Juizado do Aeroporto lança serviço de atendimento por mensagens

Publicação: 2018-08-31 18:48:00
O Juizado Especial Cível do Aeroporto Internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, lançará na próxima segunda-feira (3) o Juizapp, serviço que modernizará o atendimento aos passageiros que precisam de auxílio em questões relativas aos serviços de transporte aéreo. A coordenadora estadual dos Juizados Especiais do RN, juíza Sulamita Pacheco, publicou portaria que disciplina a implantação e funcionamento da nova ferramenta de comunicação.

Créditos: Álvaro IbáñezDesde o ano passado o WhatsApp foi bloqueado três vezes pela justiça, por não dar informaçõesDesde o ano passado o WhatsApp foi bloqueado três vezes pela justiça, por não dar informações


O Juizapp funcionará através de mensagens via WhatsApp, aplicativo disponível para os sistemas Android e IOS. O cidadão que precisar de informação sobre serviços aéreos, dúvidas ou reclamações, pode contatar o número que será disponibilizado pelo Juizado Especial do Aeroporto.

De acordo com o TJRN, o principal ganho para o cidadão é a comodidade que o serviço propicia. A magistrada destaca que “o cidadão vai poder resolver seus problemas relativos a voos sem a necessidade de deslocamento até o Juizado. Ele pode acessar a informação de onde estiver, inclusive durante o voo. Outro ponto favorável é a celeridade. Em geral as empresas aéreas nos respondem de imediato. Muitas vezes nós conseguimos resolver essas questões em 48h no próprio aeroporto”.

A equipe da unidade trabalha mediando o relacionamento entre o consumidor e a companhia. O propósito é dar um retorno rápido e satisfatório ao passageiro, é o que explica Sulamita Pacheco: “É feito o contato com a empresa e nós, em conjunto com os assessores, tentamos solucionar [o problema] antes mesmo do embarque. Então, o serviço também atua na prevenção de uma possível demanda judicial e isso traz menos frustração ao consumidor. Dessa forma, mantemos uma boa relação com as empresas aéreas, afinal, o funcionamento do serviço só é possível graças a parceria entre o TJRN e as companhias”.

Funcionamento
O envio das mensagens para o Juizapp pode ser feito 24h, mas os atendimentos serão realizados de acordo com o horário de atendimento ao público, das 8h às 20h.

Caso o fato relatado aconteça durante a madrugada, mesmo o Juizado estando fechado, o passageiro pode deixar sua queixa registrada por mensagem. As orientações deverão ser respondidas no prazo máximo de até 24h após o recebimento da mensagem.