Greta Thunberg é escolhida a personalidade do ano

Publicação: 2019-12-12 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A ativista ambiental sueca Greta Thunberg, de 16 anos, foi escolhida como Personalidade do Ano pela revista norte-americana Time. Ela se tornou a pessoa mais jovem a receber o reconhecimento, criado em 1927. A imagem de capa da publicação traz a jovem perto do mar junto da frase “o poder da juventude". 

Créditos: paul white/estadão conteúdoGreta em discurso na ONUGreta em discurso na ONU
Greta em discurso na ONU

Greta se tornou uma grande porta-voz das novas gerações em cerca de 16 meses. “Ela se dirigiu a chefes de Estado na ONU, reuniu-se com o papa, brigou com o presidente dos Estados Unidos e inspirou 4 milhões de pessoas a se unir à greve climática global em 20 de setembro de 2019, na maior demonstração climática da história da humanidade", destaca a Time. A jovem está desde quinta-feira, 5, em Madri, onde participa da Conferência do Clima da ONU. No evento, toda vez que aparece causa comoção: pessoas tentam se aproximar e os eventos que participa ficam lotados, com filas do lado de fora.

Na terça-feira, 10, a ambientalista foi criticada pelo presidente Jair Bolsonaro, que a chamou de pirralha. Em resposta, ela adicionou o termo à descrição do perfil que mantém no Twitter.

“Sua imagem foi comemorada em murais e fantasias de Halloween, e seu nome foi atribuído a tudo, desde ações de bicicletas a besouros. Margaret Atwood comparou-a a Joana d'Arc. Depois de perceber um aumento de cem vezes no seu uso, os lexicógrafos do Collins Dictionary nomearam a ideia pioneira de Thunberg, greve climática, a palavra do ano", justifica a revista Time.

“Conseguiu criar uma mudança de atitude global, transformando milhões de vagas ansiedades em um movimento mundial que pedia mudanças urgentes. Ela ofereceu um apelo moral para aqueles que estão dispostos a agir e lançou vergonha para aqueles que não o são", reitera a Time. “Ela concentrou a atenção do mundo nas injustiças ambientais que jovens ativistas indígenas protestam há anos. Por causa dela, centenas de milhares de adolescentes 'Gretas', do Líbano à Libéria, deixaram a escola para liderar seus colegas nas greves climáticas em todo o mundo."

O jornalista saudita Jamal Khashoggi, assassinado em 2 de outubro de 2018 no consulado do seu país em Istambul, e outros jornalistas de Estados Unidos, Filipinas e Mianmar foram escolhidos as Personalidades do Ano pela Time no ano passado.  Em 2017, a publicação selecionou as pessoas que “quebraram o silêncio" diante do assédio sexual, em meio a acusações contra homens poderosos em diferentes partes do mundo.




Deixe seu comentário!

Comentários