Jeane Tsutsui, do Grupo Fleury: "Queremos fortalecer a estratégia de crescimento"

Publicação: 2019-11-17 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ricardo Araújo
Editor de Economia

Com investimentos que ultrapassam a cifra dos R$ 100 milhões na aquisição de duas renomadas instituições prestadoras de serviços ligados à área da saúde no Rio Grande do Norte, o Grupo Fleury, gigante da medicina diagnóstica no Brasil, expande sua atuação no Estado e amplia o número de Estados nordestinos nos quais está presente.

Jeane Tsutsui

Numa operação que custou cerca de R$ 90,5 milhões – valor de avaliação – o Grupo Fleury adquiriu o Instituto de Radiologia de Natal em março de 2018. O Instituto de Radiologia foi fundado em 3 de maio de 1967 pelos médicos radiologistas José Jorge Maciel, Paulo Frassinete Bezerra e Olímpio Maciel. O Instituto conta hoje com quatro unidades (três em Natal e uma em Parnamirim), nas quais um corpo de profissionais - envolvendo 55 médicos e outros 235 colaboradores – atuam diariamente.

Mais recentemente, a um custo de aproximadamente R$ 12 milhões, o Grupo Fleury adquiriu Centro de Patologia Clínica. O CPC acumula tradição de aproximadamente 35 anos em serviços de diagnóstico laboratorial, com um portfólio robusto de exames laboratoriais na região metropolitana de Natal. Tornou-se uma das maiores referências potiguares em exames de análises clínicas, com reputação consolidada entre clientes e comunidade médica. Com uma equipe de cerca de 150 profissionais, o CPC conta com sete unidades.

O presidente do Grupo Fleury, Carlos Marinelli, afirma que a aquisição do CPC vai fortalecer a presença da Companhia e oferta de serviços diagnósticos no mercado potiguar, bem como a sua atuação no Nordeste como um todo.  “O CPC fortalece nossa estratégia de crescimento e diversifica a nossa oferta com um portfólio complementar de serviços diagnósticos nos mercados em que atuamos, entregando excelência e maior conveniência à comunidade médica e aos clientes”, avalia.

Com cerca de 90 anos de fundação e consolidado no mercado nacional, o Grupo Fleury visa ampliar sua presença no Nordeste e está de olho em potenciais novos investimentos no Rio Grande do Norte. Acompanhe detalhamento desse e outros assuntos na entrevista a seguir.

Por quais motivos o Grupo Fleury decidiu adquirir unidades como o Instituto de Radiologia, em 2018, e mais recentemente o Centro de Patologia Clínica, no Rio Grande do Norte? O que motivou a instituição a escolher o Estado potiguar como endereço de novos negócios?
Todas as empresas-alvo de aquisição que consideramos são selecionadas a partir da análise profunda de critérios que garantam a geração de valor para o Grupo Fleury, observando-se as alavancas de reputação, excelência técnica de seus profissionais, crescimento, rentabilidade, fontes pagadoras e sinergias operacionais. A aquisição do Instituto de Radiologia de Natal (IRN) visava ampliar a presença (do Grupo Fleury) no Nordeste do País e dar início à atuação no Rio Grande do Norte, e agora com o Centro de Patologia Clínica (CPC), a estratégia é fortalecer o crescimento e a presença no Estado com a oferta integrada de serviços diagnósticos laboratoriais e de imagem, sendo que ambos acumulam atributos competitivos muito consistentes e que foram determinantes para a concretização do negócio.

Como se deu o processo de negociação dessas unidades e quanto, aproximadamente, foi investido nesses empreendimentos?
O Instituto de Radiologia de Natal, avaliado em R$ 90,5 milhões, foi a 29ª operação adquirida pelo Grupo Fleury desde 2002. E o Centro de Patologia Clínica, no valor de R$ 12 milhões, foi a 33ª aquisição para fortalecer a estratégia de crescimento, oferta integrada de serviços diagnósticos laboratoriais e de imagem nos mercados em que atua.

Quais são as perspectivas de crescimento do Grupo Fleury no Estado? Outras unidades estão sendo monitoradas pelos executivos do Fleury localmente, em quais segmentos de atuação?
O Grupo está permanentemente buscando aquisições que tragam oportunidade de crescimento e garantam a geração de valor para a companhia e seus acionistas, assim como essas duas realizadas no Rio Grande do Norte de 2018 para cá.

O Grupo tem planos de construir uma unidade hospitalar própria em Natal? Do que isso depende e quando poderá ocorrer?
Para além da medicina diagnóstica, o Grupo Fleury vem expandindo sua atuação para consolidar-se como Plataforma de Negócios em Saúde, diante de uma necessidade constituída de mercado para que responda à sustentabilidade do setor. Nesse momento, estamos focados em nossa estratégia que é definida por três pilares: consolidação do setor de medicina diagnóstica, construção de uma plataforma de serviços em saúde que entregue maior sustentabilidade para o setor e a inovação com medicina de precisão e personalizada.

O Grupo Fleury é reconhecido como uma das organizações de medicina e saúde bem mais sucedidas do país, com forte atuação no Sul/Sudeste do país. Quais são os planos de expansão para o Nordeste? Há previsão de novos negócios em cidades do RN além de Natal, quais?
Hoje, o Grupo Fleury já atua no Nordeste nas cidades de Salvador e Recife, além de Natal onde atuamos desde o ano passado. Em adição à expansão orgânica, também estamos sempre atentos a oportunidades por aquisições que complementem nosso portfólio nesse mercado de serviços de imagem e de análises clínicas. Tivemos também avanços com serviços inovadores em medicina personalizada e de precisão no âmbito da genômica, principalmente com a nossa plataforma e-commerce Fleury Genômica – que por meio dela ganhamos em capilaridade e acesso aos clientes e médicos solicitantes. Hoje, já somos líderes de mercado de genômica no País com soluções que respondem diretamente à necessidade de cada cliente, melhorando a conduta clínica praticada pelo médico e evitando desperdício de recursos no sistema com tratamentos não adequados.

O Instituto de Radiologia e o Centro de Patologia Clínica são instituições reconhecidas no Estado há muitos anos. Como o Grupo Fleury pretende atuar para garantir a qualidade do serviço prestado nesses dois locais?
O Grupo Fleury é uma das instituições de medicina mais respeitadas do País, reconhecida pela sua atuação ética e por ter se tornado a maior referência em excelência técnica, médica e em atendimento no segmento diagnóstico do País. Essa trajetória e reputação foram os grandes motivadores que identificamos para fortalecer ainda mais nossas novas marcas. A concretização dessas aquisições complementa a oferta de serviços diagnósticos e, com isso, os clientes e a comunidade médica desse mercado passarão a contar uma oferta integrada de exames laboratoriais e de imagem.

Como o Grupo Fleury analisa o atual momento econômico brasileiro e de que maneira essa dinâmica tem afetado o setor de saúde e medicina?
A saúde é algo extremamente relevante na vida das pessoas, e é por essa razão que os investimentos e a profissionalização cresceram no setor nos últimos anos. Para todos os envolvidos no setor, o ponto de convergência dos últimos anos tem sido a sustentabilidade do sistema. Está claro para todos que não há lados diferentes nessa discussão. Precisamos todos caminhar para soluções que tragam equilíbrio por meio da adequada utilização dos recursos que circulam na cadeia de saúde. Para isso, a educação de pacientes e médicos é fator crítico de sucesso. É a integração entre os diferentes agentes do setor de saúde que pode trazer eficiência aos negócios e respostas aos desafios.



continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários