num empreendimento que espera beneficiar pelo menos 350 mil pessoas de 17 cidades do Estado, nas regiões do Seridó, Vale do Açu e regão Central. Quando pronta, será o terceiro maior reservatório do RN. A barragem vai receber águas do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco.

A obra, inclusive, necessitou que o Governo do RN desapropriasse 112 famílias, que precisaram ser transferidas para três agrovilas, construídas em consonância a construção da barragem. Ao todo, foram gastos R$ 27 milhões para a questão.

Inicialmente orçada em 311 milhões, após ajustes no projeto executivo e atualização no orçamento, o valor saltou para R$ 550 milhões. A contrapartida que cabe ao Governo do RN, na construção da Barragem de Oiticica, está fixada em 6,11% (cerca de R$ 19 milhões) sobre os R$ 311 milhões orçados inicialmente. Em reportagem publicada pela TRIBUNA DO NORTE no ano passado, o ex-secretário de recursos hídricos do Estado, Mairton da França, esclareceu que o valor extra para concluir as obras não exigem contrapartida.












continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários