Interlagos ficará cheio, mesmo sem Brasil no grid

Publicação: 2018-11-07 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
São Paulo (AE) - O GP do Brasil de Fórmula 1 vive um momento peculiar na história. Pela primeira vez desde a entrada no calendário oficial da categoria, em 1972, a prova não terá nenhum piloto brasileiro no grid. Neste domingo, em Interlagos, as cerca de 140 mil pessoas esperadas no evento vão acompanhar a largada sem ter ao menos um compatriota para torcer, situação que pode voltar a se repetir pelo menos na próxima edição, se nada mudar.

O panorama, no entanto, não preocupa a organização da prova. Os promotores do GP afirmam que dois setores já tiveram ingressos esgotados e entendem que a presença ou não de pilotos brasileiros não altera a presença de torcida.

A prova deste domingo não terá brasileiro nem disputa de título, já que o inglês Lewis Hamilton cravou o pentacampeonato na etapa do México, mas existem outros motivos para acompanhá-la. "A ausência de um piloto brasileiro é lamentável, mas o público quer ver a corrida. Quer ver Lewis Hamilton contra Sebastian Vettel. Então, no fundo, para nós não faz diferença ter um brasileiro", analisou Tamas Rohonyi, promotor do GP.

Nas últimas quatro temporadas, a presença de torcedores tem se mantido alta. Em 2016 foi registrado o menor público dos últimos cinco anos. Os 128 mil torcedores presentes encararam a chuva que não deu trégua em São Paulo.



continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários