Homem não identificado morre afogado na praia

Publicação: 2010-05-19 00:00:00 | Comentários: 1
A+ A-
Está sem identificação, no Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep), o homem que morreu vítima de afogamento na praia do Forte, em Natal, na manhã de ontem. Segundo funcionários do órgão, o banhista pode ser um turista já que na região que aconteceu o afogamento ele não foi reconhecido por moradores da localidade.

Equipes do Samu e Bombeiros se esforçam para reanimar a vítima, mas não conseguiramÀs 8h46 da manhã, populares acionaram policiais militares da Companhia de Turismo que faziam patrulhamento na região. Assim que os PMs avistaram o homem no mar acenando com a mão, pedindo socorro, rapidamente, o Corpo de Bombeiros foi avisado. Em seguida, o   helicóptero da secretária de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) e socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de urgência (Samu) seguiram até  o local. Policiais do grupamento Aéreo e os soldados do CB conseguiram retirar o homem de dentro do mar. Levado para a areia todos os procedimentos para reanimar a vítima foram realizados. O desfibrilador, tubos de oxigênio, soro na veia e outros medicamentos foram utilizados para que o  coração voltasse a bater normalmente. O banhista estava em parada cardiorrespiratória. Nove profissionais permaneceram durante 42 minutos, ao redor da vítima, em meio ao sol forte, o vento e a areia nos olhos para tentar salvar o homem. O tempo passava e os profissionais com o suor escorrendo pelo corpo se revesavam na massagem no coração do banhista. Foram momentos de aflição.

O médico Walker Ferreira (Samu) utilizou um equipamento no qual, a vítima recebia oxigênio por via oral. Os esforços físicos dos soldados do CB, dos socorristas do Samu e dos policiais do grupamento aéreo eram visíveis. Mesmo exaustos, ninguém desistia. Várias injeções foram aplicadas com medicamentos para restaurar a circulação sanguínea.

Curiosos se aglomeravam para ver o trabalho dos profissionais, diante da luta pela vida, muita gente rezava para que o homem sobrevivesse.

O helicóptero que havia deixado o local foi acionado mais uma vez. Os soldados do Corpo de Bombeiros que ajudaram a resgatar o banhista continuavam no mar. O Potiguar I voltou à praia do Forte para socorrer os soldados. Voando baixo, a aeronave se aproximou dos soldados, mas não foi necessário resgatá-los. Os militares conseguiram chegar à beira do mar sozinhos, assim que a maré baixou um pouco. Enquanto isso, o banhista continuava a receber atendimento.

 Às 9h42, o sargento Soares do grupamento Aéreo deu a notícia que ninguém queria ouvir, a vítima estava em óbito. “Fizemos tudo o que foi possível para que a vítima sobrevivesse, mas infelizmente ela morreu”.

Segundo o médico Walker Ferreira foi diagnosticado que o banhista estava em parada cardiorrespiratória. “Fizemos o protocolo necessário para reanimação cardiopulmonar. Utilizamos soro para restaurar a circulação”, destaca.

Walker explicou que em casos de afogamento, se a vítima passar mais de dez minutos para receber atendimento é difícil conseguir reanimá-la”.

O banhista foi visto por populares caminhando na praia e, em seguida, teria mergulhado após a arrebentação. Na manhã de ontem, o mar estava forte e a maré alta. A vítima é clara, tem entre 50 e 55 anos, calvo, forte, cerca de 1,60 a 1,70 de altura.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários

  • jaldo

    Estes bravos, SD,s. do CB, SAMU, abaixo de DEUS, são nossos salvador. Parabens a todos eles...