Iberê assume o governo e promete continuidade

Publicação: 2010-04-01 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
No primeiro discurso como governador do Rio Grande do Norte, Iberê Ferreira pregou a continuidade do Governo Wilma, mas destacou que também terá seus próprios projetos. Em pouco mais de 15 minutos de fala, na sessão de posse na Assembleia Legislativa, ele trouxe pouco o tom político e falou muito mais do projeto administrativo.

Ao tomar posse, em uma referência indireta ao recente problema de saúde enfrentado, Iberê Ferreira diz que “nada temerá”Ficou evidente a preocupação em enaltecer a administração Wilma de Faria. “Digo à governadora Wilma de Faria que foi enobrecedor e dignificante ter trabalhado a seu lado: compartilhando sonhos, vislumbrando utopias, deslindando caminhos. Com disposição de trabalho, zelo e ética, nos foi possível a missão de erguer um tempo digno de ser vivido, processo e gesto a que darei sequência”, destacou.

Em uma referência indireta ao recente problema de saúde enfrentado, quando retirou um nódulo cancerígeno do pulmão, o novo governador disse que “nada temerá”. “Nada temerei. Conviver com o inesperado é parte da vida. Dar sentido a esse enfrentamento é um gesto que transforma em fé o que poderia ser angústia, e eleva a incerteza à condição de serena ousadia ante o desafio. Posso afirmar, com tenacidade e altivez, que serei incansável. Esta será a base sobre a qual, com a ajuda de Deus e o apoio solidário da minha família, combaterei o bom combate. Seu carinho redobra a minha confiança. E meus passos serão iluminados por seus gestos e abraços”, disse Iberê Ferreira.

No tom dos projetos administrativos, Iberê Ferreira frisou a prioridade na segurança. “Vamos ampliar a atuação da Segurança, prevenindo e reprimindo o tráfico de drogas. Está comprovado que 85% de todas as infrações ocorridas no Estado têm alguma ligação com o uso de drogas”, comentou.

Ele disse que os projetos na segurança serão paralelos a ação na agricultura familiar e na educação. “Ao lado das ações típicas da segurança, haverá o incentivo à inclusão social do jovem, apoio à agricultura familiar e presença cotidiana na educação. A agricultura será mantida como prioridade, o mesmo se dizendo da saúde”, comentou.

O novo governador concluiu o discurso afirmando: “Confio em Deus, que me deu vida e me deu coragem. E entregou-me esta hora para que eu possa chegar ao povo e dizer: este é o Governo de Todos. O Rio Grande é seu”.

Oposição evita adotar discurso com tom de radicalismo

A senadora Rosalba Ciarlini Rosado (DEM), candidata da oposição ao governo do Estado, compôs ontem a mesa que empossou Iberê Ferreira de Souza no cargo de governador e declarou que o gesto foi no sentido de deixar claro que, apesar de adversários, se colocará à disposição, enquanto parlamentar norte-riograndense, para contribuir com a gestão do atual chefe do Executivo Estadual. A democrata falou também sobre os reajustes concedidos pelo governo do Estado mesmo estando em situação desconfortável perante a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e disse não acreditar que tenham “a irresponsabilidade de fazer acordo de algo que não se tem condições de se cumprir”. “Eu espero que eles cumpram honrosamente com o compromisso que fizeram”, enfatizou.

O senador Garibaldi Alves afirmou também que a bancada federal do Rio Grande do Norte é concisa, “conhece de perto Iberê e sabe que ele reúne experiência suficiente para governar o Estado.  “Ele fez um discurso sóbrio, coerente e não fez tantas promessas até porque falou por este que será um mandato curto. Espero que ele possa corresponder da melhor forma possível”, afirmou o senador peemedebista.

O presidente da Assembleia Legislativa e candidato a vice-governador na chapa de oposição, deputado Robinson Faria (PMN), também se pronunciou. Ele afirmou que embora esteja em campo oposto ao de Iberê Ferreira, deseja ao governador um bom trabalho durante a atual administração. Robinson agradeceu a presença da mulher do governador, Celina Ferreira e dos três filhos do casal durante a cerimônia na AL.

Para o líder do DEM na AL, deputado Getúlio Rêgo, o momento requer um ritmo acelerado nas ações do governo em setores como Saúde, Educação e Segurança. Ele criticou a postura da ex-governadora Wilma de Faria, que antes de deixar o cargo anunciou um pacote de medidas voltadas para o funcionalismo estadual, sem que apresentasse as condições para o pagamento dos reajustes anunciados. “O tempo é curto e não há solução miraculosa para o que estamos vendo aí, mas nos resta desejar sucesso à administração do governador”, afirmou Getúlio.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários