Hotéis comemoram ocupação alta

Publicação: 2013-04-02 00:00:00
A taxa de ocupação dos hotéis durante a Semana Santa atingiu 85% em Natal e ficou oito pontos percentuais acima da registrada em 2012 (77%). A ocupação foi menor apenas que a registrada em 2011, quando a taxa atingiu 100% e praticamente todos os 30 mil leitos dos hotéis foram ocupados.
Os hotéis em Natal foram preenchidos principalmente por turistas do Nordeste, no período
A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Rio Grande do Norte (ABIH/RN) credita o incremento ao número reduzido de feriadões em 2013 e já procura formas de aumentar a ocupação dos hotéis. Uma série de workshops será realizada em estados nordestinos para atrair mais visitantes para o estado.

Eles ocorrerão entre maio e junho em Maceió, Recife, João Pessoa e Fortaleza. Há uma explicação para o alvo escolhido. Muitos dos turistas que estiveram em Natal durante a Semana Santa vieram do Nordeste.

Apesar da estratégia, a ABIH afirma que a perspectiva para este ano é de estabilidade. “Eu não vejo nada de muito ruim que venha a reduzir a demanda nem nada muito bom que venha a elevar essa demanda”, afirma George Gosson, hoteleiro, coordenador da Câmara Empresarial de Turismo da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do estado, e vice-presidente da ABIH.

George enumera os problemas que acabam interferindo no turismo local, como a infraestrutura, segundo ele, deficitária, mas confessa que está otimista. “Nós temos um produto turístico muito bom, apesar de todos os problemas que Natal está tendo. Não vejo em outros destinos, tantas belezas naturais, tanta hospitalidade do povo nem a qualidade que a nossa rede hoteleira tem. É muito fácil arrumar o que está gerando insatisfação entre os turistas”, afirma.

Uma pesquisa divulgada no final do ano passado elencou Natal como o quinto destino turístico mais desejado por quem viaja pelo Brasil. Destino mais cobiçado que Gramado (RS), São Paulo e Recife (PE).

 Além de figurar entre um dos destinos mais desejados no país, Natal escalou seis posições no ranking dos destinos mais procurados pelos brasileiros e se tornou o sétimo destino mais visitado em 2011. Segundo especialistas entrevistados na época da da divulgação da pesquisa, o aumento do interesse dos visitantes pela capital traz uma série de desafios, que só aumentam com a proximidade da Copa de 2014.

Páscoa também movimenta o varejo

As vendas na semana da Páscoa deste ano cresceram 5,31% na comparação com a semana da Páscoa de 2012, segundo o indicador SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) de atividade do comércio anunciado ontem pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas).

No ano passado, as vendas na Semana Santa haviam crescido 4,84%, na base de comparação com igual período de 2011.

O índice é calculado com base nas consultas para vendas nos sete dias que antecederam o início do feriado de Páscoa, entre o Domingo de Ramos e o Sábado de Aleluia (24 a 30 de março de 2013).

Para o presidente da CNDL, Roque Pelizzaro Junior, o aumento real da renda do consumidor brasileiro e a ampliação do emprego formal em nível recorde contribuíram para a repetição do desempenho positivo das vendas. Na avaliação de Pelizzaro Junior, os números se enquadram nas expectativas do setor e indicam um cenário ainda aquecido para as vendas.

“Boa parte dos consumidores optou pelo crédito na hora das compras porque o feriado foi antecipado para março e acabou coincidindo com a última semana do calendário, que foi antes da folha de pagamento da maioria da população”, diz Pelizzaro.