IbopeTN: Reprovação do governo Robinson é de 80 por cento

Publicação: 2018-07-21 13:30:00 | Comentários: 0
A+ A-
A pesquisa Ibope/TRIBUNA DO NORTE também avaliou a maneira como o governador Robinson Faria (PSD) administra o Rio Grande do Norte, que é desaprovada por 80% dos entrevistados, enquanto 16% aprovam. Os que não sabem ou não responderam somam 5 pontos percentuais. Entre os eleitores masculinos, o índice dos que reprovam é de 80%, e 79%, entre as mulheres. Já 3% dos homens não responderam e 6% as mulheres.

O governador Robinson Faria é desaprovada por 80% dos entrevistados, enquanto 16% aprovam
O governador Robinson Faria é desaprovada por 80% dos entrevistados, enquanto 16% aprovam

O maior índice de desaprovação do governo Robinson Faria no quesito faixa etária é de 87% para eleitores com idade entre 35 e 44 anos; cai para 84% na faixa de 25-34 anos; 82%, na de 45-54; 76% na de 16-24 anos e desce para 67% entre os eleitores com 55 anos ou mais.

Já o maior índice de aprovação por faixa etária é de 25% entre os eleitores com 55 e mais anos, cai para 18% na faixa de 16-24; 14% entre 25-34 anos; 11% na de 45-54 e 10% na faixa de 35 a 44 anos.

Em relação ao nível de escolaridade, a desaprovação é de 91% entre os eleitores com nível superior, em que 9% aprovam. Já 83% dos eleitores de ensino médio desaprovam e 12% aprovam. Entre os eleitores de ensino fundamental, 67% desaprovam e 31% aprovam, índices que chegam a 78% e 14% entre os eleitores que têm da 5ª à 8ª séries do  ensino fundamental.

No quesito renda familiar, a pesquisa Ibope/TRIBUNA DO NORTE aponta, ainda, que 88% dos eleitores que ganham mais de dois salários mínimos desaprovam a gestão de Robinson Faria, índice que vai a 80% na faixa de um a dois salários mínimos e cai para 76% entre os que ganham até um salário mínimo.

A pesquisa também perguntou como o eleitor classifica a administração de Robinson Faria, que é péssima para 56% dos entrevistados; ruim para 10% e regular pra 24%. Os que acham boa e ótima são 7% e 2%, respectivamente ou não sabem/não responderam 2%.

Nesse quesito, o maior índice de péssimo (64%) é de quem ganha mais de dois salários mínimos, vai a 56% entre um e dois salários mínimos e 51% para quem ganha até um salário mínimo. Nenhum eleitor com renda maior que dois salários mínimos classificou a gestão do governador como ótima, mas 3% afirmaram positivamente entre os que ganham entre um e dois salários mínimo e até um salário.

Infográfico

A pesquisa mostrou, ainda, que a administração do presidente da República, Michel Temer (MDB), é desaprovada por 93% dos eleitores, enquanto 4% que aprovam e 3% não souberam responder.

O percentual dos eleitores que desaprovam o governo Temer sobe para 95% entre os eleitores masculinos e cai 1% e vai para 92% entre as mulheres, enquanto os índices de que não soube responder foi de 1% entre os homens e 4% com as mulheres.

Já entre os eleitores que aprovam o governo Temer, 4% dos homens e  5% mulheres.

Em relação a faixa etária, o maior índice de desaprovação (96%) têm entre 35 e 44 anos. Já 95% dos entrevistados que desaprovam o governo Temer têm entre 16-24 anos, 25-34 anos e 45-54 anos. O menor índice de desaprovação está na faixa de 55 e mais anos, com 84%, faixa em que 7% não souberam responder.

Quanto ao nível de escolaridade, o menores índices de desaprovação (85%) são dos eleitores que têm até a 4ª série do ensino fundamento e de 93% entre aqueles que cursaram da 5ª à 8ª séries. Já os índices de desaprovação entre os eleitores com ensino médio e superior são, respectivamente, 96% e 95%.

Entre os eleitores que ganham mais de dois salários mínimos, o índice dos que não aprovam é de 94%; entre um e dois salários mínimos, 93%, mesmo índice para quem ganha até um salário mínimo.

Quando se pergunta como o eleitor classifica o governo Temer, 76% avaliam como péssimo e 11% ruim e 10% regular. Os que acham ótimo, bom e não sabem dizer o índice é de 1%.


continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários