Hamilton aponta equilíbrio com a Ferrari em Monza

Publicação: 2019-09-08 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Vencer o GP da Itália, neste domingo, no circuito de Monza, vai dar uma dupla alegria para o inglês Lewis Hamilton. Além de se aproximar ainda mais do sexto título mundial na Fórmula 1, o piloto da Mercedes, atual líder da temporada de 2019, vai se sagrar o maior vencedor da tradicional prova com seis conquistas, superando o alemão Michael Schumacher. A largada para o GP da Itália será às 10h10 do domingo.

Hamilton acredita que a Mercedes vai conseguir acompanhar e travar um belo duelo com a Ferrari
Hamilton acredita que a Mercedes vai conseguir acompanhar e travar um belo duelo com a Ferrari

Apesar de ser superado pelo monegasco Charles Leclerc nos treinos treinos iniciais, o inglês prefere esquecer o que ocorreu antes e se foca apenas na prova. Hamilton confia que, principalmente o equilíbrio entre Ferrari e Mercedes será muito grande. "Eu já esperava que eles (Ferrari) fossem rápidos na reta, mas há curvas suficientes nas quais podemos superá-los", disse o dono de 81 vitórias na Fórmula 1, 10 a menos que o recordista Schumacher. “Eles não são tão rápidos nas curvas, então isso equilibra a disputa". Na segunda sessão de treinos livres, à tarde, sem chuva, isso ficou evidenciado, quando Leclerc foi apenas 68 milésimos de segundo mais rápido que o piloto inglês, vencedor de quatro das últimas cinco corridas no circuito de Monza.

Ao mesmo tempo, Hamilton reconhece a boa fase de Leclerc, que conquistou a sua primeira vitória na Fórmula 1 na semana passada, na Bélgica. “Sem o peso de ganhar pela primeira vez, a segunda vitória é mais fácil. Ainda mais para ele que vem de uma vitória no domingo anterior e vai disputar duas provas em circuitos similares". A Ferrari não vence em "casa" desde que o espanhol Fernando Alonso chegou em primeiro lugar na corrida de 2010.

Em Monza, a Ferrari terá a oportunidade de diminuir a grande vantagem que a Mercedes possui na classificação de pilotos e por construtores. Hamilton lidera a primeira destas disputas com 268 pontos, seguido pelo companheiro Valtteri Bottas (203). Max Verstappen soma 181, contra 169 de Vettel e 157 de Leclerc. Depois do GP italiano vão restar sete corridas para o final da temporada.

Apesar da boa fase, o monegasco Charles Leclerc não se entusiasmou com os resultados que vem obtendo na segunda metade da temporada de Fórmula-1.

"É agradável ser o mais rápido, mas não acredito que esta classificação seja real", disse Leclerc. "As Mercedes serão muito fortes", concluiu o vencedor da última etapa, no domingo passado, na Bélgica, que terá, junto com o companheiro Sebastian Vettel, a missão de ganhar a corrida mais importante do ano para a tradicional escuderia italiana.




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários