Italiano é encontrado morto em apartamento na zona Sul de Natal

Publicação: 2019-01-06 10:17:00 | Comentários: 0
A+ A-
Um homem, natural da Itália, foi encontrado morto na tarde deste sábado, 5, no apartamento onde morava na Rua Jornalista José Mussoline Fernandes, em Ponta Negra, zona Sul de Natal. A Polícia Civil e a perícia técnica do Itep foram acionadas por volta das 16h30 do sábado, por moradores do condomínio residencial após a vizinhança sentir um forte odor em um dos apartamentos. 

Falta de pessoal suficiente para a demanda é o maior problema do Itep atualmente, segundo o diretor do órgão, Marcos Brandão
Peritos do Itep/RN estiveram no local do crime e recolheram o corpo e ajudaram policiais civis no caso

De acordo com agente da Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil do RN, o corpo estava em estágio avançado de decomposição quando foi encontrado. "Não dava para estimar, pelo estado do corpo, a idade do homem. O caso ainda não está concluído e hoje à tarde haverá nova diligência da perícia no local", adiantou o agente da DHPP, neste domingo, 6.

Testemunhas declararam que o italiano era casado com uma brasileira, mas que estava separado. Também foi apurada a informação de que ele gerenciava aluguéis de imóveis para outros estrangeiros. Ainda conforme as testemunhas, a vítima era conhecido por Francesco Pescatore.

A ex-esposa esteve no local enquanto a polícia fazia vistoria no apartamento, e disse que ele não dava notícias desde o dia 31 de dezembro. O carro da vítima estava estacionado na frente do condomínio, mas como o casal estava separado a mulher não sabia do paradeiro do ex-marido. 

Segundo o policial, a partir das características preliminares da cena do crime, o italiano "deve ter" sido vítima de homicídio. "A casa estava toda revirada e o cofre que tinha dentro do armário estava aberto e vazio. O que tinha de valor, levaram. De acordo com os vizinhos não houve tiros, então ele pode ter sido golpeado. Não dava para saber, pois o corpo estava em estava avançado de putrefação. A perícia quem vai dizer". O agente da polícia civil disse que foram encontrados vestígios de consumo de drogas no local do crime.

Delegacia de Plantão

O movimento na Delegacia de Plantão Zona Sul foi considerado normal pela escrivã que atendeu a reportagem da TRIBUNA DO NORTE na manhã deste domingo, 6. "Basicamente tivemos uns 5 ou 6 Boletins de Ocorrência sobre roubo de veículos", assegurou.

No início da manhã, um garçom de 36 anos registrava um BO na Plantão Zona Sul por ter sido vítima de furto e conseguido capturar o homem que tentou levar sua mochila.

"Estava voltando do trabalho, parei para comprar um cigarro depois de passar a madrugada trabalhando, quando levaram minha bolsa", relatou o garçom, que estava nas proximidades do 9° Batalhão da Polícia Militar do RN da Av. Capitão Mor Gouveia, na Cidade da Esperança, quando foi furtado.

"Corri atrás dele, pulei um muro, peguei e levei para o Batalhão da PM. Não sei como alguém se queima desse jeito por duas camisas, uma calça, cuecas, um abridor de garrafas e a lanterna traseira da minha moto - que ele ainda conseguiu arrancar. Era tudo o que tinha dentro da bolsa. Celular e carteira estavam no meu bolso. Corri atrás dele por raiva de ter sido furtado depois de  trabalhar a madrugada toda", justificou o garçom que preferiu não se identificar.



continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários