Julgamento dos registros

Publicação: 2020-10-27 00:00:00
colunanotas@tribunadonorte.com.br

De acordo com o “calendário eleitoral”, ontem foi a data na qual todos os pedidos de registro de candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador, inclusive os impugnados e os respectivos recursos, deveriam ter sido julgados pelas instâncias da Justiça Eleitoral e publicadas as decisões. No entanto, as estatísticas oficiais da ainda informava, no começo da noite, que faltavam julgar 1.918 processos de registros de candidaturas ou 18,26% dos 10.501 pedidos do Rio Grande do Norte. Segundo os dados da Justiça Eleitoral, até ontem tinham sido deferidos 8.267 registros (78,73%) dos candidatos aptos às eleições municipais de 15 de novembro, dos quais 514 candidatos são a prefeito e 9.469 a vereador. 

Inaptos ao pleito
O dados da Justiça Eleitoral ainda apontavam 316 candidado “inaptos” (3,01%). 

Polêmica da vacina
Os brasileiros se dividem sobre uma possível vacina contra a covid-19, indica pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) com o Instituto MDA publicada ontem. O levantamento aponta que 46,9% dos entrevistados querem aguardar os resultados em outras pessoas para só então se vacinar. Por outro lado, 40,8% desejam receber a dose assim que disponível. A farmacêutica AstraZeneca anunciou que a vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford produz resposta imunológica similar em adultos mais velhos e mais jovens e tem reações adversas menores entre os idosos, sinalizando um avanço importante e indicando um avanço promissor para os pesquisadores.

Próximo ano 
Para a maioria dos entrevistados (59,5%), será possível ter acesso a uma dose do imunizante no próximo ano. Nesse cenário, a retomada das aulas presenciais é vista com preocupação. O levantamento aponta que 81,1% dos pais ainda não se sentem seguros para enviar seus filhos para a escola. 

Avaliação de Bolsonaro 
Na mesma pesquisa, a atuação do governo Jair Bolsonaro na pandemia de covid-19 é aprovada por 57% da população. Para o MDA, o resultado está associado ao aumento gradual de popularidade do chefe do Executivo no período da crise. O índice de aprovação da gestão da pandemia era de 51,7% em abril, nos primeiros meses após o avanço da doença no País. O porcentual das pessoas que reprovam a administração do governo federal na crise variou de 42% para 39% em cinco meses, dentro da margem de erro de dois pontos porcentuais.

Candidatura indeferida
O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) confirmou o indeferimento do registro de candidatura de reeleição da presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Isabel Montenegro (MDB). O mesmo ocorreu com o vereador Manoel Bezerra (PP). 

Nordeste no Agronegócio 
A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse ontem, no 5º Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio que a região Nordeste precisa ser inserida no "boom" do agronegócio brasileiro. "Eles têm como fazer, só temos de dar as ferramentas e ajudar essas pessoas a entrar nos diversos sistemas produtivos", comentou.  Ela citou o programa AgroNordeste, lançado em outubro do ano passado e que visa impulsionar o desenvolvimento no meio rural da região. Uma das frentes de ação, segundo a ministra, é o envolvimento de grandes cooperativas para levar a produtores do Nordeste iniciativas bem sucedidas. "Pedimos que as cooperativas do Sul, Sudeste e algumas do Centro-Oeste apadrinhem algumas cooperativas do Nordeste, para que possam levar o que deu certo aqui, claro que (respeitando) nas condições e cultura de lá. Já começamos a ver alguma coisa acontecendo", contou.

Ajuste fiscal 
O ajuste fiscal no Brasil vai depender do crescimento da economia e, portanto, da agenda de reformas que visa a elevar a produtividade, afirma o secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal. Ele participou na manhã desta segunda-feira do 10º Congresso Internacional de Contabilidade, Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público. "Para virar a página da pandemia, precisamos endereçar uma grande agenda de reformas que continue o processo de consolidação fiscal, mas que também fale de produtividade, para reduzir a relação dívida/PIB", disse ele.

Reformas 
O secretário do Tesouro elencou como importantes o que classificou como reformas microeconômicas, como privatizações, concessões, nova lei de falências e marcos legais, como saneamento e lei do gás, além da reforma tributária. "São importantes para estimular o setor privado a investir", afirmou. 

Seridó 
A governadora Fátima Bezerra visita hoje o Hospital Regional Doutor Mariano Coelho, em Currais Novos.