Itália tem mais de 11 mil mortes por covid-19

Publicação: 2020-03-31 00:00:00
A+ A-
O número de mortes pela pandemia de coronavírus na Itália subiu em 812, para um total de 11.591, informou a Agência de Proteção Civil nesta segunda-feira (30), com um aumento no número diário de mortes que reverte dois dias de queda na taxa diária. No entanto, o número de novos casos aumentou em 4.050, o índice mais baixo desde 17 de março, atingindo um total de 101.739 em relação aos 97.689 anteriores.

A Itália registrou mais mortes em decorrência do novo coronavírus do que qualquer outro país do mundo e responde por mais de um terço de todas as mortes globais pelo vírus. O maior número diário de vítimas da epidemia de cinco semanas na Itália foi registrado na sexta-feira (27), quando 919 pessoas morreram. Houve 889 mortes no sábado e 756 no domingo.

Estados Unidos
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prorrogou as diretrizes de permanência em casa até o fim de abril, abandonando um plano duramente criticado para reativar a economia até meados de abril depois que um conselheiro médico graduado disse que mais de 100 mil norte-americanos poderiam morrer com o surto de coronavírus.

O recuo de Trump, que ele disse que será explicado com mais detalhes nesta terça-feira, 31, veio no momento em que o total de mortes causadas pela doença respiratória no país superou 2.460 e os casos passaram de 141 mil, a maior cifra do mundo. O médico Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas, disse que a pandemia poderia chegar a matar entre 100 mil e 200 mil pessoas nos Estados Unidos se a redução de casos não tiver sucesso.

Espanha
A Espanha teve 812 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, divulgou o Ministério da Saúde do país nesta segunda, 30. O número é levemente menor que os dos últimos  dias: no sábado, o país havia registrado 832 mortes, e no domingo, o número mais alto até então com 838 mortes. Ao todo, 7.340 pessoas morreram por Covid-19  no país. O número é o 2º maior no mundo, atrás da Itália.






Deixe seu comentário!

Comentários