Informe Publicitário
Governo do RN regulamenta Lei de Negócios de Impacto Social
Publicado: 00:00:00 - 17/11/2021 Atualizado: 19:45:12 - 17/11/2021
Conteúdo de Responsabilidade do Anunciante
A governadora Fátima Bezerra assinou na última segunda-feira (15), o Decreto que regulamenta a Lei de Negócios de Impacto Social – Lei Estadual Nº 10.483, de 04 de fevereiro de 2019. O Rio Grande do Norte é o primeiro estado do Brasil a aprovar e colocar em vigor a lei que tem o objetivo de promover ambiente favorável e simplificado ao desenvolvimento de investimentos e negócios de impacto, contribuindo para tornar o RN mais atrativo para investimentos que gerem impactos positivos social e ambientalmente.

Ascom/Governo do rn
Fátima Bezerra assinou, na última segunda-feira (15), o decreto que regulamenta a Lei de Negócios de Impacto Social (10.483/2019)

Fátima Bezerra assinou, na última segunda-feira (15), o decreto que regulamenta a Lei de Negócios de Impacto Social (10.483/2019)


Leia Mais

Para ressaltar a importância do ato, a governadora escolheu para assinar o Decreto no Fórum de Empreendedorismo Social e Negócios de Impacto, realizado pela Agência Sebrae na Festa do Boi, que este ano volta a ser realizada de forma presencial no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim.

"Este decreto institui a Certificação de Qualificação de Empreendimento como Negócio de Impacto Social-NIS e cria a Comissão Estadual de Qualificação de Empreendimentos com Negócios de Impacto SOCIAL-CEQNIS. O Rio Grande do Norte é o primeiro Estado da Federação a promover este enquadramento de empreendimentos. Por meio desta certificação, será possível assegurar políticas de investimentos e de mercado, com acesso a linhas de créditos junto à AGN e outras agências financeiras, benefícios fiscais e tratamento diferenciado nas aquisições públicas (compras públicas) no âmbito estadual", afirmou Fátima Bezerra.

A Lei estadual se soma aos esforços da Enimpacto – Estratégia Nacional de Negócios de Impacto Social, na perspectiva para a criação do Sistema Nacional de Negócios de Impacto - Simpacto (em construção), e também é modelo para os outros Estados. "Trabalhamos duro desde o início da gestão e temos o objetivo de avançar no desenvolvimento com sustentabilidade, emprego, distribuição de renda, inclusão e acesso à cidadania que promove dignidade", enfatizou a governadora.

O Decreto define que é da competência da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico (Sedec) adotar os procedimentos administrativos, técnicos e operacionais para as análises dos pedidos de qualificação, que deverão ser realizados por uma Comissão designada por Portaria para esta finalidade.

Também fica definido que a Comissão Estadual de Qualificação de Empreendimento como Negócios de Impacto Social-CEQNIS será vinculada à SEDEC e terá a finalidade de receber o requerimento de qualificação do empreendimento; designar um relator; proceder a análise documental; identificar ao cumprimento preliminar das exigências legais; emitir Parecer Técnico Circunstanciado-PTC; aprovar ou desaprovar a concessão da certificação de qualificação, de forma fundamentada; e, submeter o Relatório e Parecer para decisão da Comissão à Plenária do Comitê Estadual de Negócios de Impacto Social-CENIS.

Ascom/Governo do rn
Programa beneficiará alunas de baixa renda da rede estadual e mulheres em vulnerabilidade extrema

Programa beneficiará alunas de baixa renda da rede estadual e mulheres em vulnerabilidade extrema


Programa distribuirá absorventes
O Governo do Estado fará a distribuição gratuita de absorventes para estudantes de baixa renda de escolas públicas da rede estadual de ensino e mulheres em situação de vulnerabilidade extrema. A determinação aos secretários de pastas vinculadas às políticas de atendimento às mulheres e adolescentes é para que implementem o mais rápido possível essa ação. A medida foi anunciada no dia 29 de outubro deste ano.

A decisão da governadora da governadora Fátima Bezerra ocorre menos de um mês após o presidente Jair Bolsonaro vetar a distribuição gratuita de absorvente menstrual para estudantes de baixa renda de escolas públicas e pessoas em situação de rua ou de vulnerabilidade extrema, o que reacendeu amplo debate nacional quanto à necessidade de implementação da medida que, segundo Fátima Bezerra, garante direitos e dignidade.

Uma enquete sobre saúde e dignidade menstrual realizada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) em todo o Brasil aponta que entre as mais de 1.730 pessoas entrevistadas — a maioria entre 13 e 24 anos —, 82% menstruam e 18% não. E, entre quem menstrua, 62% afirmam que já deixaram de ir à escola, ou outros lugares por causa da menstruação. Além disso, 73% dizem que já sentiram constrangimento na escola ou em outro lugar público por conta menstruação.

Esse foi apenas um dos argumentos utilizados pela governadora para justificar a importância desta ação adotada nesta sexta-feira, 29, pelo Governo do RN. “Essa situação causa indignação, e nos tocou profundamente”, disse Fátima Bezerra. Cada secretaria envolvida nesta ação será responsável por identificar e atender a demanda inerente ao seu campo de atuação. O Governo do Estado, por determinação da governadora Fátima Bezerra, deve iniciar essa distribuição o mais rápido possível.

A maior demanda reprimida — estimada em 30 mil adolescentes de escolas da rede pública estadual — será atendida através da Secretaria Estadual de Educação. Cada secretaria deve adquirir esses produtos, de acordo com a demanda inerente à pasta de atuação. A Secretaria de Administração Penitenciária ficará responsável por atender à demanda nas unidades do sistema geridas pelo Estado.

Um critério e exigência comum, independente de qual secretaria vai atender a demanda, é que essas adolescentes e/ou mulheres em situação de vulnerabilidade devem estar cadastradas no CadÚnico ou no Programa Bolsa Família, nos 167 municípios.

As equipes do Governo do RN discutem detalhes quanto à execução do Programa de Combate à Pobreza Menstrual e, nos próximos dias, essas informações serão de amplo conhecimento da sociedade. O programa vai atender, por exemplo, também as adolescentes e mulheres em situação de rua, as adolescentes que cumprem medidas socioeducativas e as mulheres privadas de liberdade.

“Nossas estudantes podem ficar certas que, no governo desta professora, nenhuma menina precisará mais faltar aula, ou usar miolo de pão nos dias em que estiverem menstruadas. A pobreza menstrual precisa ser enfrentada e essa será mais uma ação do nosso governo”, destacou Fátima Bezerra.

SANDRO MENEZES
No primeiro domingo de cada mês, o Centro Administrativo será aberto à população, das 15h às 20h

No primeiro domingo de cada mês, o Centro Administrativo será aberto à população, das 15h às 20h


Bom Domingo oferece cultura, esporte e lazer
Sempre no primeiro domingo de cada mês, o Centro Administrativo será aberto com atividades culturais, de lazer, desportivas e feira de economia solidária, das 15h às 20h. O projeto, denominado Bom Domingo, tem parceria da Band Natal e entrada gratuita.

O tema da primeira edição será “Pets” para participação dos animais de estimação. Os dois portões de acesso ao Centro Administrativo estarão abertos.

A iniciativa é coordenada pelo Gabinete Civil do Governo do Rio Grande do Norte e conta com a participação de diversas secretárias do executivo estadual: Fundação José Augusto (FJA), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar (Sedraf), Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), Secretaria de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos (Semjidh), Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), Subsecretaria de Estado do Esporte e do Lazer (Seec/RN), Corpo de Bombeiros Militar e Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

Um dos objetivos do Governo é integrar a população ao espaço que reúne as secretarias do Poder Executivo Estadual e que ganhou novos ares com a conclusão da reforma e da execução do projeto de paisagismo, finalizados nesta gestão.

“Queremos aproximar a população ao Centro Administrativo e queremos que ela ocupe o parque, a área verde que ele é”, destaca a chefe de gabinete do Gabinete Civil e coordenadora do projeto, Emanuelle Cordeiro. 

O Bom Domingo vai contar com cinco estações. Uma delas terá 16 barracas ocupadas por beneficiados dos programas Proart e de Economia Solidária, da Feira do Servidor e ainda pelo programa Qualidade de Vida.

A praça gastronômica será um atrativo à parte. O espaço terá área destinada para food trucks, pipoqueiro, venda de açaí, tapioca, cachorro-quente e crepe. Também serão oferecidas oficinas esportivas de karatê, badminton e yoga, além de atendimento nutricional.

O programa RN + Saudável vai promover atividades de Práticas Integrativas e Promoção à Saúde, imunização de animais e distribuição de máscaras, preservativos e materiais educativos.
Conteúdo de Responsabilidade do Anunciante

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte