Homofobia

Publicação: 2020-05-16 00:00:00
itamar@tribunadonorte.com.br

Neste domingo, 17 de maio, é o Dia Internacional contra a Homofobia. Aqui mesmo nessa coluna escrevi sobre essa questão no país dito do futebol. É justo nesse esporte, onde o preconceito contra os homossexuais se manifesta com mais força e sob vários aspectos. Nessa semana um caso envolvendo uma das torcidas organizadas de Natal veio a público. Vídeo com declarações doentias e outras situações escancaram uma realidade que muitos costumam varrer para debaixo do tapete. No Brasil e no mundo, jogadores homossexuais se escondem, temem as reações de companheiros de equipe e de torcidas cada vez mais violentas. Um absurdo que ganha voz em cânticos medíocres entoados nas arquibancadas. A Seleção Brasileira, marca maior do nosso futebol, inclusive, foi multada pela Conmebol, por causa desse tipo de atitude durante jogos das Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia.

Homofobia 1
Deve-se lembrar que, dentro ou fora de um campo de futebol, ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF), passou a considerar a homofobia crime. Aquele que considera “brincadeira” menções ao número utilizado na camisa de determinado atleta precisa ficar atento para não parar atrás das grades. No Brasil, inclusive, o número 24 era constantemente retirado das escalações das equipes. Alguns clubes modificaram essa atitude, mas outros ainda mantém esse tipo de preconceito velado.

Homofobia 2
Ano passado, aos 19 minutos do segundo tempo, o árbitro Anderson Daronco interrompeu o duelo entre Vasco e São Paulo, quando parte da torcida vascaína cantava “time de viado” nas arquibancadas de São Januário para provocar os rivais. Foi a primeira vez que a arbitragem paralisou um jogo por causa de cânticos homofóbicos. O árbitro atendeu a uma instrução do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol (STJD). Este ano, dificilmente teremos esse tipo de atitude em campo, uma vez que os jogos, muito provavelmente, não terão a presença das torcidas. No entanto, atitudes em redes sociais, ou nas ruas, devem ser punidos com veemência. Respeito em primeiro lugar. 

Livro
O Brasil poderia melhorar seu desempenho nos esportes de uma maneira mais fácil, rápida e barata do que depender de políticas e financiamento adequados? José Salibi Neto e Adriana Salles Gomes fizeram-se essa pergunta, bastante pragmática, antes da Rio 2016 e conduziram uma investigação de cinco anos ao redor do mundo em busca de respostas. A conclusão: o técnico, por si só, é capaz de elevar as chances do sucesso no esportes. Mas trata-se de um tipo de técnico com determinados comportamentos. Em O algoritmo da vitória, lançamento do selo Planeta Estratégia, entusiastas dos mais variados esportes podem entender os elementos que os técnicos acionam para criar e sustentar o espírito campeão. 

Diferença
“Quantos gols plásticos eu fiz em final de campeonato? Isso contou muito para a minha história. Eu podia ser só um jogador malabarista e não ser vencedor. Eu consegui transformar em títulos e gols. Acho que isso foi a grande diferença dos números da minha carreira”. A frase é de Falcão, maior craque da história do Futsal (na minha opinião) e que serve como alerta para todos os atletas. Ou seja, sua categoria e arte são importantes, mas elas precisam ser colocadas à serviço de um objetivo.

Memória
 O programa Você Torceu Aqui deste domingo (17), às 14h, exibe a decisão do Campeonato Carioca de 1995 entre Flamengo e Fluminense. A partida tem narração de Januário de Oliveira e comentários de Gerson. Com o estádio do Maracanã lotado, o jogo entrou para a história do clássico Fla-Flu com o lendário gol de barriga de Renato Gaúcho.  O time do Flamengo naquele ano tinha grandes jogadores como Romário e Sávio, além do técnico Vanderlei Luxemburgo. Já no Fluminense, destaque para Renato Gaúcho, Leonardo e Aílton sob o comando do técnico Joel Santana. O programa Você Torceu Aqui vai ao ar neste domingo (17), a partir das 14h, na tela da Band. Para mim será uma grande alegria relembrar.

Memória 1
Por falar em boas lembranças. Um dos gols mais famosos da história do Real Madrid foi marcado em Glasgow, no dia 15 de maio de 2002 (há quase exatos 18 anos), quando o francês Zinedine Zidane se ligou perfeitamente a um chute acrobático e decretou a vitória sobre o Bayer Leverkusen. De quebra, ainda garantiu o nono título da Liga dos Campeões para os blancos. Atual treinador do clube da capital espanhola, Zidane teve muitos bons momentos com as cores de Real Madrid e Seleção Francesa ao longo de sua carreira estelar, mas o galáctico nunca fez um gol mais mágico que esse. Dito isto, Roberto Carlos sempre brinca - até hoje - que foi seu cruzamento que fez o gol tão especial!

Saudade 
Quem está com saudade do futebol ao vivo pode se “lambuzar” nesse fim de semana. O Campeonato alemão está de volta e a FOX Sports transmite tudo. Confira aí a programação dos jogos para não perder nada:

SÁBADO
Fox Sports - 10h30  Borussia Dortmund X Schalke 04 (pré-jogo: 9h30)
Fox Sports 2 - 10h30  Augsburg X Wolfsburg (pré-jogo: 9h30) 
Fox Sports App - 10h30  Fortuna Dusseldorf X SC Paderborn
Fox Sports - 13h30  Eintracht Frankfurt X Borussia Monchengladbach (pré-jogo: 12h30)
 
DOMINGO
Fox Sports - 13h  Union Berlin X Bayern de Munique (pré-jogo: 12h30)