Iberdrola inaugura hidrelétrica

Publicação: 2019-05-24 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A Iberdrola - grupo que comanda a Cosern, responsável pela distribuição de energia no Rio Grande do Norte, expande a atuação no Brasil. Nesta quinta-feira, 23, a empresa espanhola inaugurou a Usina Hidrelétrica Baixo Iguaçu, localizada em Capanema, no Sudoeste do Paraná. A obra, que demorou quase uma década para ser concluída, recebeu R$ 2,3 bilhões em investimentos e tem capacidade para gerar 350 megawatts (MW), energia suficiente para atender mais de um milhão de pessoas.

Presidente da Iberdrola, José Ignacio Galán (centro), anunciou que a companhia investirá mais R$ 30 bilhões no Brasil em cinco anos
Presidente da Iberdrola, José Ignacio Galán (centro), anunciou que a companhia investirá mais R$ 30 bilhões no Brasil em cinco anos

O presidente da Iberdrola, José Ignacio Galán, veio ao Brasil para a inauguração e confirmou que a empresa pretende investir, nos próximos cinco anos, R$ 30 bilhões no País. A maior parte desses investimentos serão para a implantação de linhas de transmissão de energia. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) era aguardado no evento, mas o mau tempo impediu que ele chegasse ao interior do Paraná. “Estamos no Brasil há 22 anos. Hoje estamos mais firmes que nunca,  empenhados no desenvolvimento econômico e social desse País", disse José Ignacio Galán.

A estrutura inaugurada nesta quinta-feira é a sexta hidrelétrica construída na bacia do Rio Iguaçu e é a mais próxima do Parque Nacional do Iguaçu, uma área de proteção ambiental gerida pela União classificada como Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco. Essa proximidade levantou inúmeros questionamentos ambientais, principal causa do atraso nas obras.

Além de gerar energia a partir de uma fonte renovável e com custo mais acessível, a central hidrelétrica também atuará de forma determinante na regularização das vazões para as Cataratas do Iguaçu.

O projeto foi viabilizado a partir da formação do Consórcio Empreendedor Baixo Iguaçu (CEBI), formado pela Iberdrola em parceria com a Companhia Paranaense de Energia (Copel). A construção gerou 6.908 empregos diretos e somou uma arrecadação de R$ 10 milhões de impostos para os cinco municípios que circundam o empreendimento (Capanema, Capitão Leônidas Marques, Planalto, Realeza e Nova Prata do Iguaçu).

Segundo o gerente gerente do CEBI, José Anchieta, a operação da usina vai gerar uma arrecadação anual de R$ 4 milhões para a região.

Operação
A estrutura da hidrelétrica corta todo o leito do Rio Iguaçu, nos limites dos municípios de Capanema e Capitão Leônidas Marques. A Usina conta com três unidades geradoras de energia, com uma barragem com extensão de 410 metros. O vertedouro, que controla a vazão de água, tem 16 comportas.

A hidrelétrica funciona em um sistema chamado “a fio d’água" que aproveita toda a velocidade e o volume da água do Rio Iguaçu para produzir eletricidade. Segundo José Anchieta, esse modelo é considerado mais sustentável, uma vez que a área de alagamento é significativamente menor que a de outros empreendimentos do mesmo porte.

O espelho d’água possui uma área aproximada de 32 km² de superfície e abrange áreas dos cinco municípios. O reservatório atingiu parcial ou integralmente 345 propriedades rurais situadas às margens do Rio Iguaçu. Como medida compensatória, os proprietários foram inseridos no programa fundiário do Consórcio Empreendedor Baixo Iguaçu.

Além do processo legal de indenização, o empreendimento promoveu o reassentamento de 128 famílias da região. Desse total, 106 famílias de não proprietários de terras passaram pelo processo de autoreassentamento. As demais foram contempladas por meio de reassentamentos rurais.

Os novos proprietários, de maneira independente, passaram a contribuir mais efetivamente para o desenvolvimento local e de sua própria família. Os reassentados contam com casas de 70m², eletrificação, abastecimento de água, acesso e barracão de 96m². O programa estabelece ainda assistência técnica, social e ambiental.

Sobre a Iberdrola
A Iberdrola é líder global em energia, a primeira produtora de energia eólica e uma das maiores empresas de eletricidade por valor de mercado no mundo. O Grupo está presente em vários países e fornece energia para cerca de 100 milhões de pessoas, principalmente na Espanha, no Reino Unido (ScottishPower), nos Estados Unidos (AVANGRID), no Brasil (Neoenergia) e no México. Com uma equipe de aproximadamente 34 mil pessoas e ativos superiores a 113 bilhões de euros, registrou um faturamento de 35 bilhões de euros e um lucro líquido de 3,014 bilhões de euros em 2018.

Sobre a Neoenergia
Com 13,8 milhões de unidades consumidoras atendidas por suas quatro distribuidoras - Coelba (BA), Celpe (PE), Cosern (RN) e Elektro (SP/MS) -, a Neoenergia é responsável pelo fornecimento de energia para 34 milhões de pessoas, quase 20% da população brasileira. Controlada pelo grupo espanhol Iberdrola, está presente em 18 estados e é uma empresa integrada de energia, atuando nos segmentos de Geração, Transmissão, Distribuição e Comercialização. Na área de geração, entre ativos em operação ou em construção, o grupo possui capacidade instalada de 4,5 GW.







continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários