Hábito em construção: a Semana Nacional do Livro acontecerá de forma online

Publicação: 2020-10-23 00:00:00
A pesquisa “Retratos da Leitura do Brasil”, desenvolvida pelo Instituto Pró-Livro no ano passado, concluiu que 48% dos brasileiros não haviam lido nenhum livro nos últimos três meses. Em Natal, esse percentual de “não leitores” chega a 52%. Um fato preocupante e que tornam ainda mais necessárias iniciativas que estimulem a leitura, objetivo da programação que o Sesc RN está fazendo em outubro para celebrar a Semana Nacional do Livro, até o dia 30/10, com oficinas, cursos e bate-papos, tudo online.

Créditos: DivulgaçãoNo dia 26, terá live com Márcio Benjamin, com o tema O povo da minha terra: criação de personagens literários nordestinosNo dia 26, terá live com Márcio Benjamin, com o tema O povo da minha terra: criação de personagens literários nordestinos

A programação conta com atrações locais e nacionais, participantes de outros projetos, como o “Poti-Cultural” e “Arte da Palavra”. Todo o conteúdo será fornecido em audiovisual, pelos canais do Youtube  e Spotify, além de oficinas com participação dos internautas inscritos. Ainda segundo a pesquisa “Retratos da Leitura do Brasil”, a média de livros lidos por ano é de 2,45. Entre os entrevistados em Natal, 30% declararam não ter nenhum interesse em leitura. Portanto, o cenário pede mais ações e construção de hábitos e conhecimentos.

A programação contempla todos os segmentos da literatura, da poesia à história, passando pelos contos e o repente sertanejo. Nesta sexta (23), ao meio-dia terá o podcast “Poesia em Boa Hora” (episódio 3), com Raul Davyson, de Mossoró, no Spotify Sesc RN; às 19h será a vez da oficina de poesia “Casa e Memória: a poesia do espaço”, com a jornalista e poeta Michelle Ferret, com inscrição no Google Meet. No sábado (25), tem o episódio 4 do “Poesia em Boa Hora”, e às 18h a live “Lá Vem História”, com Wandenson Alves, no Youtube do Sesc.

No dia 26 (segunda), terá live no Youtube às 19h com o escritor e dramaturgo Márcio Benjamin, com o tema “O povo da minha terra: criação de personagens literários nordestinos”; Márcio é conhecido por sua literatura de “terror regional”, e em breve será lançado pelo editora nacional Darskside. Já no Google Meet, também às 19h, terá a 1ª parte da oficina de micro contos “(in) Autorais”, por Laura Nascimento, de Mossoró.

Dia 27 (terça) terá a 2ª parte da oficina “(in) Autorais”, às 19h, e às 20h30 terá a live “Era outra vez- O livro e a leitura em tempos de pandemia”, pelo mediador de leitura e contador de histórias Gelson Bini (Santa Catarina), no Facebook, página do projeto Arte da Palavra.
 
Dia 28 (quarta) terá a terceira parte da oficina de micro contos de Laura Nascimento, às 19h.

Na quinta-feira (29), os destaques da programação serão o bate-papo “Poesia na calçada: a produção independente”, às 19h, conduzida pela turma do Goto Seco Movimento Alternativo, coletivo cultural de Ceará-Mirim, no Youtube do Sesc RN; e às 20h terá a live “Raiz: um passeio pela poesia genuinamente sertaneja”, por Manoel Cavalcante, de Pau dos Ferros.

A programação será encerrada no dia 30 (sexta) com um sarau virtual de poemas de Jorge Fernandes, conduzido por Thaís Maranhão, no Youtube do Sesc RN; e às 19h30 vai rolar um “Tributo de Repente”, a cargo do violeiro e repentista Wisley Cleber Oliveira, de Mossoró, também no Youtube. O diretor regional do Sesc RN, Fernando Virgilio, ressaltou  as ações da instituição através de suas bibliotecas. “Em nossas unidades contamos com acervo atualizado e sempre procuramos incluir a literatura em nossos projetos culturais, apoiando a produção e o ato da leitura”, disse.

Memórias do livro
José Xavier Cortez é um personagem legendário do mercado livreiro e editorial brasileiro. O potiguar radicado em São Paulo há quase 60 anos fundou a Cortez Editora, e após cinco décadas pondo os livros dos outros no mundo, resolveu escrever o seu próprio: “Tempos de isolamento – Reflexões e qualidade de vida” é uma reflexão do mestre sobre os dias pandêmicos, e será lançado virtualmente nesta sexta, com live às 19h, nos perfis da Cortez no Facebook e Instagram. Xavier divide a cena com a jornalista Goimar Dantas, e a live será mediada por Mário Sérgio Cortella.

A vontade de escrever “Tempos de isolamento” veio ao editor potiguar logo nos primeiros dias do isolamento social. Ele decidiu, aos 83 anos, escrever suas memórias e reflexões durante a quarentena. Para isso, contou com o auxílio de uma de suas biógrafas, a jornalista e escritora Goimar Dantas, também potiguar, que o ajudou nas pesquisas e edição de todo o material que iria compor o livro. O autor conta sobre o impacto de receber das filhas a ordem de ficar em casa. “Não ouvia ordens semelhantes desde o início dos anos 40 do século passado”, escreveu.

No livro, o leitor passeia pela jornada de Cortez como agricultor, minerador, marinheiro expulso da Marinha após o Golpe de 64, livreiro e editor, bem como suas vivências como filho, pai, marido, avô. Em meio ao confinamento, o editor se transforma, de repente, em autor, escrevendo um texto nascido do desejo de seguir produzindo, apesar do afastamento radical do ambiente profissional.













Leia também: