Artigos
Homenagem a João Faustino
Publicado: 00:01:00 - 12/05/2022 Atualizado: 23:25:18 - 11/05/2022
Garibaldi Filho                         
Ex-senador da República

Os amigos e admiradores do saudoso João Faustino vão lançar um livro, no próximo dia 16 de julho, em homenagem à memória do professor que tanto se dedicou ao Rio Grande do Norte. Se vivo, ele completaria 80 anos na mesma data. Foi educador, deputado, senador, assessorou governos estaduais e a Presidência da República. João Faustino teve, assim, uma trajetória de serviços prestados ao Estado e ao Brasil.  

A desenvoltura e a capacidade, que sempre demonstrou nos cargos exercidos, levaram João Faustino a cumprir funções relevantes. Na juventude, revelou o interesse pela política e os destinos da nação, tanto que participou do movimento universitário e presidiu a União Estadual dos Estudantes (UEE). 

Nos governos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e em São Paulo, na gestão de José Serra, teve atuações relevantes que contribuíram para políticas públicas exitosas nessas administrações. 

Conquistou dois mandatos de deputado federal, em 1978 e 1982. Concorreu ao governo do Estado, em 1986, quando foi eleito Geraldo Melo. Fizeram campanhas marcantes. Pouco tempo depois, João Faustino foi um dos fundadores do PSDB, no fim da década de 80. 

No Palácio do Planalto, durante o período de Fernando Henrique Cardoso, exerceu os cargos de secretário de Assuntos Federativos, com status de ministro, além de ter sido secretário geral da Presidência.

Contei com João Faustino, por exemplo, na verdadeira cruzada que empreendi para limitar as edições de Medidas Provisórias. O abuso nas publicações das MPs levava o Governo Federal a utilizá-las nas providências mais simples e não apenas nos enfrentamentos de problemas que exigem esse recurso nas situações de urgência e relevância, como prevê a Constituição. 

Na atuação como auxiliar do Governo José Serra, em São Paulo, João  Faustino intensificou o diálogo institucional. Essa aproximação gerou um ambiente de compreensão.

Lembro-me que, quando estava  colaborando junto à  ABIHPEC (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), tive oportunidade de, em um momento de humor, dizer que só acreditaria na eficiência do seu trabalho se pudesse gerar uma transformação nas fisionomias da minha família Alves.                                   

Em 1994, depois de assumir o Governo do Estado, o convidei para ser secretário de Educação do Estado, o que significou um retorno ao posto, uma vez que ele já tinha exercido aquele cargo, na qualidade de professor e educador. 

O trabalho de João Faustino foi motivo de diversos elogios pela sua performance. 

Eleito em 2002 como meu suplente, no Senado, assumiu o mandato quando me licenciei para tomar posse no Ministério da Previdência.
“Como sua atuação parlamentar sempre esteve ligada à educação, o professor João Faustino recebeu títulos de 'Doutor Honoris Causa', conferidos por algumas universidades do país”, destacou João Batista Machado, no livro Resgate da Memória Política. 

A contribuição de João Faustino também é reconhecida pelo aperfeiçoamento do trabalho dos Institutos Federais de Educação. 

Lembrar a atuação que João Faustino teve nessa área é particularmente relevante no momento em que Rio Grande do Norte vai ganhar doze Institutos Estaduais de Educação Profissional de Tecnologia e Inovação, semelhantes às unidades Federais, em uma iniciativa do Governo Fátima Bezerra para ampliar o ensino profissionalizante no Rio Grande do Norte. 

Por tudo isso, destacar a trajetória de João Faustino é fazer justiça a quem se dedicou ao Rio Grande do Norte e deixou um legado que deve ser reconhecido pelos potiguares. 

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte