#Jovempontocom: Pedro Pinheiro, aluno de física, divulga a ciência em estampas de camiseta

Publicação: 2019-10-19 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
jovem.com

Anthony Medeiros
Repórter

Oportunidade. Foi isso que o brilhante Pedro Pinheiro, de 20 anos, enxergou logo após ser selecionado para participar de um quadro do programa Caldeirão do Huck, da TV Globo, que se concretizou no dia 14 do mês passado. Premiado em R$ 30 mil por seu desempenho e impulsionado por um “boom” em seu perfil nas redes sociais, aproveitou o embalo e empreendeu. Hoje é lançada a “Vestiverso”, uma loja virtual de camisas temáticas sobre astronomia, tema pelo o qual é fascinado e possui um canal no YouTube, onde gera conteúdo e faz sucesso na rede.

Pedro Pinheiro lançou uma loja virtual de camisas com estampas sobre astronomia
Pedro Pinheiro lançou uma loja virtual de camisas com estampas sobre astronomia

A ideia de abrir seu negócio começou após a repercussão em seu perfil no Instagram sobre seu traje. Vestido a caráter, com um casaco temático sobre astronomia, o jovem chamou atenção de várias pessoas que encheram seu “inbox” do com dúvidas sobre onde encontrariam aquele e outros produtos sobre a mesma temática. “Mesmo sem eu ter falado nada, muitas mensagens e muitas pessoas interessadas na roupa que eu estava vestindo. Então eu enxerguei nisso uma oportunidade de divulgar ciência e também criar um negócio”. Após receber o prêmio, destinou pouco menos de 20% para a abertura do seu primeiro empreendimento. Em um negócio intimista e personalizado, as camisas que comercializa são entregues ao consumidor com uma ficha que contém explicações físicas e astronômicas de que se trata cada imagem.

No entanto, a relação de Pedro com o tema não começou agora. Na infância e adolescência,  foi medalhista de bronze da Olimpíada Brasileira de Astronomia. Durante o final do ensino médio, assistia vídeos de divulgadores científicos do Brasil e do Mundo, que o influenciaram. “Eles falavam que a física era algo curioso, faziam perguntas super profundas sobre como funciona a natureza ao nosso redor, e não aquela coisa mecânica de fórmulas e fórmulas da escola”.

Hoje, Pedro é estudante do sexto período da graduação em física na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), porém suspendeu as matrículas que cursaria neste semestre na instituição para se dedicar ao novo negócio, mas reitera que não deixou nem a iniciação cientifica, onde se dedica à estudos sobre astrofísica, nem a divulgação do que pesquisa na universidade. Em novembro, fará uma apresentação em uma escola estadual, levando um pouco mais de ciência para adolescentes que não tem tanto contato com o tema. “Eu também não sabia que poderia ser cientista', afirma, lembrando que escolheu o curso de física mesmo tendo ficado em recuperação na matéria no ensino médio. Além disso, afirma que foi incentivado por intelectuais em um bom momento da ciência, diferente do que se depara atualmente.

Além do novo empreendimento e dedicação aos estudos na UFRN, Pedro toca, também, um projeto pessoal com vídeos de divulgação científica no YouTube. Após a primeira ida à reunião anual da Sociedade Astronômica Brasileira, se juntou a outros acadêmicos de física e astronomia e deram início a um projeto maior e coletivo: o Science Vlogs Brasil, que reúne 48 dos maiores canais sobre o segmento que, juntos, somam cerca de meio bilhão de visualizações e 8 milhões de seguidores. Um desses canais é o Astrotubers, o qual Pedro colabora com produção de conteúdo de divulgação científica ao lado de 35 meninos e meninas de todo o país. Atualmente, o canal possui 37,4 mil inscritos e foi nele que produziu a série "Cores do Céu", que explica as cores de um ponto de vista fisico e biológico. Esse projeto contou com o apoio de um neurocientista e se aprofunda nas cores do céu que são vistas aqui da terra. "Fiz isso porque, no improviso, não expliquei muito bem o motivo do céu ser azul pro Luciano Huck", afirmou. A série foi gravada na SEDIS/UFRN e, até a data da publicação desta matéria, teve mais de 40 mil visualizações.

Como se não bastasse, escreve para o Universo Racionalista, organização especializada em divulgação científica e filosófica com alcance que supera 1,7 milhão de fãs no Facebook. Tanto engajamento em estudos, dinâmicas e plataformas de conhecimento o fazem ver o mundo de outra forma. “A ciência me trouxe humildade, quando vejo a pequenez que tenho em relação ao universo. Além disso, é fundamental para se debruçar sobre conteúdos que me afastam de tanta fake news que são espalhadas hoje”, comenta.

Nome: Pedro Pinheiro Cabral
Data de Nascimento: 06/12/1998
Local de Nascimento: Natal/RN
O que faz: Abriu o próprio negócio sobre astronomia, sua área de estudo na iniciação científica
Hobbies: Tocar violino e violão; esportes coletivos e jogos virtuais.


“Eles falavam que a física era algo curioso, faziam perguntas super profundas sobre como funciona a natureza ao nosso redor, e não aquela coisa mecânica de fórmulas e fórmulas da escola”

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários