Incontestável

Publicação: 2020-08-04 00:00:00
A+ A-
Tádzio França
Repórter      

A experiência do audiovisual potiguar está em plena expansão e adentrando territórios cada vez mais inesperados. “Incontinências”, um filme escrito e dirigido por Paulo Dumaresq, é um dos selecionados para participar da 4ª edição do Guarufantástico, um tradicional festival paulista de curtas-metragens dedicado a gêneros fantásticos, do terror à fantasia, passando pela ficção científica. O evento sediado em Guarulhos é on-line em 2020 e será realizado durante todo o mês de agosto. Os vídeos mais votados pela audiência serão premiados.


Créditos: Alex RégisFilme conta a história de uma mulher, interpretada por Camila Natasha, sem identidade que perambula à procura de si mesmaFilme conta a história de uma mulher, interpretada por Camila Natasha, sem identidade que perambula à procura de si mesma


“Incontinências” exibe em 15 minutos o fluxo contínuo de emoções de uma mulher anônima, numa sequencia experimental, tensa e fantasmagórica. O filme conta a história de uma mulher sem identidade que perambula por espaços públicos da cidade à procura de si mesma. Em cada cenário, ela assume uma personagem diferente - louca, suicida, viúva, prostituta. No seu vaguear ela contracena com os ambientes, recitando poemas e emitindo pensamentos. O curta foi gravado em uma semana entre Natal, Macaíba, e a praia de Tabatinga.

Paulo Dumaresq conta que o curta nasceu em 2014, durante um curso de iniciação ao cinema digital no Sesc Cidade Alta. Foi lá que ele teve a idéia do roteiro, e já com isso em mãos convocou o diretor de fotografia Alex Régis, a atriz Camilla Natasha e outros colaboradores para realizar o projeto. O filme foi lançado no espaço Bardallo’s Comida & Arte e chegou a ser projetado quatro vezes por lá.  Não é a primeira vez do filme potiguar num festival do gênero: em 2018, “Incontinências” também participou da 2ª Mostra Nacional de Curtas de Terror, em Sorocaba (SP).

“Esse curta fez parte de um processo orgânico, um exercício audiovisual, uma obra experimental, que nos deu muito prazer. E também porque foi o nosso primeiro trabalho no campo das imagens em movimento”, afirma Dumaresq. “Incontinências” está entre os 101 filmes selecionados pelo Guarafantástico em 2020.

O evento vai premiar filmes em três categorias, sendo que a produção potiguar está competindo na categoria “profissional” (as outras são estudante e amador). Vencerão os curtas com o maior número de likes no canal do Guarufantástico no Youtube. O Guarafantástico é um evento de reconhecimento internacional, e neste ano ainda conta com duas coproduções dos Estados Unidos e um filme produzido no Canadá.

Créditos: Alex RégisNo seu vaguear por espaços públicos a personagem contracena com os ambientes, recitando poemas e emitindo pensamentosNo seu vaguear por espaços públicos a personagem contracena com os ambientes, recitando poemas e emitindo pensamentos



Um mérito extra na trajetória de “Incontinências” é estar inserido numa categoria ainda pouco explorada – e até ignorada - pelo audiovisual brasileiro. “O terror, o fantástico e o experimental são gêneros que ainda sofrem preconceito no Brasil, mas eu vejo uma mudança positiva no panorama, uma vez que outras mostras e festivais estão surgindo no cenário do audiovisual nacional”, diz. Ele ressalta ainda o crescimento do gênero em caprichados longas-metragens, como “Trabalhar cansa”, “Quando eu era vivo”, “O exercício do caos”, “Nina” e “Sem controle”, entre outros, mesmo que ainda não sejam tão divulgados quanto os dramas realistas e as comédias.

O diretor considera que o audiovisual potiguar vive no momento uma fase intermediária. “Ainda precisa de mais fomento e mais recursos para que os realizadores possam fazer filmes com melhores equipamentos, por exemplo. Mesmo com uma certa penúria, temos conseguido ótimos resultados em mostras e festivais”, diz. Paulo Dumaresq ressalta que os editais locais poderiam ser mais democráticos e perenes. “Os festivais e mostras daqui também precisam de um maior apoio do poder público e da iniciativa privada para terem continuidade”, conclui.

Fotógrafo da Tribuna do Norte, Alex Régis, diretor de fotografia destaca o trabalho experimental do filme. “A fotografia foi pensada para ser experimental, nessa parceria com Paulo Dumaresq, sendo o primeiro de outros trabalhos que fizemos juntos”, explica Régis.

Serviço:
4º Guaranfantástico – Mostra de Curtas Fantásticos de Guarulhos (SP) 
Até 31/08 
Os filmes estão disponíveis no canal do evento.