Natal
Instituições privadas de Natal retornam em 2022
Publicado: 00:00:00 - 25/11/2021 Atualizado: 21:43:25 - 24/11/2021
As instituições de ensino superior da rede privada de Natal devem deixar para 2022 a retomada das atividades com 100% dos alunos em atividades presenciais. Na última quinta-feira (18), o prefeito Álvaro Dias publicou um decreto no Diário Oficial do Município (DOM), com a autorização para o retorno integral dos estudantes de todos os níveis – incluídos aí o Ensino Superior – das redes pública e privada da capital.

Adriano Abreu
Universidades, como a UnP, preferem continuar com o ensino híbrido em 2021. Expectativa é o retorno presencial no próximo ano

Universidades, como a UnP, preferem continuar com o ensino híbrido em 2021. Expectativa é o retorno presencial no próximo ano


A TRIBUNA DO NORTE procurou universidades e centros universitários privados de Natal para saber se há previsão de retorno, conforme determinado pelo Município. Na Estácio, o retorno integral dos estudantes à sala de aula está previsto para acontecer junto com o início do calendário acadêmico de 2022, marcado para a segunda quinzena de fevereiro na instituição. 

 “A Estácio observa as recomendações das autoridades competentes e condições sanitárias locais. De todo modo, a instituição está pronta para o retorno presencial de sua comunidade acadêmica e mantém uma série de medidas preventivas em prol da segurança e saúde de alunos e professores”, destacou a Estácio por meio da assessoria de imprensa.

A instituição reforçou que, apesar da previsão, a prioridade é contribuir, “de forma efetiva, para o esforço nacional de combate à propagação do vírus”. A Estácio informou que mantém um canal de comunicação ativo com os alunos, para garantir que eles fiquem cientes sobre o início das atividades acadêmicas. Até o momento, apenas as atividades de prática jurídica estão ocorrendo de forma presencial na Estácio. 

No Centro Universitário Facex (Unifacex), as aulas teóricas acontecem de forma híbrida. Já as atividades práticas são realizadas de forma presencial. A instituição informou que retornará com as turmas 100% presencial a partir do início do primeiro semestre letivo de 2022. “As aulas teóricas estão sendo desenvolvidas em formato híbrido, parte da turma no formato remoto e parte no formato presencial, sendo facultado ao aluno a opção que melhor lhe convier”, esclareceu o Unifacex.

Outra universidade que atua na capital potiguar, a Uninassau informou que toda a equipe institucional está preparada para que o retorno aconteça no primeiro semestre do ano que vem. “É importante ressaltar que, neste momento, estamos nas avaliações finais do semestre letivo de 2021.2 e que nossa equipe já está preparada para que essa volta aconteça  em 2022.1.”, explicou a instituição.

A Uninassau também mantém aulas no modelo híbrido atualmente, com a realização de aulas práticas em formato presencial. A universidade destacou que acompanha a situação do cenário pandêmico no Estado. “Reiteramos nossa responsabilidade e preocupação com a saúde de nossa comunidade acadêmica, resguardando a saúde de nossos estudantes e colaboradores e garantindo a qualidade de nossas atividades educacionais”, declarou.

 “Temos acompanhado a diminuição dos casos de covid e observado o comportamento da pandemia em relação às variantes do vírus e, desde o início da pandemia redobramos os nossos cuidados com toda nossa comunidade acadêmica”, finalizou a Uninassau.

Ensino híbrido não será abandonado
No Centro Universitário do Rio Grande do Norte (UNI-RN), a expectativa é retomar o ensino presencial com maior força em 2022, já que esse formato é o preconizado pela instituição, que reconhece: o ensino híbrido irá continuar como tendência que deverá se firmar no mundo inteiro. O reitor do UNI-RN, professor Daladier Pessoa da Cunha Lima, explicou que as aulas em formato híbrido já estão acontecendo, especialmente, no turno da manhã. À noite, a predominância é do ensino remoto.

“A maioria dos alunos que estuda no turno noturno optou pelo ensino remoto por causa de questões de deslocamento e segurança. E nós respeitamos isso. Mas estamos querendo aumentar gradativamente a modalidade de ensino presencial no ano que vem”, sublinha o reitor.

De acordo com ele, nas turmas onde há ensino híbrido, parte dos estudantes frequenta as aulas presenciais em um dia, e a outra parte permanece em aulas remotas. Depois, os grupos se invertem.

“Nossas turmas são pequenas, então, não temos problemas com salas cheias. E, para o ano que vem, queremos focar no ensino presencial, se a pandemia permitir. Mas destaco que as atividades online vão permanecer. A crise sanitária trouxe essa realidade para o mundo todo. O ensino híbrido é o modelo que vai preponderar” pontua Daladier.

A Universidade Potiguar (UnP), informou que ainda está analisando as novas regras para as atividades presenciais editadas pela Prefeitura de Natal. A instituição também avalia eventuais impactos no plano de retomada dessas mesmas atividades. 

Atualmente, a UnP segue apenas com as atividades práticas sendo realizadas de forma presencial nas cidades onde atua – Natal, Mossoró, Caicó, Currais Novos, Pau dos Ferros e Limoeiro do Norte (CE). Para isso, a universidade afirma que tem seguido as medidas adotadas em decretos governamentais para impedir a disseminação da covid-19 entre os estudantes.

A instituição foi questionada se há alguma data prevista para a definição do retorno, mas não respondeu. De acordo com a UnP, a preocupação principal é com a saúde de toda a comunidade acadêmica.

“Ressaltamos que a prioridade da instituição em um momento tão singular como este é com a saúde e o bem-estar de toda a comunidade acadêmica, ao mesmo tempo em que a máxima qualidade do ensino segue como atributo essencial de atuação, contribuindo assim para a realização do sonho de formação dos estudantes”, afirmou.

Todas as decisões a respeito do ensino na instituição têm sido pautadas com base em números referentes à pandemia, como ocupação de leitos e índice de transmissibilidade da covid-19, conforme esclareceu a UnP.

Decreto autoriza retorno em Natal
De acordo com o decreto Nº 12.369, da Prefeitura do Natal, estão autorizadas as atividades presenciais com 100% dos estudantes nas instituições de ensino superior, técnico, cursos profissionalizantes, e nas escolas de ensino médio, fundamental e infantil das redes pública e privada de ensino da capital.
Para a liberação, o Poder Executivo municipal levou em conta o entendimento do Comitê Científico de Enfrentamento da Covid-19, que opinou favoravelmente à "abertura gradual e responsável do comércio e dos serviços no âmbito local, desde que respeitados os protocolos e regras de prevenção de contágio e enfrentamento à covid-19".

O texto determina que, apesar da liberação, as unidades de ensino mantenham as regras de biossegurança, como o uso de máscaras para alunos, professores e demais funcionários, e disponibilização de álcool gel nas dependências das instituições. Aos pais ou responsáveis, permanece assegurado o direito de escolha entre as modalidades de ensino remota ou presencial.

Em algumas das instituições que compõem a rede pública de Ensino Superior do RN, o ensino remoto deverá ser mantido, pelo menos, até o final do atual semestre letivo (2021.2). É o caso da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A universidade permite, atualmente, a possibilidade de oferta de algumas atividades presenciais, desde que asseguradas as condições de biossegurança.

Para 2022, as alterações estão condicionadas ao Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), da UFRN e levarão em consideração o cenário epidemiológico da pandemia. Na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern), segundo a assessoria de imprensa da instituição, as aulas presenciais só devem ser retomadas em 2021.

No Instituto Federal de Ciência, Educação e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), o retorno aconteceu no começo de novembro, com um terço dos estudantes em sala. A partir da próxima segunda-feira (29), metade dos alunos poderá voltar ao formato presencial. Esse número será ampliado para 100% somente em 2022.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte