Notas e Comentários
Investigação
Publicado: 00:00:00 - 05/08/2021 Atualizado: 01:08:50 - 05/08/2021
colunanotas@tribunadonorte.com.br

Entre os documentos inciais que a Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid, instalada da Assembleia, decidiu solicitar a autoridades e órgãos de controle estão as cópias de todos os 12 contratos da Secretaria de Saúde investigados pela CPI, para que sejam entregues em até 48 horas. Além disso, também serão solicitados aos Ministérios Públicos Estadual, Federal, à Procuradoria Geral da República, Polícia Federal, Tribunais de Contas do Estado, da União e Controladoria Geral da União as informações, sigilosas ou não, de todas as apurações que tratem desses contratos que serão analisados, incluindo a compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste à empresa Hempcare.

Conscientização 
A Câmara Municipal aprovou ontem um projeto de lei que institui a “Semana de Conscientização e Combate aos Crimes de Internet” nas escolas da rede municipal.   O projeto foi aprovado em segunda discussão e tem como objetivo oferecer ferramentas para que a Secretaria Municipal de Educação, em parceria com outros órgãos, possa promover toda primeira semana do mês março de cada ano, uma série de atividades de conscientização sobre a temática. Também foi aprovado o reconhecimento do bloco carnavalesco da praia da Redinha, ‘Os Cão’, como patrimônio imaterial e cultural.

Reeleição 
O vice-presidente Hamilton Mourão criticou o instituto da reeleição por, em sua visão, exercer "influência negativa" sobre o sistema político brasileiro nos últimos 30 anos. "A reeleição para chefe do Executivo não fez bem ao País. O próprio autor do projeto, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, já fez um mea culpa a este respeito", disse em palestra promovida pelo grupo Personalidades em Foco, liderado pelo empresário Paulo Zanotto. O general também defendeu a instituição de uma cláusula de barreira para que haja mais estabilidade política no País. A redução do número de siglas, segundo ele, permitiria aos governos implementar seus programas de forma mais consistente, sem abrir mão da base de apoio no parlamento, atualmente fragmentada pela diversidade partidária. 

Intercâmbio 
O cônsul geral do Japão, Hiroaki Sano, esteve em Natal e visitou a governadora Fátima Bezerra. 

Potengi 
A região Potengi pautou uma série de reivindicações apresentados pelo deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa. Os documentos solicitam investimentos nas áreas de educação, esportes, infraestrutura e habitação. A primeira reivindicação endereçada a governadora Fátima Bezerra (PT) é pela construção de casas populares para a população carente do município de Barcelona. 

Amortecedor 
O novo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, tomou posse ontem com um discurso de temperança. Ao presidente Jair Bolsonaro, Nogueira disse que gostaria de ser lembrado como um "amortecedor" do governo: equipamento, segundo o novo ministro, capaz de estabilizar, diminuir tensões e "tornar a viagem mais serena e confortável". "Vamos ajudar o Brasil a dar sinais certos para onde estamos indo, o primeiro deles, não tenho dúvida, é de que a democracia é líquida e certa. Difícil por natureza, mas é a coisa certa", afirmou Nogueira. O novo ministro também ressaltou que em breve o Brasil terá toda a população alvo imunizada contra a covid-19 e com o País pronto para crescer.

Benefício
Durante o discurso de posse, Ciro Nogueira destacou que assume a pasta com a missão de preparar o País para as eleições do próximo ano da forma certa, com atenção à economia no prumo, política ajustada e vacinação garantida. "Estamos cruzando o cabo das tormentas: das tormentas políticas, das tormentas sociais, econômicas e institucionais", declarou. Entre os focos da pasta, Nogueira destacou a ampliação do Bolsa Família, programa de assistência social que o governo estuda aumentar até o fim deste ano do atual benefício médio de R$ 190 para o mínimo de R$ 300 ou R$ 400.

Desculpas 
O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse que o deputado Luis Miranda (DEM-DF) enviou mensagem com um pedido de desculpas por ter envolvido seu nome em um depoimento à Polícia Federal. Miranda disse que o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello contou a ele que sofria pressão para liberar verbas de emendas a parlamentares - que ele chamou de "pixulé" no dia em que deixou o cargo e foi substituído por Marcelo Queiroga. Citando Pazuello, Miranda disse à Polícia Federal que Lira teria ameaçado pedir a demissão do ministro ao presidente Jair Bolsonaro, caso o dinheiro não fosse liberado. O ex-ministro negou a conversa. Lira, por sua vez, publicou nota ontem, 3, e disse que Miranda terá que esclarecer o assunto no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.










Leia também