Indo ao parque

Publicação: 2017-10-12 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O feriado de hoje, consagrado a Padroeira do Brasil, também é bom pretexto para uma esticada até o Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim, onde acontece a Festa do Boi. Vá ouvindo no toca CD do carro a bonita canção de Renato Teixeira, “Romaria”, interpretada por Elis Regina. Não há melhor hino para a santa. A propósito, o Globo Rural, de domingo agora, apresentou uma bela reportagem do grande José Hamilton Ribeira entrevistando Renato Teixeira e mostrado a romaria até ao santuário (“Sou caipira, Pirapora nossa / Senhora de Aparecida /Ilumina a mina escura e funda / O trem da minha vida”) no interior de São Paulo.

A Festa do Boi oferece muita coisa boa para - além da beleza dos rebanhos ali expostos - você, caminhando por suas alamedas bem arborizadas (os ipês e craibeiras estão floridas fazendo a festa amarela da Primavera), entre lojinhas e lojinhas, dá de cara com o estande do Sebo Vermelho com centenas de livros, a maioria de autores potiguares. É uma parada quase obrigatória. Você vai descobrir preciosidades de nossa literatura, entre elas alguns livros de Oswaldo Lamartine falando de coisas do sertão.

Domingo foi lançado lá o livro de Irani Medeiros, Fabião das Queimadas – De vaqueiro a cantador. O autor, poeta e pesquisador, está sempre por lá ao lado de Abimael Silva. Aí você compra o livro e pega o autógrafo de Irani, e vai puxando um papo com o pessoal da roda. É bem bacana mesmo você numa exposição agropecuária se deparar com uma livraria, poetas e escritores.  Quase em frente ao canto de Abimael tem a loja dos queijos de Jucurutu, parede e meia um barzinho acolhedor. Passa por lá muita gente.

Mais adiante, depois de você passar pelos galpões onde estão expostos bois e vacas de muitas raças, orgulho da pecuária nordestina, você chega ao Espaço Gastronômico do Sebrae, ricos sabores da cozinha brasileira, destaque para os queijos artesanais do Rio Grande do Norte e de outras partes do país. Cachaça, também. Logo  na entrada o balcão estão expostos os famosos queijos de leite de cabra da Fazenda Carnaúba, de Taperoá (Paraíba), o reino de Manelito Dantas,  alguns deles temperados com alfazema, marmeleiro, aroeira e cumaru; outros com alho e cebola. Sabor da terra, da terra da gente. No meio de todas essas joias da nossa gastronomia há, também, papos gostosos sobre assuntos variados. Ponto para o Sebrae.

Claro que se conversa  muito e sobre tudo por todos os cantos do Parque Aristófanes Fernandes, onde sempre acontecem bons negócios que é um dos principais objetivos da Festa do Boi. E é conversando que se fecha negócio. A exposição deste ano já vai faturando bem mais que o ano passado. Terça-feira, por exemplo, houve o leilão dos cavalos da raça Quarto de Milha.  A soma das vendas passou de 1 milhão e 428 mil reais.

Leilão  Hoje, a partir das 20 horas, acontece o Leilão Sindi Estrelas, já com 15 anos de realização. O Sindi é uma das raças zebuínas que mais crescem no Nordeste e tem posição destacada no criatório do Rio Grande do Norte com referência nacional.

Da ABCZ
A Associação Brasileira de Criadores de Zebu, que tem sede em Uberaba, Minas Gerais, também está prestigiando a Festa do Boi. Chegou ontem em Natal a diretora de Relações Internacionais da entidade, Ana Cláudia Mendes Cunha, que também é criadora das raças Guzerá e Nelore, nos sertões de Minas.

Hoje à tarde, Ana Claudia vai se reunir com os criadores das raças zebuínas que participam da exposição. O encontro será no auditório da Faern, no Parque Aristófanes Fernandes.

Futebol
O Brasil venceu o Chile, com sobra.  Mas a festa foi para Argentina, ou melhor: para Messi. Três a um no Equador, garantindo a sua ida a Moscou. Uma ameaça que não podia acontecer. Gostei de ler o que Juca Kifouri escreveu sobre o jogo:

- O Equador fez 1 a 0 com 40 segundos de jogo e um tango dolorido tomou conta da Argentina. Mas Lionel Messi queria porque queria ir à Rússia e tratou de cuidar sozinho do seu passaporte.

- Empatou aos 13 ao dar e receber de Di Maria. Empatou, pegou a bola no fundo da rede e gritou “vamos! ”. Aos 20, deu o bote num zagueiro para entrar na área e encher o pé com a precisão que trouxe do berço: 2 a 1.

- A Argentina dançava a cumbia na altitude de Quito. Que faria o sofrimento dos Hermanos no segundo tempo. Só dava Equador até que, aos 17, Messi arrancou, deixou três para trás e fez 3 a 1.

- A Argentina lutará pelo tri!

Em Portugal 
A seleção de Portugal também garantiu sua presença na Copa da Rússia ao derrotar a Suíça, por 2 a 0, terça-feira. Lendo o jornal Público, de Lisboa, aprendi que em Portugal existe um tal de “autogolo”. Pois é, gol contra lá é “autogolo”. Está lá escrito:

- Para chegar a sétima fase final de um Mundial, Portugal se beneficiou de um autogolo de Djourou na primeira parte, tendo André Silva acabado com as dúvidas aos 57 minutos. ”

Crise 
Deu na coluna de Miriam Leitão, de O Globo:

- A crise mudou a percepção do brasileiro sobre sua própria classificação social. O número dos que acreditam estar na classe baixa aumentou seis pontos percentuais em cinco anos, foi de 21% em 2012 para 27% em 2017. A informação é da pesquisa Retratos da Sociedade Brasileira – Padrão de Vida, que a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

- A pesquisa conta com cinco classificações. Na categoria seguinte, a média-baixa, o resultado ficou estável, com 32%. Mas o percentual dos que dizem pertencer às classes média ou média-alta também caiu seis pontos percentuais. Saiu de 43% em 2012 e chegou a 37% neste ano. A crise atingiu o bolso e também a imagem que o brasileiro faz dele próprio.

Alimentação 
Anote em sua agenda: segunda-feira que vem, 16, é o Dia Mundial da Alimentação.

 E aí?


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários