Inflação encarece presentes

Publicação: 2017-10-12 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A inflação medida pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV) para o Dia da Criança ficou em 4,13%, superando a variação média da inflação geral medida pelo pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC-FGV), que ficou em 3,17% no acumulado dos últimos 12 meses. Segundo o coordenador do IPC-FGV, André Braz, o cálculo da inflação para o Dia da Criança considera itens que tiveram alta de preços, como despesas com lazer, que subiram 4,76%; doces e salgados (7,62%), ingressos para espetáculos (6,72%) e sucos de frutas fora de casa (6,40%).

Já a variação média das despesas com presentes para hoje foi de 0,63%, contra 7,51% em igual período do ano passado. Segundo Braz, esse resultado reflete “um período recessivo onde boa parte das famílias está sofrendo de alguma forma com desemprego”.  As maiores elevações foram registradas nos videogames (5,69%) e jogos para recreação (4,89%).

Em contraponto, a maior redução foi registrada no preço das bicicletas, que caiu 2,76% em relação ao ano passado. As despesas com vestuário mostraram variação de 2,32%, com destaque para os calçados infantis, que tiveram alta de 5,77%.

Variação
Pesquisa realizada pelo Procon Natal  na primeira semana de outubro  constatou uma grande variação entre o maior e o menor preços dos brinquedos pesquisados no comércio da cidade do Natal. A variação de preços de um estabelecimento para outros pode chegar a de 396,79%.

Os locais que apresentaram a maior variedade de produtos foram os  hipermercados, com média de 51,85% dos itens encontrados. As lojas com maior variação de produtos, em relação aos 108 pesquisados foram o Extra, no  Midway Mall, com 84,26; Hiper Bompreço, com 78,70%; e Carrefour Zona Sul com 75%.

A maior diferença de preço encontrada na pesquisa foi de 396,79% numa boneca,  sendo o maior preço R$ 119,00 e o menor preço R$ 29,99. A melhor saída é pesquisar nas lojas.



continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários