Guaraci Gabriel abre a estação das flores de aço

Publicação: 2020-09-22 00:00:00
Está aberta a estação das flores de aço de Guaraci Gabriel. O irrequieto artista visual conhecido por suas gigantescas e impactantes esculturas metálicas, abre nesta terça-feira a exposição “Primavera Pandêmica – Flores para Natal”, a partir das 18h, no espaço Bardallos Comida & Arte, Cidade Alta. A mostra vai exibir material sobre os novos projetos de Guaraci, além de suas habituais performances. A exposição ficará aberta até o dia 1º de outubro.

Créditos: DivulgaçãoMaquetes que Guaraci exibirá no Bardallos são esculturas de 1m60, de três projetos diferentesMaquetes que Guaraci exibirá no Bardallos são esculturas de 1m60, de três projetos diferentes

“Primavera Pandêmica” traz amostras do que Guaraci está aprontando para 2021. São maquetes, desenhos e imagens de trabalhos que ele projetou durante a quarentena, mostrando o processo de produção das obras – verdadeiros ‘spoilers’ dados pelo artista. A mostra contará com uma ambientação especial montada pelo cineasta Geraldo Cavalcante, formada por 40 imagens de sua série fotográfica “Amanhecer”.  Na ocasião, Guaraci vai distribuir flores de aço para os presentes.

As maquetes que Guaraci exibirá no Bardallos são esculturas de ferro de 1m60, representando três projetos diferentes: um é a representação da poetisa Zila Mamede como “A Deusa da Primavera”, uma Perséfone distribuindo as flores da estação; outro será a cantora Jandira representando uma lenda folclórica da cidade Portalegre, e por fim uma homenagem a “Royal Cinema”, música de Tonheca Dantas, em celebração aos 150 anos de nascimento do compositor e maestro de Carnaúba dos Dantas. As obras originais terão 12 metros.

Em cada uma das maquetes, Guaraci aplicou a técnica da “extensibilidade”, que já virou sua marca registrada há sete anos. Consiste em desenhar as imagens a partir do estêncil, uma aplicação de tinta (aerossol ou não) num corte ou perfuração em papel ou acetato. É um método bastante usado pelos grafiteiros nas ruas, que Guaraci adaptou para fazer suas esculturas com figuras humanas. “Eu uso estêncil como a própria obra de arte, a nuance de cores que complementa a obra. Sou o único artista que trabalha com essa técnica para esculturas”, afirma.

As exposições de 22 de setembro já são uma tradição na carreira de Guaraci. A primeira foi no distante ano de 1994, na Capitania das Artes. O título era “Primavera parabólica secular”. Segundo ele, esta teve o primeiro cartaz colorido de uma exposição de artes plásticas no Rio Grande do Norte. E a última foi realizada em Viena, na Áustria, ano passado, com o título “Primavera, meu bioma”.

Nem a pandemia parou Guaraci Gabriel. Segundo ele, o ateliê em Mossoró não parou de produzir. Ele chegou a lançar neste ano obras como o “Boi de Prata”,  na estrada de Pipa, em homenagem ao filme de 1980; e uma série de peixes em São Miguel do Gostoso. “As encomendas  caíram sim, mas não deixei de produzir durante a pandemia. Só tive que aprender a ficar em casa, algo que eu nunca soube. Até aprendi o nome do meu cachorro, que é Zeus!”, brinca. (por Tádzio França)        

Serviço:
Primavera Pandêmica – Flores para Natal. 
Abertura nesta terça (22/09), às 18h, no Bardallos, Cidade Alta. Visitação até 01 de outubro. Acesso gratuito.









Leia também: