Indústria respira

Publicação: 2019-08-23 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Luiz Antônio Felipe
laf@tribunadonorte.com.br

A produção da indústria brasileira cresce e os empresários mostram mais disposição em fazer investimentos, diz pesquisa da  Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgada ontem. A Sondagem Industrial indica que o setor continua acumulando estoques, com as  expectativas sobre a demanda, a compra de matérias-primas, o emprego e as exportações em patamar positivo.  O  índice de produção da indústria subiu 9,6 pontos frente a junho. O indicador está 5 pontos acima da média histórica e é o maior desde outubro do ano passado.  O aumento da produção foi acompanhado do crescimento da utilização da capacidade instalada,  mais 2 pontos percentuais em relação a junho, para  68% em julho.

Queda
A inflação pelo IPCA-15, prévia da inflação oficial, é a menor para agosto desde 2010. O índice surpreendeu em agosto ao desacelerar para 0,08%, de 0,09% verificado no mês anterior, informa o IBGE. A inflação acumulada em 12 meses teve uma pequena desaceleração: de 3,27% em julho para 3,22% em agosto. No acumulado do ano, o IPCA-15 avança 2,51%.

Carga
Uma “nova CPMF” elevaria a carga da agropecuária e da indústria, argumentam os empresários dos dois setores. O efeito “cascata” acabaria aumentando o preço final de cada produto quando chegar na ponta, para o consumidor. A alíquota proposta pela equipe econômica é de 0,22%. Em compensação, o governo faria a desoneração da folha de salário.

Cotações
O preço do barril de petróleo voltou a subir levemente ontem no mercado internacional. O dólar, o euro e o ouro tiveram variações diferentes. O dólar e o euro recuaram muito pouco, enquanto o ouro voltou à sua trajetória de queda, após vários dias de alta. Em apenas dois dias, o Banco Central “irrigou” o mercado com US$ 750 milhões, cerca de R$ 3,2 bilhões.MEDIDAS - O Ministério da Economia aperta o torniquete e anuncia nova redução de gastos.  São medidas de ampla racionalização de gastos em meio ao aperto fiscal da União, limitando despesas com novas contratações, treinamento e consultorias, obras físicas, estágios, diárias e passagens internacionais. Entre os gastos também estão mão de obra terceirizada.

Recorde em julho
A arrecadação federal sobe 2,95% em julho, a R$ 137,735 bilhões, em mais um recorde, segundo a  Receita Federal. Não falta dinheiro para manter os gastos do Poder Público brasileiro, o que sobra mesmo é incompetência.  No acumulado de janeiro a julho, a arrecadação teve alta de 1,97%, chegando a R$ 895,330 bilhões.  Em julho, contou com o recolhimento atípico de R$ 3,2 bilhões,  do Imposto de Renda de Pessoas Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. É resultado de várias operações de reorganizações societárias,  movimentos de investidores sem previsibilidade. Com a alta da receita, o governo deve liberar recursos para os ministérios.

Reforço
A Confederação Nacional do Comércio (CNC), prevê que, do total de R$ 30 bilhões que deverão ser sacados (R$ 28 bilhões do FGTS e R$ 2 bilhões do PIS/Pasep), entre setembro e dezembro, pelo menos R$ 3,3 bilhões sejam gastos no segmento de vestuário. Mas, os especialistas indicam como melhor opção para os endividados, a liquidação dessas dívidas com o dinheiro extra do FGTS e do PIS/Pasep. Não deixar acumular dívida, especialmente, as mais caras, com juros altos e prazos longos.

Capitalização
Os títulos de capitalização, com o novo marco regulatório em vigor desde abril, já produziu efeitos. A arrecadação das novas modalidades alcançou R$ 577,0 milhões no último trimestre, contribuindo para que o mercado fechasse o semestre com uma receita global R$ 11,5 bilhões, avanço de 11,5% em relação a igual período de 2018. Os dados são da Federação Nacional de Capitalização (FenaCap).

Inovação
A Petrobras prorroga as inscrições de projetos de startups e pequenos negócios inovadores. O novo prazo para o edital, no valor de R$10 milhões, vai até 22 de setembro. A Petrobras e o Sebrae fazem a chamada de projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação voltada para startups e pequenas empresas inovadoras. Datas atualizadas de todas as etapas do edital no: http://www.sebrae.com.br/editalpetrobrassebrae/2019.

Empoderar
A Riachuelo apoia a TransEmpregos no Festival #AgoraVai para empoderar população trans. O encontro, em São Paulo, pretende capacitar profissionais trans e RHs frente ao desafio da empregabilidade deste grupo. A ação faz parte de um dos compromissos da Riachuelo assumidos com o Fórum de Direitos e Empresas LGBT+, desde junho deste ano.

Ambiente
Com um investimento de R$ 6 milhões, a Marquise Ambiental moderniza a sua frota de caminhões utilizados na limpeza urbana de Natal buscando aumento na eficiência e qualidade dos serviços. São 16 novos veículos, com  tecnologia de ponta para controle de emissão de poluentes e ruídos e que entrarão em operação ainda este mês.




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários